Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

sábado, 25 de setembro de 2021

Dança (31) Dança Contemporânea

A Dança é uma das três principais artes cénicas da antiguidade, ao lado do Teatro e da Música (in wikipédia). No Priberam esta é a sua definição gramatical e não só, e na Porto Editora esta é a sua definição gramatical e não só. Achei um tema interessante e decidi trazer aqui as muitas formas de dança, origens, com a ajuda da Wikipédia e do Youtube.

Muitas danças nasceram em África, paraíso dos ritmos e batuques, quando os instrumentos eram rudimentares. Com a escravatura, elas foram levadas para outros continentes e países, nomeadamente, o Brasil, e para outros países latino-americanos. Irão aparecer algumas muito idênticas, embora todas existam na realidade. O que aconteceu, simplesmente, foi a criação de coreografias diferentes, consoante a interpretação dada pelos povos que as cultivaram ou cultivam.

Dança Contemporânea – Dança contemporânea é um género de dança teatral que se desenvolveu em meados do século XX e, desde então, tornou-se um dos géneros mais conhecidos, especialmente no mundo ocidental. Alguns teóricos remetem a origem da dança contemporânea às experiências dos artistas pós-modernos, do movimento Judson Dance Theater, iniciado na década de 1960, nos Estados Unidos. …………….. Mais informação aqui !

Dança Contemporânea

Dança Contemporânea

Beginning Contemporary Dance I Follow Along Class With @MissAuti

2 comentários:

  1. A dança contemporânea é um assunto muito sério. O meu primeiro contacto com esta forma de bailado (chamemos-lhe assim, para não criar confusão com as danças de salão, que aliás são muitíssimo respeitáveis) ocorreu nos longínquos anos 60, quando veio ao Porto uma das mais notáveis companhias do mundo, a companhia do coreógrafo americano Merce Cunningham. Depois disso, vi filmes e vídeos de outros grandes coreógrafos, como o suíço (creio eu) Maurice Béjart e a alemã Pina Bausch.

    Há alguns anos assisti, também aqui no Porto, a um espetáculo de uma companhia que me surpreendeu pela sua elevadíssima qualidade, apesar de pertencer a um país supostamente arredado dos grandes palcos mundiais: a Companhia de Dança Contemporânea de Angola. Tive a oportunidade de trocar impressões muito frutíferas com a sua fundadora, diretora artística e coreógrafa, Ana Clara Guerra Marques. No vídeo que se segue não se vê o espetáculo a que assiti, mas sim o último espetáculo da companhia, cuja atuação foi interrompida pela pandemia de covid-19. Eles tencionavam fazer uma tournée pela Europa, incluindo Portugal, mas tiveram que cancelar tudo e só deram meia dúzia de espetáculos em Luanda. O vídeo é o seguinte:

    https://www.youtube.com/watch?v=GtED9VOQYEg.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo comentário enriquecedor. Dança moderna é algo sério sim. O video que partilhaste connosco é muito bom!!!
      Fernando abraço e mais uma vez obrigado pelas palavras

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!