Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

terça-feira, 22 de maio de 2018

O Comboio - Interacção Humorística (173)


Em 10-10-2012. Obrigado.

O Comboio

Meu querido Pai

Berlim é uma cidade maravilhosa. As pessoas são excelentes e eu  estou realmente a gostar disto. Mas Pai, eu estou um bocado envergonhado ao chegar à minha Faculdade, com o meu Ferrari 599GTB em puro ouro, quando todos os meus professores e meus colegas vêm de Comboio.

Seu filho, Nasser


No dia seguinte o Pai responde ao mail do Nasser:


Meu amado filho

20 milhões de USD (Dolares) acabaram de ser transferidos para a tua conta.  Por favor pára de nos envergonhar, e vai comprar um comboio para ti também....

Beijos, Pai

14 comentários:

  1. Pois bem, neste caso é uma anedota, mas há casos em Berlim, que tipos como este conduzem embriagados, esquecendo que são muçulmanos, originando acidentes graves e nunca são chamados à razão, porque têm imunidade política.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois Teresa isso, infelizmente, acontece em alguns países e capitais europeias, não é somente em Berlim.
      Mas isto era um anedota, somente para as pessoas acharem graça ou não, como foi o teu caso !
      Obrigado

      Eliminar
  2. ahahah... Sim, é anedota, mas tem muito de triste realidade !
    Nem sempre a riqueza tem alguma coisa a ver com a inteligência e muito menos ainda com a razoabilidade !
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamete Rui, tem a sua piada porque o peso e a importância do petróleo, faz deles milionários, bi ou tri, e em vez de Ferrari, podem comprar combóios :))).
      Como dizes e muito bem nem a riqueza está aliada à inteligência !
      Abraço

      Eliminar
  3. Boa. Há gente que tem muito mais dinheiro do que inteligência.
    Abraço

    ResponderEliminar

  4. Maior parte das anedotas são construídas em cima de situações "gagas" provocadas por equívocos de várias espécies, sejam eles associados a vocábulos e à fonética (como a outra das três "fadas"... que está genial) ou equívocos culturais ou outros.
    E por isso esta anedota fez-me lembrar aquela outra do ciganito que, a choramingar e a chagar a paciência do pai, lá ia dizendo: "ai, paii...quero umas calças levis..." e chorava, chorava... ao que o pai sem entender o porque daquela choradeira toda respondia perguntando: "mas então porquêi... as que teins sãm pesadas...??"

    Beijinhos e sorrisos
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da anedota do ciganito gostei muito mais, até soltei uma gargalhada.

      Sorrisos para para o Ricardo e também para ti, AFRODITE.

      Eliminar
    2. As anedotas são assim mesmo. Um misto de graça com a exploração muitas vezes de situações caricatas e associadas a povos, como é o caso.
      Conheci-a do "ciganito" :) !
      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  5. Já conhecia mas dá sempre para dar um gargalhada :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Pedro, uma boa gargalhada !
      Abraço

      Eliminar
  6. Eh eh eh eh..... risos e gargalhadas!..... Rir é (tão) preciso!!! Obrigada.

    Beijinho.

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago.