Teus olhos contas escuras, são duas Avé Marias, dum rosário d’amarguras, que eu rezo todos os dias. - Fernando Pessoa

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Censurados (17) O Que Faz Falta

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Músicas do CD Duplo “Os Filhos da Madrugada” editado em 27 de Abril de 1994, onde o Grande José Afonso, foi homenageado pelos artistas das principais bandas portuguesas. É também a minha homenagem a esta figura IMPORTANTÍSSIMA na vida musical portuguesa e no respeito que demonstrava e defendia pela liberdade de todos os cidadãos.

José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos (Aveiro, 02-08-1929 – Setúbal, 23-02-1987)


 Desenho meu, feito a lápis de carvão, no ano de 1988, após a morte do Artista

Censurados (1988)



Quando a corja topa da janela
O que faz falta
Quando o pão que comes sabe a merda
O que faz falta
O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta
O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta
Quando nunca a noite foi dormida
O que faz falta
Quando a raiva nunca foi vencida
O que faz falta
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é acordar a malta
O que faz falta
Quando nunca a infância teve infância
O que faz falta
Quando sabes que vai haver dança
O que faz falta
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é empurrar a malta
O que faz falta
Quando um cão te morde uma canela
O que faz falta
Quando a esquina há sempre uma cabeça
O que faz falta
O que faz falta é animar a malta
O que faz falta
O que faz falta é empurrar a malta
O que faz falta
Quando um homem dorme na valeta
O que faz falta
Quando dizem que isto é tudo treta
O que faz falta
O que faz falta é agitar a malta
O que faz falta
O que faz falta é libertar a malta
O que faz falta
Se o patrão não vai com duas loas
O que faz falta
Se o fascista conspira na sombra
O que faz falta
O que faz falta é avisar a malta
O que faz falta
O que faz falta dar poder à malta
O que faz falta

20 comentários:

  1. Como o que faz falta é animar a malta hoje há galhofa lá para os meus lados.
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
  2. O que faz falta é gente com coragem e bom gosto!!! Bj e foi bom recordar

    ResponderEliminar
  3. Muito bom! Ainda mais, recordar Zeca nestes tempos de sombra!
    Não sabia que desenhavas. Gostei!

    Beijinhos,Ricardo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zeca sempre !!!
      Agora estou destreinado, mas se for preciso ainda consigo fazer um desenhito a lápis de carvão. O meu Pai ensinou-me !

      Obrigado Maria Eu

      Eliminar
  4. "O que faz falta" é o Zeca Afonso vivo e a cantar !
    Creio bem, que de toda esta série de "Os filhos da madrugada" (eu sei que a intenção foi homenageá-lo), dificilmente apareceu algum grupo a interpretar cada um dos temas, tal como ele o fazia !
    E claro que isso até poderá ser "a melhor homenagem" !!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De certo foi uma bela homenagem a quem teve prazer em cantar as músicas dele. Foi bonito na altura !
      Obrigado Rui

      Eliminar
  5. Grande e merecida homenagem. Esta é daquelas letras que ainda sei de cor.
    Bom fim de semana Ricardoú

    ResponderEliminar
  6. Desculpa o dedo escapou, queria escrever Ricardo 😏

    ResponderEliminar
  7. A voz do Zeca é imortal! Felizmente tive o prazer de conviver com ele e assistir pessoalmente a esta e outras canções dele!

    Bom fim de semana Ricardo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tiveste esse privilégio que muitos gostariam de ter tido !
      Obrigado Adélia

      Eliminar
  8. Muito interessante.
    E como se costuma dizer: Recordar é viver!
    As minhas felicitações.
    Abraço e bom fim de semana.

    Olhar d'Ouro - bLoG
    Olhar d'Ouro - fAcEbOOk
    Olhar d'Ouro – yOutUbE * Visitem & subcrevam

    ResponderEliminar

  9. Esta é das mais conhecidas e o seu refrão foi já tantas e tantas vezes utilizado no nosso dia-a-dia.

    Não estou a censurar... mas não gosto da banda Censurados.

    Beijinhos sem censura
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta composição e poema correram Portugal de lés-a-lés. É excelente !
      Pessoalmente também não gostei desta versão dos "Censurados" !

      Obrigado Afrodite

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago.