Lisboa ainda

Lisboa não tem beijos nem abraços, não tem risos nem esplanadas, não tem passos, nem raparigas nem rapazes de mãos dadas, tem praças cheias de ninguém, ainda tem Sol mas não tem nem gaivota de Amália nem canoa, sem restaurantes, sem bares, nem cinemas, ainda é fado, ainda é poemas, fechada dentro de si mesma ainda é Lisboa, cidade aberta, ainda é Lisboa de Pessoa alegre e triste, e em cada rua deserta, ainda resiste

Manuel Alegre, 20 de Março de 2020


segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Charada 7.ª Arte – Arthur Duarte


Realizador Arthur Duarte

Charada com comentários NÃO moderados. Por favor, não coloquem aqui a solução, enviem-na para o meu email: ricardosantos1953@gmail.com

O que têm de fazer:

Em baixo, descobrirem e dizerem-me (mail), ambos os nomes da actriz e do actor e em que filme (pelo menos um!) no qual tenham participado. Não é obrigatório que tenham participado no mesmo filme, mas os filmes têm de ser do realizador em questão.

Ajudas: O número de letras do nome a encontrar, e uma foto um pouco alterada.

Somente aceitarei os nomes correctos com as fotos.

Têm 48 horas para "matar a charada" e três palpites por actriz e outros três por actor.

Depois de amanhã, dia 4, pelas 20:00 publico a solução, bem como os seus participantes.


Actriz, duas palavras (11 letras):
_ _ _ _ _    _ _ _ _ _ _




















Actor, duas palavras (13 letras):
_ _ _ _ _ _     _ _ _ _ _ _ _




















Obrigado

10 comentários:

  1. Ontem não deu para espreitar sequer o teu desafio... e agora passo só de raspão para te dizer logo à noite envio as respostas.

    Adoro cinema desta época... e esse galã que escolheste... fiu fiu... !!

    Até mais logo
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era mesmo um galã à maneira, cheio de brilhantina na "carola", como se usava antigamente. Não havia gel ! :)
      Conheci-os de vê-los a ele e à mulher dele e, pessoalmente conheço a filha !!!
      Obrigado Clara

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago.