Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

quinta-feira, 15 de julho de 2021

Paula Oliveira – Jazz Singers (52)

Paula Oliveira (??-??-19??)

Just In Time (projecto), com António Barros Veloso (piano), Bernardo "Binau" Moreira (contrabaixo), Manuel Jorge Veloso (bateria), Jorge Reis (saxofone), Ricardo Toscano (saxofone),  Bruno Santos (guitarra) e Afonso Pais (guitarra). Gravado no HCP (Hot Clube de Portugal), em 26 e 27 de Setembro de 2014

Memórias Cão, com  Luís Cunha (trompete), Oscar Graça (piano), António Quintino (contrabaixo) e Joel Silva (bateria). Música de Mário Laginha e letra (poema) de Alexandre O’Neil. Gravado no HCP (Hot Clube de Portugal) em 17 de Dezembro de 2016.

Two For The Road, composta por Henry N. Mancini e Leslie Bricusse, com Barros Veloso (piano). Gravado no HCP (Hot Clube de Portugal) em 22 de Novembro de 2016.

Still We Dream (Ugly Beauty), composiçao de Thelonious Monk, com Barros Veloso (piano). Gravado no HCP (Hot Clube de Portugal) em 22 de Novembro de 2016.

14 comentários:


  1. Lembro-me bem da Paula Oliveira do tempo do programa "Operação Triunfo", na RTP.
    Ela é que dava aulas de voz aos concorrentes.
    Que saudades desse programa. Era muito mais que um simples programa de caça talentos, como os que há agora, porque os concorrentes eram alunos de uma academia onde se aprendia mesmo.

    Vou ouvi-la agora um bocadinho e passo amanhã para ouvir os temas todos como deve ser.

    Beijinhos ao piano
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conhecia mal e fiquei bastante bem impressionado com a sua capacidade interpetativa. Como não costumo ver esses programas, o único que vi, foi o primeiro a "Chuva de Estrelas", não me lembro de ter visto a Paula Oliveira.
      Clara obrigado

      Eliminar
  2. Achava que não conhecia, mas lendo o comentário da Clara, lembrei-me de também a ter visto na tv, na operação triunfo, sim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como disse, não vi a operação Triunfo e a Paula Oliveira era praticamente minha desconhecida.
      Luísa obrigado

      Eliminar
  3. Gostei da voz da Paula Oliveira _ na verdade aqui que tenho conhecido a musica jazzista, Ricardo .
    Não é hábito ouvi-los., mas quando ouço gosto imensamente.
    Obrigada por dar-me esse luxo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lis o "Jazz" é algo que se aprende a gostar !
      Obrigado

      Eliminar
  4. Não conhecia, mas fiquei agradavelmente surprendida.

    ResponderEliminar
  5. Segundo este site, Paula Oliveira terá nascido em Coimbra em 1 de janeiro de 1966. Ela é uma das várias grandes cantoras de jazz portuguesas, surgidas após a Maria João ter lançado o seu primeiro álbum nos anos setenta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Maria João na realidade, é a mais conhecida de todas as vozes de jazz femininas portuguesas. A Paula Oliveira que praticamente desconhecia é uma excelente voz, embora como já o afirmei gosto mais do jazz instrumental do que do jazz vocal.
      Fernando, mais uma vez, obrigado pelo enriquecedor comentário

      Eliminar
  6. Estava convencida que tinha continuado a sua carreira pelos Estados Unidos e que ainda viveria por lá... lembro-me há uns bons anos de ouvir uma entrevista na Antena 1, onde ia desenvolver uma série de projectos e gravações, mas pelo que apurei, está de novo por Portugal...
    Gostei imenso de recordar a sua voz... pois este género de música, não se ouve mesmo todos os dias... com muita pena minha... apenas João Gobern no seu programa aos sábados de manhã, nos desvenda de quando em vez alguns temas deste universo musical...
    Um grande abraço!
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente que muitos dos grandes artistas estão cá, porque é uma pena perderem-se e irem embora de Portugal como tem acontecido com alguns, da qual o exemplo da Maria João Pires, deva ser o mais flagrante. Infelizmente, a cultura no nosso País não é nem de longe nem de perto, acarinhada. A preocupação é o dinheiro e o lucro, pouco mais !!!
      Ana obrigado e abraço

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!