Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

segunda-feira, 3 de maio de 2021

Alcunhas Alentejanas (9) - Inverno

Alcunhas Alentejanas (9) - Inverno

É uma nova rúbrica, baseada no livro de Francisco Martins Ramos e Carlos Alberto da Silva, intitulado “Tratado das Alcunhas Alentejanas” (3.ª edição, Fevereiro de 2003), editado pela “Edições Colibri, Lda.”, Faculdade de Letras de Lisboa. 

Pedi autorização à editora Colibri e o sr. Fernando Mão de Ferro escreveu-me e autorizou-me no dia 9 deste mês (Sem problemas. Parabéns pelo projecto.Fernando Mão de Ferro) que avançasse com estas pequenas publicações. Dos autores, tentei contactar com um deles, visto que o outro, infelizmente, já faleceu, mas até agora não obtive qualquer resposta. Os textos  que publicarei não irão plagiar o livro. Irei tratar os textos de outra maneira e de algum modo publicitarei o “Tratado das Alcunhas Alentejanas”, através destes “posts”. É, como já frisei, um livro/tratado extremamente interessante e digno que figurar numa prateleira de uma biblioteca pessoal. Nele foram tratadas cerca de 20.000 alcunhas, por todo o Baixo e Alto Alentejo.

Esta publicação terá 52 números (2 voltas ao alfabeto de 26 letras) porque queremos apenas chamar à atenção dos leitores sobre a importância e o trabalho realizado. Escolheremos as alcunhas a tratar, uma por cada letra do alfabeto português, de A a Z. Foram também incluídas, as letras K, W e Y.

Tratado das Alcunhas

Inverno – masculino ou feminino, cognome individual, designação familiar, alcunha adquirida, designação assumida, designação rejeitada, alcunha de tratamento, alcunha de referência passada a apelido; classificação: astronómica / comportamental; história: O receptor, quando era criança, andava sempre com muita roupa (Arraiolos e Portalegre); em criança, e apesar de descalço e frio, o alcunhado gostava de brincar dentro das poças (Serpa); desgignação atribuída a um indivíduo que é muito friorento (Portel); homem que gosta muito da estação do Inverno (Nisa). Existe também em Évora, Cuba, Redondo, Portalegre, Sines, Elvas e Avis.

(In Tratado das Alcunhas Alentejanas”, 3.ª edição, Fevereiro de 2003)

Priberam (online)

In·ver·no |é| (latim hibernum [tempus], tempo de inverno, do latim hibernus, -a, -um, de inverno, invernoso, tempestuoso)

nome masculino

1. No hemisfério norte, estação do ano compreendida entre 22 de Dezembro e 21 de Março; no hemisfério sul, estação do ano que se inicia no solstício e se prolonga até ao equinócio, de 21 de Junho a 23 de Setembro.

inverno

2. [Por extensão]  Tempo frio e chuvoso.

3. [Figurado]  Velhice.

invernos

nome masculino plural

4. Anos da idade, geralmente em relação a pessoas idosas (ex.: a avó brincou com a idade, dizendo que carregava 40 invernos em cada perna). = JANEIROS

Palavras relacionadas: 

inverniçosolstíciodesinvernarhibernáculoinvernarinvernosoniveal

"Inverno", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/Inverno [consultado em 16-06-2020].

Porto Editora (online)

Inverno

in.ver.no ĩˈvɛrnu

nome masculino

1. estação do ano entre o Outono e a Primavera, em que a duração dos dias vai aumentando mantendo-se sempre menores do que as noites, e que se caracteriza, nas zonas temperadas, pelo frio e pela chuva (no hemisfério norte, começa entre 21 e 22 de Dezembro, e no hemisfério sul, entre 20 e 21 de Junho)

2. figurado tempo frio

3. figurado velhice

4. plural anos de idade

Do latim hibernu-, «idem»

SINÓNIMOS

invernadainverneirainverniavelhice

ANAGRAMAS

nervinoInverno

inverno

forma do verbo invernar

Antonio Vivaldi - Inverno

6 comentários:

  1. Inverno, conhecia a composição de Vivaldi, uma das quatro que, juntamente com o Outono, são as que mais gosto. A alcunha "Inverno" conhecia-a como apelido real
    (a minha primeira nora) como alcunha alentejana, não.

    Boa semana, Ricardo.
    Um abraço e tudo de bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até é uma alcunha simpática, eu gosto. Gosto das "Quatro Estações" do Vivaldi !
      Janita obrigado

      Eliminar
  2. Inverno é velhice e há este bonito tema de Vivaldi
    Boa semana Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acho que Inverno seja velhice, mas é uma opinião !
      Manuela obrigado

      Eliminar
  3. Há muitos anos havia na Seca um vigia a quem chamavam de o ti'Inverno. Mas eu era miúda, e não sei se era apelido ou alcunha.
    Abraço, saúde e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Tio Inverno, são engraçadas essas alcunhas ou apelidos fora de comum.
      Elvira obrigado, saúde também e boa semana

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!