Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Jazz Standards (CXL)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Old Folks (#144) - Música de Willard Robison e Letra de Dedette Lee Hill
A canção melancólica de Willard Robison e Dedette Lee Hill foi estreada em 1938 pela orquestra de Larry Clinton, e foi uma das poucas ocasiões em que uma canção de Robison subiu às tabelas de vendas:

Larry Clinton e sua orquestra (1938, Bea Wain, vocal, Nº. 4)

Com as excepções de "Old Folks" e de "A Cottage for Sale" as composições de Willard Robison são, na sua maior partes das vezes, esquecidas. No entanto, as suas músicas são agradavelmente românticas e foram favoritas para cantores, como: Lee Wiley; Peggy Lee; e Mildred Bailey. Artistas de jazz como Jack Teagarden (trombone e chefe de orquestra) gravou um álbum inteiro com composições de Robison, em 1962. É intrigante, como "Old Folks" se torna uma balada popular de jazz, claramente algo que o seu compositor não tinha em mente, quando a compôs.

Joe Pass (New Brunswick, New Jersey, EUA, 13-01-1929 – Los Angeles, California, EUA, 23-05-1994) e Niels-Henning Ørsted Pedersen (Osted, Zealand, Dinamarca, 27-05-1946 - Ishøj, Zealand, Dinamarca, 19-04-2005) – No Jazz Baltica, Opernhaus, Kiel (Alemanha), em 24 e Outubro de 1992, com Pass na guitarra e Ørsted Pedersen no contrabaixo.


Carmen McRae (Harlem, New York, EUA, 08-04-1920 – Beverly Hills, California, EUA, 10-11-1994)


Pat Metheny (Lee's Summit, Missouri, EUA, 12-08-1954 - 20xx), Dave Holland (Wolverhampton, Staffordshire, Reino Unido, 01-10-1946 - 20xx) e Roy Haynes (Boston, Massachusetts, EUA, 13-03-1925 - 20xx) – Metheny (guitarra), Holland (contrabaixo) e Haynes (bateria). Gravação incluída no álbum “Question and Answer” de 1989, para a Geffen Records.


Kenny Rodgers (Houston, Texas, EUA, 21-08-1938 - 20xx) – do álbum “Kenny” de 1979.


Letra

Everyone knows him as old folks
Like the seasons he comes and he'll go
Just as free as a bird and as good as his word
That's why everybody loves him so
Always leaving his spoon in his coffee
Tucks his napkin up under his chin
And his own corn cob pipe is so mellow, hits right
But you needn't be ashamed of him
In the evenings after supper
What stories he tells
How he held his speech at Gettysburg for Lincoln that day
You know I know that one so well
One thing we don't know about old folks
Did he fight for the blue or the gray?
But he's so democratic and so diplomatic
We always let him have his way
In the evenings after supper
What stories he tells
How he held his speech at Gettysburg for Lincoln that day
Yes, I know that one so well
Some day there will be no more old folks
What a lonely old world this will be
Children's voices at play will be still fonding
The day they take old folks away

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos).

11 comentários:

  1. Tão bom, Ricardo!
    Obrigada!

    Beijos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguns destes "Standard de Jazz" são muito bons. Muitos mais virão, a lista é imensa !

      Obrigado Maria

      Eliminar
  2. Carmen Mcrae é pura sedução!
    Aquele abraço, votos de bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carmen McRae cantava muitíssimo bem !

      Obrigado e um abraço Pedro

      Eliminar
  3. Música para se 'degustar' lentamente, sem pressa, saboreando cada nota...
    Chegar e ouvir tudo de empreitada é como comer um prato suculento com tanta sofreguidão que nem se lhe toma o sabor!
    Gostei de ouvir Carmen McRae, mas sabes que matei saudades de Kenny Rogers?
    Muito bom!

    Abraço e bom fim de semana, Ricardo!

    ResponderEliminar
  4. Desculpa, mas tive de eliminar o 1º comentário! Sorry...Não gosto nada de o fazer, mas havia ali um 's' a mais de estragava a degustação!! :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está apagado definitivamente ! :)

      E ouvir é mesmo assim, lentamente, para que os sons se ouçam todos como deve de ser. O Kenny Rodgers canta muito bem sim e tem um belíssima voz !

      Obrigado Janita

      Eliminar
  5. Gostei mais das "vozes" ! Não sei expressar-me em termos tecnicamente musicais, mas achei a Carmen Mcrea com mais "balanço Jazzista" do que o Kenny Rodgers, uma voz mais melodiosa !

    Abraço, Ricardo ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui uma análise correcta. Carmen McRea era uma intérprete de Jazz e Kenny Rodgers não o é de origem, embora cante muito bem !

      Abraço Rui

      Eliminar
  6. Já há alguns dias que não passo por aqui e hoje, como sempre, fiquei agradavelmente surpreendida.

    Alguns acordes da primeira fizeram lembrar-me a música do cinema Paradiso. Depois a voz potente de Carmen Mcrae..pura sedução.
    Kenny Rodgers, é daquelas vozes românticas que não se esquecem e nos transportam à minha juventude.
    O bom gosto das escolhas continua por aqui.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuela vou tentando escolher vocalizações e instrumentalizações que agradem. As primeiras torna-se mais fácil a escolha. As instrumentalizações é mais complicado, porque muito menos pessoas gostam do jazz instrumental.
      McRae sim muita sedução e Rodgers uma voz romântica, estamos de acordo !

      Obrigado pelo elogio e pelo comentário

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.