Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Lumiére – “A Pele Onde Eu Vivo”




Ontem tive o prazer de voltar ao cinema “King” (Medeia King) na Avenida Frei Miguel Contreiras, e foi uma excelente ideia. Entrei num cinema, ainda com ar de cinema. Aspecto limpo que se pode constatar, paredes pintadas de escuro, mas que dá para ver onde estamos, as cadeiras não têm aquele “buraco manjedouro” para colocar as “pipocas” ou a “coca-cola”, o preço do bilhete foi 4€, e o filme foi excelente. O último de Pedro Almodovar, com Antonio Banderas no protagonista. Aconselho para quem é cinéfilo, que não é a mesma coisa que ir ao cinema. Os espectadores em número reduzido, como seria de esperar, basicamente, cinéfilos da minha idade, e alguns jovens (a 1ª. foto é enganadora, foi tirada cerca das 18:45, o filme começava às 19:00. No início da sessão deveriam estar na sala 25/30 pessoas).
Sabe tão bem fugir da rotina, e do comercialismo “Lusomundo”.
Hei-de lá voltar, em breve, espero !            
                    
(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)              
              
Pedro Almodóvar Caballero (Calzada de Calatrava, 24-09-1949 – 20xx) - É um cineasta, actor e argumentista espanhol. Almodóvar nunca pôde estudar cinema, pois a sua família não tinha dinheiro para pagar os seus estudos. Antes de dirigir filmes, foi funcionário da companhia telefónica estatal, fez banda desenhada escrita, foi actor de teatro “avant garde” e vocalista de uma banda de “Rock”, na qual participava travestido. Foi o primeiro espanhol a ser indicado ao Óscar de “Melhor Realizador”. Publicamente homossexual, os seus filmes trazem a temática da sexualidade abordada de maneira sublime. O seu ano de nascimento é incerto, sendo por vezes divulgado como 1949 e outras vezes como 1951. A página oficial do cineasta, no entanto, afirma que nasceu na década de 1950. 
              
Filmografia, como Realizador              
                 
Curtas-Metragens:              
                  
1974, “Das Putas, A História De Amor Que Termina Em Boda”;
1974, “Film político”;
1975, “Blancor”;


1975, "Sueño, O La Estrella”;
1975, “Homenaje”;
1975, “La Caída De Sódoma”;
1976, “Muerte En La Carretera”;
1976, “Sea Caritativo”;
1977, “Sexo Va, Sexo Viene”;
1978, “Salomé”.          
            
Longas-Metragens:            
                 
1978, “Folle... Folle... Fólleme Tim!”;
1980, “Pepi, Luci, Bom Y Otras Chicas Del Montón”, “Pepi, Luci, Bom e Outras Tipas do Grupo”;
1982, “Laberinto De Pasiones”
1983, “Entre Tinieblas”, “Negros Hábitos”;
1984, “Qué He Hecho Yo Para Merecer Esto?”, “Que Fiz Eu Para Merecer Isto?”         
                    
1985, “Tráiler Para Amantes De Lo Prohibido”, curta-metragem para o programa "La Edad de Oro" da TVE;                  
                     
1986, “Matador”;
1987, “La Ley Del Deseo”, “A Lei do Desejo”;
1988, “Mujeres Al Borde De Un Ataque De Nervios”, “Mulheres À Beira De Um Ataque De Nervos”;
1990, “Átame!”, “Ata-me!”;
1991, “Tacones Lejanos”, “Saltos Altos”;
1993, “Kika”;
1995, “La Flor De Mi Secreto”, “A Flor Do Meu Segredo”;
1997, “Carne Trémula”, “Em Carne Viva”;
1999, “Todo Sobre Mi Madre”, “Tudo Sobre A Minha Mãe”;
2002, “Hable Con Ella”, “Fala Com Ela”;
2004, “La Mala Educación”, “Má Educação”;
2006, “Volver”, “Voltar”;           
                 
2009, “La Concejala Antopófaga”, “A Vereadora Antropófaga”, curta-metragem;           
                 
2009, “Los Abrazos Rotos”, “Abraços Desfeitos”;
2011, “La Piel Que Habito”, “A Pele Onde Eu Vivo”.          
                      
Existem 8 intervenções , como Actor e produz 10 filmes.             
                   
A Pele Onde Eu Vivo”, “trailer”               
                   

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.