Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Alcunhas Alentejanas (13) - Machacão

É uma nova rúbrica, baseada no livro de Francisco Martins Ramos e Carlos Alberto da Silva, intitulado “Tratado das Alcunhas Alentejanas” (3.ª edição, Fevereiro de 2003), editado pela “Edições Colibri, Lda.”, Faculdade de Letras de Lisboa.  

Pedi autorização à editora Colibri e o sr. Fernando Mão de Ferro escreveu-me e autorizou-me no dia 9 deste mês (Sem problemas. Parabéns pelo projecto.Fernando Mão de Ferro) que avançasse com estas pequenas publicações. Dos autores, tentei contactar com um deles, visto que o outro, infelizmente, já faleceu, mas até agora não obtive qualquer resposta. Os textos  que publicarei não irão plagiar o livro. Irei tratar os textos de outra maneira e de algum modo publicitarei o “Tratado das Alcunhas Alentejanas”, através destes “posts”. É, como já frisei, um livro/tratado extremamente interessante e digno que figurar numa prateleira de uma biblioteca pessoal. Nele foram tratadas cerca de 20.000 alcunhas, por todo o Baixo e Alto Alentejo.

Esta publicação terá 52 números (2 voltas ao alfabeto de 26 letras) porque queremos apenas chamar à atenção dos leitores sobre a importância e o trabalho realizado. Escolheremos as alcunhas a tratar, uma por cada letra do alfabeto português, de A a Z. Foram também incluídas, as letras K, W e Y.

Tratado das Alcunhas

Machacão – masculino, cognome individual, alcunha adquirida, designação rejeitada, alcunha de referência, classificação: comportamental e linguística; história: O alcunhado bebia muito e, quando estava embriagado dizia: “Cá o machacão é valente!”, pretendendo dizer: “Cá o machão é valente!” (Mora).

(In Tratado das Alcunhas Alentejanas”, 3.ª edição, Fevereiro de 2003)

10 comentários:

  1. Sempre a aprender.
    Abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia! "Machacão"? Porque não... se a 'outra' a dona do Bataclã, também foi alcunhada por "Machadão", por ser fortalhaça, e era mulher?!
    Como diz o Pedro, sempre a aprender.

    Boa semana, Ricardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitos nomes estranhos e cómicos neste Tratado!
      A "Machadão" e o Bataclã lembro-me bem!
      Janita obrigado

      Eliminar
  3. Mais uma palavra estranha que aprendi :)

    ResponderEliminar
  4. Sempre a aprender!

    Ricardo, obrigada!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como alguém dizia: "Todos é que sabemos tudo!"
      Catarina obrigado

      Eliminar
  5. Alcunha nada invejável !!
    Machões destes dispensam-se de bom grado! 🤓

    Beijinhos sóbrios
    (^^)

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!