Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Estou ?! Posso pedir um disco ? (IV)

O pedido de hoje é da bloguer Afrodite, do Blogue “Jardins de Afrodite”. Um Blogue interessante que vagueia pelo amor, pela sensualidade e muitas vezes à volta de questões polémicas, mas sem nunca perder a seriedade e o bom gosto.
A Afrodite deixou uma mensagem do que o levou a escolher esta música:

Esta música e este Festival de 1976 são um marco para a minha consciência de fã de Festivais e Eurofestivais.
Eu era bem novita... mas a força desta canção de Fernando Tordo com poema de Ary dos Santos, marcou-me e acompanha-me até hoje.

Carlos do Carmo (21-12-1939)


António Zambujo (19-09-1975) e Yamandu Costa (24-01-1980)


Alguma história sobre os discos, antigo suporte magnético que, actualmente, continua a ter imensos adeptos, dado que está cientificamente provado que a qualidade sonora do vinil é superior à do CD, dizem !

Os 78 rpm (rotações por minuto) eram os antigos discos, de goma-laca, que tocaram durante alguns anos nos gramofones dos nossos avós.

Os 33 rpm (rotações por minuto) eram os antigos “LP” (Long Play) de vinil que tocavam nos nossos antigos gira-discos.
Os 45 rpm (rotações por minuto) era os “singles” ou “EP” (Extended Play), também em vinil. Ambos fizeram a delícia das gerações de 60 e 70.

Esta nova publicação viverá, exclusivamente, dos vossos pedidos por “mail” para o meu “email” ricardosantos1953@gmail.com, da música que pretendem ouvir e umas breves palavras sobre o porquê que ela vos foi/é querida.

Peçam uma de cada vez e de vez em quando. Podem começar a enviá-los já hoje. Os pedidos serão atendidos por ordem de chegada dos “mails”.

Serão apresentados dois vídeos, do Youtube. Um será com a escolha de quem me enviou o “mail” e o outro uma escolha minha. Também darei algumas indicações adicionais sobre a composição, compositor e intérprete. Isto caso a música exista e haja informação adicional sobre ela.

30 comentários:


  1. Esta música enche-me todas as medidas...
    Há versões mais recentes gravadas pelo Carlos do Carmo que eu até gosto mais, talvez por serem mais "maduras"... mas escolhi este vídeo pelo marco que foi para mim.

    Obrigada pelas tuas palavras e uma vez mais parabéns por esta iniciativa.
    Os teus "discos pedidos" são um sucesso que estão aí para tocar e durar :)

    Beijinhos protagonistas
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tens de me agradecer, porque é a minha interpretação sobre o que é o teu Blogue.
      Infelizmente, como tudo na vida, não irão durar assim tanto, acho ! Talvez lhes dê a volta doutra maneira. Vamos ver ! :)

      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  2. Boa escolha e concordo, também, que há registos mais vigorosos de Carlos do Carmo, desta mesma canção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que sim, que hajam outras interpretações da mesma canção com um tom mais vigoroso, mas, foi respeitado e pedido da ouvinte ! :))

      Obrigado Maria

      Eliminar
  3. Talvez por não conhecer esta versão de "Estrela da Tarde" na voz de António Zambujo, que muito admiro e adoro ouvir, a minha preferência entre as duas versões vai para o segundo vídeo!
    Foi uma bonita escolha a da nossa amiga Afrodite!

    Um abraço para ambos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta canção é uma das mais bonitas de todas as composições que o Carlos do Carmo alguma vez interpretou.
      A versão do Zambujo descobria no meio de tantas outras que existem no Youtube e pareceu-me diferente, daí a sua escolha !

      Obrigado Janita

      Eliminar
  4. Eu acho que muito mais que o Fernando Tordo (música) e que o Carlos do Carmo (voz), é a fantástica e maravilhosa letra do Ary dos Santos !!! ... Não morrem jamais estes homens !!! ... Eu adorava ouvi-lo e vê-lo !!!
    Adoro o modo como ele se expressava facialmente e tenho pena que ele não cantasse e só declamasse ! ... mas declamação única na expressividade como é visível no 1º vídeo !
    Veja-se só o que ele escreve :

    "Foi a noite mais bela de todas as noites
    que me adormeceram
    Foi a noite em que os nossos dois corpos
    cansados não adormeceram
    E da estrada mais linda da noite
    uma festa de fogo fizeram.
    Foram noites e noites que numa só noite
    nos aconteceram"

    ... Isto é lindo demais !!! ... e será que uma criança de cerca de 10 anos entendia isto, Afrodite ? ... :)

    Ora isto, com uma belíssima música do F. Tordo e uma voz como a do C. do Carmo, fazem o resto ! ... mas é realmente o imaginar da expressividade do Ary o que mais me toca !
    Ele consegue transmitir-nos, declamando como só ele o sabia e era capaz de fazer, toda a "fúria boa" da sensualidade, do desejo e do Amor !!!
    Obrigado Afrodite por lembrares ! ... Lindo ! ...Maravilhoso !...

    Abraço Ricardo e "estás proibido" de acabares (um dia) com esta rubrica !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui,
      Obviamente que não entendia... !
      O curioso é que ela me enfeitiçou, vá-se lá saber porquê! Até porque nem foi esta a música que ganhou aquele ano, esta ficou em sexto lugar de um conjunto de oito temas todos interpretados pelo Carlos do Carmo. O tema mais votado naquela noite foi "Uma flor de verde pinho", com poema de Manuel Alegre e música de José Niza.

      Beijinho :)

      Eliminar
    2. Rui

      Obrigado pelo teu excelente e elucidativo comentário sobre este tema. É na realidade uma poesia maravilhosa do José Carlos Ary dos Santos !

      Um Abraço

      Eliminar
  5. Agora entendo o porquê de a Afrodite ter dito que a minha canção estava em total sintonia com a dela! Ary dos Santos une-as e, também, Fernando Tordo.

    Beijinhos, Ricardo. Beijinhos, Afrodite. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto, somente eu sabia da surpresa e a Afrodite, obviamente, porque a tua escolha foi publicada primeiro que a dela ! :)

      Obrigado Maria

      Eliminar

    2. Maria Eu,
      Biste biste?

      Beijinhos em sintonia
      (^^)

      Eliminar
  6. Tb gostei imenso desta cancao. Gosto de ouvir o Carlos do Carmo. Vi-o aqui em Toronto algumas vezes. Continua com uma voz melodiosa. : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Carlos do Carmo sempre foi um dos nossos melhores intérpretes, tanto na canção como no fado !!!

      Obrigado Catarina

      Eliminar
  7. Um dos grandes momentos (foram muitos) na carreira de Carlos do carmo.
    Com um poema sublime de Ary dos santos.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  8. Ricardo, muito bem descrito: o blogue da bela Afrodite distingue-se pelo bom gosto!
    Quanto aos temas escolhidos, destaco a voz agradável do António Zambujo.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado M. pelo teu comentário !

      Eliminar

    2. E eu também agradeço Madalena.
      Um beijinho muito amigo
      (^^)

      Eliminar
  9. Gostei da escolha e gostei mais da primeira versão, apesar de gostar muito da voz de António Zambujo. Seria engraçado se a música estive num desafio e tivessemos de adivinhar quem a tinha escolhido (acho que estou a pensar demasiado em desafios :) talvez pela letra que é tão bonita conseguisse chegar à Afrodite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achei boa a ideia ! rsrs ... E acho que tens toda a razão relativamente à letra.
      Estou perfeitamente de acordo contigo ! ... Uma letra maravilhosa, digna daqueles "Belos Jardins" !!! :)

      Eliminar
    2. Gabriela a intenção de adivinharem quem escolheu a canção está na forja ! :))

      Obrigado a ambos

      Eliminar
  10. Muito bem escolhida .
    Fico me deliciando e familiarizando com os cantores portugueses.
    A versão com Antonio Zambujo está belíssima! e a poesia de Ary dos Santos faz toda a diferença,porque nos alcança por inteiro.
    abraços,Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lis fico feliz que tenhas gostado. O Ary dos Santos é um dos nossos melhores poetas !
      A versão do Zambujo também é boa. Diferente ! Aí está o ganho !!!

      Obrigado

      Eliminar
  11. Uma excelente escolha a da nossa querida amiga Afrodite!
    O poema, a música e a voz numa simbiose perfeita.
    A segunda versão, que desconhecia, está muito original, apesar de eu gostar mais da original.
    Voltei literalmente à minha juventude!

    Beijinhos para ambos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de vos ver por aqui felizes por recordar composições excelentes de quando éramos mais jovens. Como diz o ditado "Recordar é Viver" !

      Obrigado Fernanda

      Eliminar
  12. Só agora vim ouvir... Poema lindíssimo, excelentes vozes e interpretações. Não sei qual prefiro, se o clássico se o inovador. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São diferentes uma da outra e ambas dignas de serem ouvidas e apreciadas !

      Obrigado Luísa

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.