Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Jazz Standards (CXXXIII)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

When I Fall in Love (#137) - Música de Victor Young e Letra de Edward Heyman
O compositor Victor Young e o letrista Edward Heyman escreveram "When I Fall in Love" para o filme “One Minute to Zero”, de 1952, onde foi executado, instrumentalmente, pela orquestra de Richard Hayman. Embora a letra não aparecesse no filme, uma frase da letra refere-se à natureza instável da época: "In a restless world like this is, Love is ended before it’s begun !" (qualquer coisa como “Num Mundo instável como este, o Amor terminará mesmo antes de começar !). O filme, um drama da querra da Coreia, contava um romance entre Robert Mitchum e Ann Blyth. Mas, apesar da sua qualidade interpretativa, o filme não fez sucesso nas bilheterias.
Foi Doris Day e Norman Luboff Choir, acompanhados pela orquestra de Fischer Carl, para a etiqueta ”Columbia”, que levaram, em 1952, a música ao sétimo lugar, das tabelas de vendas, e ficaram aí 14 semanas. A versão de 1956, interpretada por Nat King Cole, para a “Capitol Records” foi destaque no  filme “Istambul” (19757), e Julie London gravou-a em 1959. A versão Lettermen da música, foi sucesso nas tabelas no lugar sete, em 1962. cantor pop britânico Rick Astley teve um sucesso, com esta mesma canção, nos anos 80. E finalmente "When I Fall in Love", em 1996, a cantora Natalie Cole, criou um dueto com o seu falecido pai, para o álbum “Stardust”.

Natalie Cole  (Los Angeles, California, EUA, 06-02-1950 - 20xx) e Nat "King" Cole (Montgomery, EUA, 17-03-1919 — Santa Monica, EUA, 15-02-1965) – Do álbum, de Nathalie Cole, “Stardust” de 1996. A canção ganhou dois “Grammy Awards” em 1996, na 39ª. Gala dos “Grammy”.


Céline Dion (Charlemagne, Canada, 30-03-1968 - 20xx) – Do álbum “The Colour of My Love”, de 9 de Novembro de 1993, com Clive Griffin.


Bill Evans (Plainfield, EUA, 16-08-1929 — New York, EUA, 15-09-1980) – do álbum “Portrait in Jazz” de 28 de Dezembro de 1959, com Bill Evans (piano) Scott LaFaro (contrabaixo) Paul Motian (bateria).


Chet Baker (Yale, Oklahoma, EUA, 23-12-1929 – Amsterdão, Holanda, 13-05-1988)


Letra

When I fall in love it will be forever
Or I'll never fall in love
In a restless world like this is
Love is ended before it's begun
And too many moonlight kisses
Seem to cool in the warmth of the sun
When I give my heart it will be completely
Or I'll never give my heart
And the moment I can feel that you feel that way too
Is when I fall in love with you.
And the moment I can feel that you feel that way too
Is when I fall in love with you.

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

10 comentários:


  1. Esta música é deliciosa... e não conheço versão que não seja linda!!
    Ainda agora no meio século do desaparecimento de Nat King Cole voltei a ouvir imensas vezes este tema.

    O Amor é o motor de quase toda a poesia e de grande parte das canções escritas... e é um tema intemporal!


    Beijinhos e bom fim de semana
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma música intemporal sem sombra de dúvida. Tocada, cantada, é um "must" dos "Standard". O Amor é aquilo que dizes sem sombra de dúvida e, no fundo, no fundo, é o motor da Humanidade, embora muitos não o queiram aceitar como medo de serem apontados como fracos. Preferem os bens materiais, mas a vida sem Amor, não presta absoutamente nada !!!

      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  2. Cheguei aqui e pensei que não ia conseguir ouvir as músicas, pois ultimamente é o que me tem sucedido em vários sítios. Mas ( ainda bem) desta vez funcionou. O tema é lindo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luísa este é, sem sombra de dúvida, um dos temas mais conhecidos dos "Standard de Jazz". Um assombro de música e quando bem interpretada deixa-nos felizes e satisfeitos por estarmos vivos e por alguma vez, termos estado apaixonados ! :)

      Obrigado

      Eliminar
  3. Vocês é que são os especialistas, mas quer-me parecer que esta canção foi, em todos os tempos, uma das mais interpretadas por diferentes vozes !? ... Lindíssima, romântica, apaixonante !!! ... mas quanto a mim , a melhor versão ainda é a de Nat "King" Kole ! (?)
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui não me considero especialista, gosto de ouvir boa música e que ela me faça sentir bem. Gostos não se discutem, e a versão do Nat "King" Cole é muito boa sim, mas gosto de outras também, nem é um a questão de qual a melhor !

      Um abraço

      Eliminar
  4. "When I Fall in love", enfim, sem palavras, porque cinquenta não chegam.
    Aqui, aprende-se mesmo!

    Bom domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É na realidade um excelente "standard", uma música popular norte-americana que tem sido interpretada por "n" artistas vocias e instrumentais.

      Obrigado Céu

      Eliminar
  5. Chet Baker é sempre um must... Não conhecia a versão da Celine Dion. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estamos absolutamente de acordo em relação ao Chet Baker. A Céline Dion tem uma excelente voz e canta "tudo" !
      Obrigado Teresa

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.