Teus olhos contas escuras, são duas Avé Marias, dum rosário d’amarguras, que eu rezo todos os dias. - Fernando Pessoa

terça-feira, 3 de julho de 2018

CinemaScope (16)

Retomo uma rúbrica que existia neste blogue, em rodapé e que possivelmente passou despercebida a muitos que me visitavam, por estar mesmo lá no fim da minha página.

É música claro ! O que estavam à espera ?

São composições que me dizem muito, porque sou um romântico e um eterno apaixonado por música, pelas outras artes, pela humanidade, pelos amigos que encontrei na blogosfera, pela Natureza, pela vida, no fundo, pelas coisas boas desta sociedade em que vivemos.

Desta vez os registos, enquanto não apagados ou eliminados do Youtube, ficarão por cá, com uma única etiqueta “CinemaScope”.

Quem não ouviu, ou não gostou deste intérprete londrino, nos 60 e 70. Hoje convertido ao islamismo.

Cat Stevens (21-07-1948) – Father and Son (1970), do álbum “Tea For The Tillerman”, editado pela “Island”. Na 1.ª versão, em 2015, Yusuf Islam com 66 anos, recorda um do seus temas mais icónicos, no “Viña del Mar International Song Festival” e, a segunda deverá remontar, eventualmente, à década de 70.


17 comentários:

  1. Neste caso acaba por ser CinemaScope, uma vez que se trata de um tema do filme com o mesmo título. Creio eu, mas tu saberás melhor.
    Ricardo, o som do primeiro vídeo está péssimo, mal dá para ouvir. O segundo, ouve-se lindamente.

    Um abraço.

    PS- Tudo bem. Obrigada. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Janita esta rúbrica chama-se "CinemaScope" porque quando começou ocupava o fundo do blogue com uma definição de écran muito maior que esta.
      Eu ouço bem as duas versões, mas tens de dar um desconto ao Cat Stevens, na gíria "Gato Esteves", porque o primeiro video data de 2015 e ele tinha ou iria fazer 67 anos.
      Obrigado Janita

      Eliminar
  2. Há tanto tempo que não ouvia Cat Stevens!
    Gostei. Thanks!!! : ))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou-te dar um bónus de uma das músicas que mais gosto dele, do álbum "Catch a Bull At Four" de 1972.
      Toma lá link... https://www.youtube.com/watch?v=IlzRFHVs9Zo
      Obrigado Catarina

      Eliminar
  3. Oi Ricardo
    Voltando a ativa e já gostando muito do que tens aqui.
    Bela dupla !
    Vejo que não fizestes só um pacto dom a Língua Portuguesa,como dizes aqui na frase abaixo, fizestes também com a Música.Sabes escolher.
    Obrigada e meu abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saber escolher música é uma benesse da minha antiguidade ! :))
      Música é algo que faz parte de mim, SEMPRE !!!
      Obrigado pela visita, Lis

      Eliminar
  4. Impossível não gostar de Cat Stevens, faz parte das minha memórias de adolescente.
    Gostei muito de ouvir.

    Obrigada Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz parte das "nossas" memórias da adolescência e de muitas pessoas mesmo não tendo as nossas idades. Toma lá também um bónus de outra que gosto muito para além da que coloquei na Catarina. Do mesmo álbum que coloquei o outro bónus, fica com "The Boy With A Moon & Star On His Head" !
      Obrigado Manuela

      Eliminar
    2. O link é :))) https://www.youtube.com/watch?v=Bdua9Vj1LZA

      Eliminar
  5. Está irreconhecível o "Gato Esteves" :)
    Mas olha que lhe tem feito bem o Islamismo porque envelheceu com "pinta" !

    Acredita que ao ouvir os primeiros acordes da música (mas no segundo vídeo) um enorme arrepio me percorreu de uma ponta à outra!
    É linda esta música!

    Beijinhos especiais por esta rubrica tão especial
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso até nem está mal de todo, o senhor ! :)
      Esta composição é muito boa, porque de alguma maneira nos toca a todos, sejamos Pais ou Mães!

      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  6. Interessante ouvir as duas versões da mesma música em idades diferentes do cantor!
    Este, foi um dos tais que não me escapou naqueles anos 60 e 70, embora depois disso pouco o tenha ouvido !
    E é verdade. O que perdeu em "pujança" de voz (embora com muitos trejeitos), ganhou em charme ! :))
    Gostei de ouvir e recordar, Ricardo !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cat Stevens poderia ser um cantor de "charme" se a isso se dedicasse. Basta ver o exemplo de um "roqueiro" que se tornou nisso, e canta "standards" de jazz, falo de Rod Stewart.

      Obrigado e Abraço Rui

      Eliminar

  7. Gosto de ouvir Cat Stevens em toas as épocas e foi uma bela escolha.

    Ricardo, se aqui não existisse música, eu saía já deste blogue! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então vais andar por aqui algumas vezes, porque música é o que aqui não falta, e fotografia também ! :)

      Obrigado mz

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago.