Teus olhos contas escuras, são duas Avé Marias, dum rosário d’amarguras, que eu rezo todos os dias. - Fernando Pessoa

sábado, 22 de fevereiro de 2020

Lyle Mays – Groups & Soloists of Jazz (8)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Este músico já passou por cá, nesta rúbrica, sózinho e com o Pat Metheny Group, grupo onde tocou durante muito anos. Lyle representa para mim, um marco na música contemporânea mundial. Presto-lhe homenagem visto que ele faleceu, no dia 10 do corrente mês !

Lyle Mays (27-11-1953 – 10-02-2020)

Algumas palavras sobre Lyle Mays…


Close to home, Ao vivo em Montreal, em 1993. Com Lyle Mays (piano), Bob Sheppard (saxofone), Marc Johnson (contrabaixo) e Mark Walker (bateria)


Stella By Starlight, Lyle Mays (piano), Eric Hochberg (contrabaixo) e Mark Walker (bateria). Buenos Aires, 1992.


Come Suona Un Cuore


Bill Evans, homenagem ao pianista norte-americano Bill evans, com Lyle Mays (piano), Marc Johnson (contrabaixo) e Jack DeJonette (bateria).

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Maria João Pires – Nascidos Aqui (27)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)


2.º andamento “Adagio” do Concerto N.º 23, de Wolfgang Amadeus Mozart em A Maior KV 488, com a Orquestra Gulbenkian, dirigida por Max Rabinovits


“Adagietto” (from the 5th Symphony) de Gustav Mahler e Piano Concerto N.° 7, KV 595, de Wolfgang Amadeus Mozart, no Festival de Sion 2011, o maestro Kent Nagano dirige a “Camerate Salzburg” e Maria João Pires. A primeira peça é um bónus, visto que não é uma peça para piano. É da maravilhosa sinfonia N.º 5 de Gustav Mahler.


Piano Sonata No 17 in D minor, Op 32 de Ludwig van Beethoven, “A Tempestade”


Concerto N.º 5, BWV 1056, 2.º andamento “Largo”, de Johann Sebastian Bach

domingo, 16 de fevereiro de 2020

John Abercrombie – Groups & Soloists of Jazz (32)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

John Laird Abercrombie (16-12-1944 – 22-08-2017)

Alone Together, com John Abercrombie (guitarra), Ronan Guilfoyle (contrabaixo acústico) e Conor Guilfoyle (bateria), no 1.º Seminário Internacional de Jazz,  Palácio Fronteira, 15 a 20 Maio de 1989, organizado pela Escola de Jazz do Hot Clube Portugal


Furs On Ice, com John Abercrombie (guitarra), Marc Johnson (contrabaixo) e Peter Erskine (bateria)


Timeless, com John Abercrombie (guitarra), Badi Assad (guitarra, vocais, flauta, kalimba, percussão de boca e percussão) e Larry Coryell (guitarra)


I Hear a Rhapsody, The Nuttree Quartet, com John Abercrombie (guitarra), Jay Anderson (contrabaixo), Dave Liebman (saxofone soprano e flauta) e Adam Nussbaum (bateria)

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Maria João – Jazz Singers (45)


Take Five, composição de Dave Brubeck (piano), aqui na versão do quinteto Maria João (Maria João, vocais; Mário Laginha, piano; Carlos Martins, saxofones tenor e alto; David Gausden, contrabaixo e Carlos Vieira, bateria)


Um Amor


Cair do Céu


Há Gente Aqui

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Woodstock (16) – Richie Havens

Por aqui pelo “Pacto”, durante algum tempo, as músicas que encantaram, ou não, a juventude nascida nos finais dos anos 40 e na década de 50, durante o grandioso “Festival de Woodstock”, realizado nos Estados Unidos, na fazenda de Max Yasgur, cidade de Bethel, estado de New York, entre 15 e 18 de Agosto de 1969.
Encontraremos grupos e composições que muitos de nós reconhecerão como agradáveis e de imediato, e outras nem tanto assim, como algumas de género Rock Psicadélico, Hard Rock, Blues Rock, Acid Rock, Blues, R&B (Rhythm and Blues). O exemplo mais flagrante deste conjunto de géneros, será o guitarrista Jimi Hendrix, considerado por muitos, um dos melhores do Mundo e de sempre.
Este Festival foi, principalmente, um levantar de questões à sociedade, à liberdade de expressão e à guerra entre os povos. Isto tudo, tendo como base os problemas da sociedade americana da altura e as suas condições sociais, e ainda, a famigerada guerra do Vietnam que deixou marcas indeléveis nos EUA.
Tal como o Vietnam, as guerras são meramente negócio para alguns, não trazem absolutamente nada de benéfico para a humanidade. Isso todos os portugueses puderam comprovar, cronologicamente antes, com a guerra das Colónias, guerra em África ou guerra do Ultramar, consoante o quadrante politico de cada um de nós.

Hoje ouviremos, já aqui em baixo:

Richie Havens - Handsome Johnny



Richie Havens - Freedom


sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

CinemaScope (30)

Retomo uma rúbrica que existia neste blogue, em rodapé e que possivelmente passou despercebida a muitos que me visitavam, por estar mesmo lá no fim da minha página.

É música claro ! O que estavam à espera ?

São composições que me dizem muito, porque sou um romântico e um eterno apaixonado por música, pelas outras artes, pela humanidade, pelos amigos que encontrei na blogosfera, pela Natureza, pela vida, no fundo, pelas coisas boas desta sociedade em que vivemos.

Desta vez os registos, enquanto não apagados ou eliminados do Youtube, ficarão por cá, com uma única etiqueta “CinemaScope”.

Egberto Gismonti – Palhaço, composição de Egberto Gismonti e Geraldo Carneiro