A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

terça-feira, 3 de maio de 2016

Jazz Standards (CLII)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Time on My Hands (#156) - Música de Vincent Youmans e Letra de Harold Adamson e Mack Gordon

A melodia de Vincent Youmans foi apresentada pelo actor e vocalista Paul Gregory no musical “Smiles”, que estreou em 18 de Novembro de 1930, e que terminou 62 exibições depois, a 10 de Janeiro de 1931. O vocalista Smith Ballew com a sua versão, foi o primeiro a a entrar nas tabelas de venda, em Outubro de 1931, seguido de um par de meses mais tarde pela versão Leo Reisman com a vocalista sensual Lee Wiley, que tinha 15 anos na época.

Smith Ballew (1931, vocal, Nº. 6)
Leo Reisman e a sua orquestra (1931, Lee Wiley, vocal, Nº. 6)

O musical “Smiles” foi produzido por Florenz Ziegfeld, o homem que criou o "Ziegfeld Girl" das duas primeiras décadas do século 20. A primeira verdadeira exibição do espectáculo, foi em Boston, em 24 de Outubro de 1931. Não era bem visto pela crítica de lá, mas Ziegfeld decidiu avançar e lançar o espectáculo em Nova York. Também New York não correu bem e termina ao fim de 2 meses de estar em cartaz. Ziegfeld e Youmans estavam em desacordo em relação às músicas, e durante este percurso, várias das canções de Youmans foram, pura e simplesmente, “cortadas” e substituídas por composições escritas por Walter Donaldson.

Billie Holiday (Filadélfia, EUA, 07-04-1915 — New York, EUA, 17-07-1959)
Em New York, 7 de Junho de 1940, com Roy Eldridge (trompete), Teddy Wilson (piano), Lester Young (saxofone tenor), Freddie Green (guitarra), Walter Page (contrabaixo) e J.C Heard (bateria).


Benny Goodman (Chicago, Illinois, EUA, 30-05-1909 – New York, EUA, 13-06-1986) – A orquestra de Benny Goodman (clarinete). Gravação para a “Columbia Record”, em “Jazz Masterwork”, de 1941.


Ben Webster (Kansas City, Missouri, EUA, 27-03-1909 - Amsterdam, Holanda, 20-09-1973) - Ben Webster (saxofone tenor), Oscar Peterson (piano), Herb Ellis (guitarra), Ray Brown (contrabaixo) e Stan Levey (bateria). Gravado a 15 de Outubro de 1957 para a “Capitol Studios”, Hollywood.


Jimmy Scott (Cleveland, Ohio, EUA, 17-07-1925 - Las Vegas, Nevada, EUA, 12-06-2014) - Vocalista de jazz norte-americano famoso pela sua, invulgarmente, elevada voz de contralto e sua sensibilidade em baladas e canções de amor.


Letra

Time on my hands, you in my arms
Nothing but love in view
Then if you fall, once and for all
I'll see my dreams come true
Moments to spare with someone you care
For one love affair for two
And so with time on my hands and you in my arms
And love in my heart all for you
Moments to spare with someone you care
For one love affair for two
And so with time on my hands and you in my arms
And love in my heart all for you

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos).

12 comentários:

  1. Gosto de todas as versões, mas o Jimmy Scott comove-me.

    Beijinhos, Ricardo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a Billie Holiday é singular a cantar, o que poderemos dizer de Jimmy Scott com um frasear bem explícito e inegualável !

      Obrigado Maria Eu

      Eliminar

  2. Desta vez prefiro as versões instrumentais às cantadas.
    E para a preferida elejo o saxofone de Ben Webster. Very Smooth!

    Smooth kisses
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O saxofone de Ben Webster é aqui exemplar no frasear da letra com notas musicais. Muito bom mesmo !!!

      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Também tenho um carinho muito especial pela voz inconfundível da Billie Holiday !

      Abraço

      Eliminar
  4. Definitivamente, gosto é do tema fundamentalmente !!!
    Curioso que dos 3 comentários anteriores a escolha foi diferente nos 3 ! rsrs
    ... e para manter o equilíbrio eu escolho o disco do Benny Goodman, do qual gosto muito do som do clarinete ! ... e até porque está mais próximo da minha idade ! rsrs
    Venha quem desempate, Ricardo ! rsrs

    Abraço ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta foi a minha primeira rúbrica de Jazz no antigo Blog e que retomei aqui, por ser algo que me agrada divulgar. Acho que tenho conseguido fazer com que muitos de nós, inclusivé eu mesmo, ouça boa música e diferente do habitual. Estas publicações vieram para ficar !

      Benny Goodman, um excelente músico do clarinete !

      Abraço Rui

      Eliminar
  5. Tanta informação preciosa.
    Fico-me por aqui a ouvir embalada ao som do sax de Ben Webster, embora considera as tuas escolhas soberbas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tento sempre escolher música agradável e tento fazer entender que a diferença entre instrumental e vocal não é assim tão grande, somente transportar as notas vocais para os instrumentos.

      Obrigado Manuela

      Eliminar
  6. Voltarei para ouvir com calma, porque agora estou a chegar a minha "hora da Cinderela"... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hora de Cinderela suponho que queiras dizer a meia-noite. O coche transforma-se num abóbora e por aí adiante ! :)

      Obrigado Luísa

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.