Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Tremeloes – Festas de Garagem (4)

Na minha juventude diverti-me imenso nas “festas de garagem”. Um levava o gira-discos portátil, outros levavam uns quantos discos. Haviam sempre umas sandes e uns refrigerantes. Dançávamos a tarde inteira e às vezes a entrar pela noite. Ora música para os “pulos”, ora música para dançar agarrados, às vezes “agarradinhos”, mas sem abusar 😊, porque as mães delas eram algumas vezes nossas conhecidas, e tínhamos imenso respeito por elas.

São apenas duas músicas por intérprete. Em alguns deles, duas canções, irão saber a pouco. Naquela época, a “Pop” e a “Rock” anglo-saxónica dominava. Grupos ingleses e americanos, eram aqueles que passavam na rádio, e era neles, onde gastávamos algum dinheiro das nossas mesadas, para comprar os seus discos.

Hoje na 4.ª festa de garagem trago-vos

Tremeloes (1958)

Donos de alguns sucessos na época, o grupo era querido nas festas. Pudera música romântica 😊 !!!

Silence is Golden, inicialmente gravada pela banda “The Four Seasons”, foi com os Tremeloes que ela teve mais sucesso.

Hello World, escrita por Tony Hazzard e lançada pelo grupo em 1969. Aqui numa interpretação no célebre programa da televisão alemã (RFA), chamado “Beat-Club”, (https://www.youtube.com/channel/UCYyFEZ-3Hy4pdLFctDtRu3w). Ver no Youtube !

16 comentários:

  1. Creio lembrar-me da melodia, mas nao da banda.
    O segundo video nao abre.
    Terei que ir diretamente ao tube.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nessa altura ainda estavas em Portugal (só estou a tirar nabos da púcara :), e não dançavas isto ?
      O segundo video não abre para ninguém. Pertence a um canal alemão, muito bom, mas que só deixam ver no Youtube. Vale a pena ouvir !
      Catarina obrigado

      Eliminar
  2. Eu era mais anos 80.
    Garagens e caves.
    Abraço, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És mais novo que eu, por isso !
      Nas garagens já era bom, imagino nas caves, ui ui !!!
      Abraço

      Eliminar
    2. Pois ,fantásticos anos 80.
      Aqui em Braga, havia uma discoteca que foi o boom nesses anos. Era de um amigo meu, chegávamos a fazer jantares às 4h, depois de a multidão sair.
      A discoteca tinha o no de Mordillo.
      Belos tempos, era a loucura total.

      Eliminar
  3. Essas 'festas de garagem' são realmente inesquecíveis!
    Marcaram época e a moçada era bem mais bonita que os embalos de hoje.
    Eu que o diga rsrs
    E sigo o Pedro, anos 80
    abraço, Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também haviam festas de garagem aí no Brasil ?
      Era muito música lentinha, para dançar agarrados :) !
      Lis obrigado

      Eliminar
  4. Bom dia
    Adorava os Procol Harum.
    Grandes tardes de domingo.

    JR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também ! Tudo o que fosse música lenta, em que somente se andasse 10cm no chão era bom :)) !!
      https://www.youtube.com/watch?v=St6jyEFe5WM
      Joaquim Rosário obrigado

      Eliminar
    2. Procol Harum!
      DE vez em quando, vou procurar músicas do grupo.
      Uma amiga minha era doida pelo grupo.

      Eliminar
    3. Estou a ouvir a versão de A Whiter Shade of Pale, do link que publicaste e fiquei admirada por ter dia, o que significa que há "jovens" que ainda ouvem estas músicas antigas.

      Eliminar
    4. Os jovens graças a Deus ainda gostam de boa música !
      Maria obrigado

      Eliminar
  5. As recordações que esta sua publicação despertou em mim. Não era em garagens era no quintal nos santos populares, preciso era divertimo-nos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto, tempo de divertimento, inocência e também malícia. Tempos bons para serem recordados !
      Brancas nuvens negras, obrigado

      Eliminar
  6. Embora não frequentasse as festas de garagem, tinha a oportunidade de dançar nas férias, em Apúlia, no clube que lá existia.
    Mais tarde, mais crescida, foi na discoteca de Ofir e no Luziamar, em Cabedelo, Viana do Castelo.
    Já nem me lembrava dessa primeira música que publicaste.
    Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ias dançar na Apúlia :) !?
      Discoteca não "boite", embora hoje esse nome esteja, creio, associado a casas de alterne. No entanto, discoteca não deveria ser o nome correcto, porque é/era um lugar onde se vendem/vendiam discos :) !
      Maria obrigado

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!