A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

domingo, 24 de março de 2013

Jazz Standards (LXXXVIII)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)       
            
(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)     
             
Star Eyes (#87) - Música e Letra de Gene De Paul e Don Raye
Helen O'Connell e Bob Eberly, com Jimmy Dorsey e sua orquestra, apresentaram "Star Eyes" em 1943, no musical da MGM (“Metro Goldwyn Mayer”), “I Dood It”. Antes de eles terem gravado "Star Eyes", Helen O'Connell deixou a banda para se casar e foi substituída por Kitty Kallen. Por isso, foi Bob Eberly e Kitty Kallen que gravaram com a orquestra de Jimmy Dorsey, "Star Eyes", que ficou nas tabelas durante 16 semanas, em 1943, atingindo o lugar número três de vendas.
O musical “I Dood It” estreou com Red Skelton e Eleanor Powell, e foi uma nova versão de “Spite Marriage” (1929), com Buster Keaton. Na opinião de Vincente Minnelli, foi o pior filme que ele alguma vez dirigiu. Parte do problema deve-se que ele, Minelli, foi contratado após a produção ter começado, e o produtor não o deixou começar de novo e o trabalho até então feito, não por ele Vincente Minelli, foi aproveitado.
Também estão incluídos no elenco estavam Lena Horne e Scott Hazel, aparecendo, como eles mesmos. Os pontos altos de “I Dood It” foram as performances de "Jericho", "Taking a Chance on Love", "One O'Clock Jump" e "Star Eyes”.         
               
Tete Montoliu (Barcelona, Espanha, 28-03-1933 - Barcelona, Espanha, 24-08-1997) e Jackie McLean (New York, EUA, 17-05-1931 - Hartford, Connecticut, EUA, 31-03-2006) Quartet - Tete Montoliu e “Jackie McLean Quartet” gravado no “Music Inn Rome”, nos anos 70, com Tete Montoliu (piano), Jackie McLean (saxofone alto), Herbie Lewis (contrabaixo) e Billy Higgins (bateria).           
              
             
                       
Anita O’Day (Chicago, Illinois, EUA, 18-10-1919 - Los Angeles, EUA, 23-11-2006) – ao vivo em Chicago, Abril de 1958, no “Mister Kelly’s”, com Joe Masters (piano), Larry Woods (contrabaixo) e John Poole (bateria).               
                   
            
                   
Lee Konitz (Chicago, Illinois, EUA, 13-10-1927 - 20xx) – do álbum “Inside Hi-Fi” de 1956, com Billy Bauer (guitarra), Sal Mosca (piano).        
                
              
                      
Art Pepper (Gardena, EUA, 01-09-1925 – Panorama City, EUA, 15-06-1982) – Com Art Pepper (saxofone tenor), Red Garland (piano), Paul Chambers (contrabaixo) e Philly Joe Jones (bateria) do álbum “Art Pepper with the Rhythm Section, de 19 de Janeiro de 1957.         
                
          
               
Letra          
             
Star eyes
That to me is what your eyes are,
Soft as stars in April skies are,
Tell me some day you'll fulfill
Their promise of a thrill.
Star eyes
Flashing eyes in which my hopes rise,
Let me show you where my heart lies.
Let me prove that it adores
That loveliness of yours.
All my life I've felt
Content to stargaze at the skies.
Now I only want to melt
The stardust in your eyes.
Star eyes,
When if ever, will my lips know
If it's me for whom those eyes glow?
Makes no difference where you are,
Your eyes still hold my wishing star,
Oh, star eyes, how lovely you are.
Star eyes,
When if ever, will my lips know
If it's me for whom those eyes glow?
Makes no difference where you are,
Your eyes still hold my wishing star,
Oh, star eyes, how lovely you are.
Ooh, star eyes       
               
Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.