Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Beatles (18)

Antepenúltima Publicação !!!


Foram aqueles que, para além do seu talento, tiveram a sorte comercial do lado deles, mas também Brian Epstein como patrão do grupo que os acompanhou até à sua morte, e ainda George Martin como produtor de muitos dos seus discos e êxitos.

Que sorte temos/tivemos de os poder escutar e se calhar, quando do seu aparecimento. Tudo se modificou em termos populares musicais. Os Beatles foram/são/serão, inquestionavelmente, a banda que mais foi/é/será falada na história da música “pop”. Uma homenagem aqui a dois deles já desaparecidos.. Ao John Lennon e ao George Harrison, um agradecimento dos muitos trechos musicais que escreveram para todos nós e que nos ajudaram nos momentos bons e maus, das nossas vidas.

Aqui, periodicamente, trarei duas músicas, algumas menos conhecidas. Serão à roda de 20 êxitos que aqui exibirei, mas muitas delas, não vão ser aquelas que foram Nº. 1, a nível dos “Tops” mundiais, e que constam de um CD, editado em Portugal para a etiqueta “EMI Records Ltd.” em 2000. A escolha irá ser a minha. Os que são “amantes” deste grupo vão conhecê-las todas de certeza, os que são/foram meros ouvintes do grupo, acredito que hajam algumas que não conheçam.

Canção: Blue Jay Way

Autor: George Harrison

Álbum: Magical Mistery Tour

Ano: 1967

George Harrison começava a cultivar o seu grande interesse pela cultura hindu. Entre 66 e 68, apesar do seu trabalho no grupo, George afastara-se do seu instrumento principal, a guitarra, para se dedicar à cítara, debaixo da orientação de Ravi Shankar. 

Blue Jay Way (George Harrison)

There's a fog upon L.A. (Los Angels)

And my friends have lost their way

We'll be over soon they said

Now they've lost themselves instead.

Please don't be long please don't you be very long

Please don't be long or I may be asleep

Well it only goes to show

And I told them where to go

Ask a policeman on the street

There's so many there to meet

Please don't be long please don't you be very long

Please don't be long or I may be asleep

Now it's past my bed I know

And I'd really like to go

Soon will be the break of day

Sitting here in Blue Jay Way

Please don't be long please don't you be very long

Please don't be long or I may be asleep.

Please don't be long please don't you be very long

Please don't be long

Please don't be long please don't you be very long

Please don't be long

Please don't be long please don't you be very long

Please don't be long

Don't be long - don't be long - don't be long

Don't be long - don't be long - don't be long.

 

Canção: Within You Without You

Autor: George Harrison

Álbum: Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band

Ano: 1968

Composta por George Harrison, e tocada por ele somente e um grupo de músicos indianos não creditados, embora George Martin tenha orquestrado a secção de cordas e o próprio Harrison tenha assistido a Neil Aspinall a tocar “tambura”. De acordo com a editora “Prema Music”, Amrit Gajjar tocou nesta música o instrumento “dilrubha”. “Within You Without You” tinha sido escrita e tocada pela primeira vez, fazia muito tempo, numa harmónica, em casa de um amigo dos Beatles, Klaus Voormann, enquanto se “fumava”.

Within You Without You (George Harrison)

We were talking - about the space between us all

And the people - who hide themselves behind a wall of illusion

Never glimpse the truth - then its far too late - when they pass away.

We were talking - about the love we all could share - when we find it

To try our best to hold it there - with our love

With our love - we could save the world - if they only knew.

Try to realize it's all within yourself

No-one else can make you change

And to see you're really only very small,

And life flows on within you and without you.

We were talking - about the love that's gone so cold and the people,

Who gain the world and lose their soul -

They don't know - they can't see - are you one of them?

When you've seen beyond yourself -

Then you may find peace of mind, is waiting there -

And the time will come when you see we're all one,

And life flows on within you and without you.

6 comentários:


  1. Nesta fase era só peace and love... e muita ervinha!! 😋

    Já conhecia o segundo tema.
    Gosto do som da cítara. Ter tido oportunidade de privar e aprender com Ravi Shankar foi um privilégio.

    Beijinhos com uma punta vermelha na testa
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Índia independentemente de tudo, continua a ser um terra de mistério e encanto, além da sua própria religiosidade.
      Clara obrigado

      Eliminar
  2. E os Beatles... continuam-me a surpreender!...
    Dois temas que vim aqui descobrir, e que desconhecia por completo!
    Grata pela belíssima partilha, Ricardo, e pela sua amável presença, por lá no meu canto. Só lá para quinta feira, conseguirei passar por aqui com tempo, conforme pretendo, para apreciar umas quantas publicações, que por aqui se me têm escapado.
    Consultas, exames médicos e algumas saídas programadas com mãe, antes de a retirar mais de circulação, para os tempos mais próximos, agora que as máscaras se deixaram de usar... e que tornam a vida, de pessoas como ela, com insuficiência respiratória e cardíaca, bem mais arriscada... esperemos que alguém tenha o bom senso, de implementar a terceira dose, para os mais fragilizados, sem excepção como se está já a fazer em determinados países... enquanto isso não acontece... ando de novo mergulhada em rotinas de prevenção ao máximo, para a tentar ir conservando afastada de problemas... e grande parte do meu tempo, continua canalizado para tal... já que estudos recentes já comprovaram que as defesas descem mesmo a pique, a partir dos 70, em relação ao Delta, seja qual for as 2 vacinas já tomadas...
    Um grande abraço! Saúde para si e todos os seus! E lá para quinta feira, conto então estar por aqui, com bem mais tempo...
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento que as coisas estejam tão complicadas consigo e com os seus. Quando quiser e puder venha ao Pacto. Respeito o seu desabafo, mas certamente não sou a pessoa indicada para o fazer.
      Ana obrigado

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!