Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

terça-feira, 15 de setembro de 2020

Discos Vinil (3) Blessed Are

Autor: Joan Baez
Ano: 1971
Produção: Norbert Putnam
Intérprete/s: Joan Baez
Editora: Vanguard VSD-6570/1

Texto:

Uma das melhores e mais cristalinas vozes da década de 70.

“Blessed Are” é um álbum de 1971 de Joan Baez, e seu último com a Vanguard Records. Ele incluiu nele o seu grande sucesso “The Night They Drove Old Dixie Down", da banda, e músicas de Kris Kristofferson, “The Beatles”, Jesse Winchester e “The Rolling Stones”, além de um número significativo de composições próprias de Baez. Como os seus albuns anteriores, o álbum foi gravado em Nashville e tinha uma sensação decididamente campestre.

(In Wikipedia)

Fotos:





Músicas:

Blessed Are Joan Baez


The Night They Drove Old Dixie Down - Robbie Robertson


Help Me Make It Through The Night - Kris Kristofferson




Put Your Hand in the Hand - Gene MacLellan


Milanese Waltz/Marie Flore Joan Baez

8 comentários:

  1. Sempre gostei das canções de Joan Baez, velhinhas, mas sempre dá gosto ouvir.
    Saudades dos meus discos de vinil que deixei onde não são apreciados :(
    Obrigada pela partilha Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois o vinil tem sempre história e sabe a gente !
      Obrigado Manuela

      Eliminar
  2. Muito bom este post, o som dos discos de Vinil me agradam, meus parabéns pelo post.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Ofereci ao meu marido no Natal passado um gira-discos.
    Foi tão bom voltar a ouvir vinil!
    :D
    Também foi bom andar a escolher uns 4 ou 5 discos para lhe oferecer (uns mais só gosto dele e outros do meu.... Ehehehe)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto de vinil e tenho "prato" em casa, mas já não ouço, apesar de ter mais de 150 discos !
      Obrigado Boop

      Eliminar
    2. http://www.loudmagazine.net/discos-de-vinil-vendem-mais-que-cds-pela-primeira-vez-desde-1986/?fbclid=IwAR3UspJCyLdxgizSVMQ3xUHyB0hFlCoDR3zE882tyEdpdd4gRL2QvSk5guY

      Eliminar
    3. Boop obrigado pelo link, onde se fala e noticia o crescendo uso do vinil.

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!