Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

domingo, 9 de maio de 2021

Discos Vinil (6) Bridge Over Troubled Water

Nome: Simon & Garfunkel

Autor: Paulo Simon

Ano: 1970

Direcção: Simon & Garfunkel

Intérprete/s: Simon & Garfunkel

Editora: Columbia

Texto:

Uma das melhores duplas de intérpretes de todos os tempos. Lembro-me bem do sucesso deste LP quando ele saíu, decorria o ano de 1970 e eu estava no 4.º ano dos Liceus, actual 8.º, e tinha 16 anos.

Este álbum teve um palmarés notável nas tabelas de vendas a nível mundial, nomeadamente nos EUA e nas Ilhas Britânicas. Esteve em primeiro lugar nos EUA, Reino Unido, Australia, Canadá, Hoanda, França, República Federal Alemã, Japão, Noruega, Espanha, Suécia, e em 4.º lugar em Itália. Foram vendidas deste vinil mais de 25 milhões de cópias.

Este é mais um dos álbuns “obrigatórios” ouvir para quem quer ter algum conhecimento musical, tal como os outros que aqui já passaram nesta rúbrica.

Bridge over Troubled Water é o quinto e último álbum de estúdio da dupla de “folk rock” norte-americana Paul Simon & Art Garfunkel, lançado em Janeiro de 1970 na Columbia Records. Na sequência da banda sonora da dupla para o filme “The Graduate”, Art Garfunkel assumiu um papel no filme “Catch-22”, enquanto Paul Simon trabalhava as músicas deste álbum, escrevendo todas as faixas, com excepção "Bye Bye Love" de Felice e Boudleaux Bryant (sucesso dos Everly Brothers).

Com a ajuda do produtor e engenheiro de som Roy Halee, o álbum seguiu uma linha  musical similar ao de “Bookends”, abandonando em parte o estilo tradicional em favor de um som mais criativo, combinando Rock, R&B, Gospel, Jazz, World music, Pop e outros géneros. Depois de filmar “Catch-22”, Garfunkel voltou e a dupla gravou cerca de quatorze faixas, das quais, três não foram apresentadas no álbum. A inclusão de uma 12.ª faixa foi muito tempo discutida, mas finalmente decidiu-se serem somente 11 músicas.

(In wikipedia)

Fotos:


Músicas:

Bridge Over Troubled Water, aqui no Madison Square Garden, NYC – gravado a 29 e 30 de Outubro de 2009.

El Condor Pasa, aqui no Concerto do Central Park em NYC, decorria o ano de 1982.

Cecilia, aqui no Concerto do Central Park em NYC, decorria o ano de 1982.

The Boxer, audio original do álbum em questão.

Baby Driver, audio original do álbum em questão.

The Only Living Boy in New York, audio original do álbum em questão.

quinta-feira, 6 de maio de 2021

Eyes Thru Glass (58) – Óbidos (II) – Igreja de Santa Maria Matriz de Óbidos

Aqui neste blogue e no “Eyes thru Glass“ mostro aquilo que os meus olhos vêem, através da objectiva.

Aqui ficarão somente as fotos, sem texto ficcional e sem música, apenas uma breve introdução, onde são tiradas e quando, e eventualmente alguma especificação técnica.

Em Setembro de 2016, estive perto de Óbidos a passar uns dias de descanso, e andei na vila e pelos seus arredores, a fazer fotografia, em alguns locais e cidades.

De uma mostra de 8, aqui fica a segunda série de algumas das fotografias “batidas”, no Igreja de Santa Maria Matriz de Óbidos.
























segunda-feira, 3 de maio de 2021

Alcunhas Alentejanas (9) - Inverno

Alcunhas Alentejanas (9) - Inverno

É uma nova rúbrica, baseada no livro de Francisco Martins Ramos e Carlos Alberto da Silva, intitulado “Tratado das Alcunhas Alentejanas” (3.ª edição, Fevereiro de 2003), editado pela “Edições Colibri, Lda.”, Faculdade de Letras de Lisboa. 

Pedi autorização à editora Colibri e o sr. Fernando Mão de Ferro escreveu-me e autorizou-me no dia 9 deste mês (Sem problemas. Parabéns pelo projecto.Fernando Mão de Ferro) que avançasse com estas pequenas publicações. Dos autores, tentei contactar com um deles, visto que o outro, infelizmente, já faleceu, mas até agora não obtive qualquer resposta. Os textos  que publicarei não irão plagiar o livro. Irei tratar os textos de outra maneira e de algum modo publicitarei o “Tratado das Alcunhas Alentejanas”, através destes “posts”. É, como já frisei, um livro/tratado extremamente interessante e digno que figurar numa prateleira de uma biblioteca pessoal. Nele foram tratadas cerca de 20.000 alcunhas, por todo o Baixo e Alto Alentejo.

Esta publicação terá 52 números (2 voltas ao alfabeto de 26 letras) porque queremos apenas chamar à atenção dos leitores sobre a importância e o trabalho realizado. Escolheremos as alcunhas a tratar, uma por cada letra do alfabeto português, de A a Z. Foram também incluídas, as letras K, W e Y.

Tratado das Alcunhas

Inverno – masculino ou feminino, cognome individual, designação familiar, alcunha adquirida, designação assumida, designação rejeitada, alcunha de tratamento, alcunha de referência passada a apelido; classificação: astronómica / comportamental; história: O receptor, quando era criança, andava sempre com muita roupa (Arraiolos e Portalegre); em criança, e apesar de descalço e frio, o alcunhado gostava de brincar dentro das poças (Serpa); desgignação atribuída a um indivíduo que é muito friorento (Portel); homem que gosta muito da estação do Inverno (Nisa). Existe também em Évora, Cuba, Redondo, Portalegre, Sines, Elvas e Avis.

(In Tratado das Alcunhas Alentejanas”, 3.ª edição, Fevereiro de 2003)

Priberam (online)

In·ver·no |é| (latim hibernum [tempus], tempo de inverno, do latim hibernus, -a, -um, de inverno, invernoso, tempestuoso)

nome masculino

1. No hemisfério norte, estação do ano compreendida entre 22 de Dezembro e 21 de Março; no hemisfério sul, estação do ano que se inicia no solstício e se prolonga até ao equinócio, de 21 de Junho a 23 de Setembro.

inverno

2. [Por extensão]  Tempo frio e chuvoso.

3. [Figurado]  Velhice.

invernos

nome masculino plural

4. Anos da idade, geralmente em relação a pessoas idosas (ex.: a avó brincou com a idade, dizendo que carregava 40 invernos em cada perna). = JANEIROS

Palavras relacionadas: 

inverniçosolstíciodesinvernarhibernáculoinvernarinvernosoniveal

"Inverno", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/Inverno [consultado em 16-06-2020].

Porto Editora (online)

Inverno

in.ver.no ĩˈvɛrnu

nome masculino

1. estação do ano entre o Outono e a Primavera, em que a duração dos dias vai aumentando mantendo-se sempre menores do que as noites, e que se caracteriza, nas zonas temperadas, pelo frio e pela chuva (no hemisfério norte, começa entre 21 e 22 de Dezembro, e no hemisfério sul, entre 20 e 21 de Junho)

2. figurado tempo frio

3. figurado velhice

4. plural anos de idade

Do latim hibernu-, «idem»

SINÓNIMOS

invernadainverneirainverniavelhice

ANAGRAMAS

nervinoInverno

inverno

forma do verbo invernar

Antonio Vivaldi - Inverno

domingo, 2 de maio de 2021

Dança (20) Rock and Roll

A Dança é uma das três principais artes cénicas da antiguidade, ao lado do Teatro e da Música (in wikipédia). No Priberam esta é a sua definição gramatical e não só, e na Porto Editora esta é a sua definição gramatical e não só. Achei um tema interessante e decidi trazer aqui as muitas formas de dança, origens, com a ajuda da Wikipédia e do Youtube.

Muitas danças nasceram em África, paraíso dos ritmos e batuques, quando os instrumentos eram rudimentares. Com a escravatura, elas foram levadas para outros continentes e países, nomeadamente, o Brasil, e para outros países latino-americanos. Irão aparecer algumas muito idênticas, embora todas existam na realidade. O que aconteceu, simplesmente, foi a criação de coreografias diferentes, consoante a interpretação dada pelos povos que as cultivaram ou cultivam.

Rock and Roll – É uma forma competitiva e muito atlética de dança a pares que se originou do “Lindy Hop” …………….. Mais informação aqui !

Rock & Roll Dance 1956 (Earl Barton & Lisa Gaye)

Rock 'n' roll: Daiana Guspero y Miguel Angel Zotto, 3/6/2017, Antwerpen Tango Festival

Rock 'n' Roll Dance Lesson For Beginners - Rock 'n' Roll Dance Moves - How To Rock 'n Roll