A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Debaixo do Jardim de Arca d’Água

No subsolo do jardim de Arca D'água mora o manancial de Paranhos. Durante séculos, as fontes públicas da cidade eram alimentadas pela água que aqui corria.

Faz falta aqui uma explicação de alguém que saiba o que consta destas cavernas no subsolo de Paranhos, Porto. 

Obrigado Janita !




16 comentários:

  1. olá Ricardo
    isto é surpreendente, de Lisboa já tinha visto as imagens das galerias romanas mas do Porto ainda não tinha visto nada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O nosso País é um manancial de riqueza e História de uma ponta à outra. Conheço pouca mas que vale a pena ir divulgando. Esta foi a Janita que me fez chegar no dia a seguir do post sobre Lisboa e as galerias Romanas e ruínas de Olissipo, debaixo Rua Prata em plena baixa Lisboeta.

      Obrigado Ângela

      Eliminar
  2. Uau! que galeria chocante ! e a gente nem imagina que isso é capaz ... só mesmo coisas antigas não é? preciso pesquisar sobre esse manancial super interessante.
    abraços Ricardo e também a Janita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma galeria subterrânea que merecia ter um comentário aqui mesmo "online" e à medida que o filme vai decorrendo !

      Obrigado Lis

      Eliminar
  3. Por acaso já conhecia o vídeo.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  4. Bom dia
    Felizmente já conhecia. Belezas subterrâneas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um País de belezas em todas as alturas !

      Obrigado Luís

      Eliminar
  5. Não tens de quê, Ricardo! Tenho um amigo (virtual) que vive em Gaia e sempre que tem um vídeo com algo interessante sobre a Invicta, envia-me.

    De facto tens razão. Fazia falta, aqui, uma descrição sobre este subterrâneo, que fornecesse uma informação mais detalhada sobre este manancial, que pulsa sob o Jardim de Arca D'Água. O nome do Jardim deve advir daí.

    Engraçado que se entra para uma grande profundidade abaixo do solo e sai-se para o ar livre, quase sem darmos por isso. :)

    Um beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ser muito interessante a viagem neste subterrâneo. A descrição fazia falta sim, para dar a conhecer não só a galeria subterrânea mas também a zona do Jardim de Arca D'Água.

      Obrigado Janita

      Eliminar
  6. Olá Ricardo

    Não tenho andado por aqui nem por outros blogs (estou em descanso), mas tratando-se do Porto, não podia deixar de "ajudar".
    Quem mais conhece da História do Porto e destas coisas é o escritor Germano Silva !
    Eu conheço muito bem este local, porque o meu filho reside aqui.
    Vejam estes 3 links :
    Link 1,  link 2,  link 3.

    Abraço Ricardo, abraço Janita !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Rui!
      Ainda bem que vieste até cá!
      Podemos dizer que após a visualização dos três vídeos que nos trouxeste, e a leitura de factos ocorridos no Jardim de Arca D'Água, nomeadamente o duelo entre Antero de Quental e Ramalho Ortigão :Aqui no Pacto aconteceu História!:)
      Fiquei deslumbrada com as imagens do segundo vídeo e as importantes informações dadas.
      Durante mais 300 anos, a cidade do Porto foi abastecida pela água das três nascentes que vimos.
      Só tu Amigo Rui, com a tua boa vontade e amor por tudo o que ao Porto diga respeito e o desejo de ajudar, poderia ter enriquecido esta publicação do nosso amigo Ricardo.
      Como terminou o jornalista / escritor e historiador Germano Silva a sua apresentação sobre aquele tesouro histórico, eu termino dizendo: "Valeu a pena"! :)

      Pela parte que me toca, muito e muito Obrigada...meu/nosso Querido Amigo Rui! :)

      Beijinhos!

      Eliminar
    2. Rui muito obrigado pela tua experiente e conhecedora palavra. Pena não ter achado esse video do 3º. link antes de publicar. Ficaria junto com o da Janita. Melhor vai ficar !!! :))

      Obrigado e um Abraço

      Eliminar
    3. Eheheh Quando vi essa visita guiada ao fundo na terra - como disse a locutora - pensei em sugerir que o publicasse, Ricardo.:)
      Não o fiz porque achei que a iniciativa deveria ser tua, e não é me adivinhaste o pensamento?

      Agora sim! Está completo! "Bamos lá"...:)

      :))

      Eliminar

  7. Gostava de me aventurar por uma viagem dessas... não sei é se teria coragem e se a minha claustrofobia ajudaria...

    Vou espreitar os links do Rui.
    Beijinhos a todos
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui há uns anos visitei umas grutas quando estive em Lourdes. Muito interessante !
      Em Lisboa as que publiquei, debaixo da zona central da cidade são um pouco claustrofóbicas !

      Os links do Rui são muito bons, um deles acabei por colocá-lo por aqui !

      Obrigado Afrodite

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.