Teus olhos contas escuras, são duas Avé Marias, dum rosário d’amarguras, que eu rezo todos os dias. - Fernando Pessoa

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

A Contar pelos Dados (7) – Os iluminados não são somente os humanos!


Ele era um lápis de grafite fina e tinha o condão de conseguir mudar de côr, a fazer lembrar um arco-íris. Filho de um lápis de carvão e de uma lapiseira de 5mm. Cedo, quando nasceu, se deu conta do dom que ele possuía. Mal começou a gatinhar em cima de uma folha de papel, o seu rasto mudou de cor, repetidamente. A Mãe e o Pai assustaram-se e consultaram um Professor Doutor de Tinta Permanente, contando-lhe o sucedido. Ele disse que já não era a primeira vez que isto acontecia e que dessem graças a Deus pelo dom do pequeno lápis que um dia ele iria querer ser diferente de todos.

Cresceu e um dia decidiu falar com os Pais sobre o seu futuro, e disse:

“Olhem quando crescer não vou querer ser um lápis de um mero fiel de armazém que passa o dia a subir uma escada, a fazer contagens e a debitar números no seu caderno de notas; Também não quero ser propriedade de um desenhador a lápis de cor que se me ponha a fazer desenhos de núvens e chuva, em folhas de papel cavalinho;  Não vou querer estar num restaurante e limitar-me a ver o empregado a colocar um prato e um talher na mesa, inúmeras vezes, e depois a escrevinhar-me fazendo as contas das refeições, no seu bloco de recibos; E muito menos quero estar dentro de uma pasta escolar para fazer aqueles desenhos infantis que se aprendem na escola.

O que eu quero mesmo, é partir na bolsa de um oceanógrafo, numa exploração pelos mares e chamar a atenção da necessidade de proteger as faunas e floras dos Oceanos, e a defender os mamíferos maiores do nosso planeta Terra, que são as baleias !”

O Pai virou-se para a Mãe e disse:

“Bem dizia o Professor Doutor de Tinta Permanente !!!”

18 comentários:

  1. Muito bom. Adoro estes seus textos. Não costumo comentar as músicas, por de música não entendo nada, a única coisa que sei é ouvi-las.
    Abraço

    ResponderEliminar

  2. Fico parva com a tua criatividade!
    Transformar imagens que saem aleatoriamente (numa combinação de 46.656 maneiras diferentes)... e conseguir dar sentido a uma história, não é tarefa fácil.

    Muito bem conseguido! Um lápis sonhador...
    Tem mesmo alma lusitana!

    Beijinhos do Atlântico
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre gostei de escrever e como em tudo, a inspiração às vezes aparece, e nessa altura consigo fantasiar e dar largas à minha "veia" de escritor !
      Muito Obrigado Afrodite

      Eliminar
  3. De todas os 'contos', aqui contados pelos dados, este é o que mais me agradou e sensibilizou. Pelo enorme poder imaginativo e didáctico, pela inovação de teres realçado as palavras correspondentes às figuras dos dados, e porque adorei a capacidade de sonhar desse pequeno lápis!:) Eis aqui, um lápis empreendedor, que qualquer oceanógrafo se sentiria honrado e orgulhoso de levar consigo...
    Orgulhosa, me sinto eu, por ter um amigo com este sentido de escrita criativa em prol de um mundo melhor e defesa dos animais em extinção, por via da crueldade do maior predador à face da Terra: o ser humano!

    Um abraço e Parabéns, Ricardo. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este foi interessante escrever e antes imaginar o que poderia fazer com aqueles dados. Um lápis da "Greenpeace" :)) Correu bem !
      Sou defensor acérrimo do Planeta que me atura. Que culpa tem ele ?!
      Muito Obrigado Janita

      Eliminar
  4. ahahah... Impecável e tens razão : "Os iluminados não são somente os humanos " ! ... só que, corrigiria para : "Os iluminados não são somente TODOS os humanos " ... São apenas alguns" ! ... (como tu) " ! :))

    Abraço :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguns tem as lâmpadas fundidas ! :)))
      Obrigado Rui e um Grande Abraço

      Eliminar
  5. É impressionante a tua criatividade Ricardo... Adorei o sonho do lápis, bem determinado.

    Beijinhos

    Adélia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já disse a Escrita e as Letras são muito importantes na minha vida. A Arte é que valoriza um Povo, e eu também pertenço a ele. Quero-me valorizar e lutar por esta Terra que tantos a esquecem !
      Muito Obrigado Adélia

      Eliminar
  6. Oh, adorei este pequeno lápis!
    Parabéns, Ricardo, por esta história que saiu, como disse o Pedro, cinco estrelas. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz por teres gostado. Às vezes corre bem e a escrita flui na "ponta" do meu teclado ! :)
      Muito Obrigado Luísa

      Eliminar
  7. Muito bom !! a principio pensei ser um conto de algum escritor portugues que nao conhecia ainda rs Que lindo! Escreves muito bem e a criatividade me encanta .Adoro as letras,mas só sei ler e apreciar.
    Um abraço Ricardo Parabéns!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de escrever e agradeço o elogio. Sou um amador e amante da escrita !
      Muito Obrigado Lis

      Eliminar
  8. Que imaginação Ricardo!
    Gostei imenso do enredo do "contar pelos dedos", o Professor Doutor de Tinta Permanente, está o máximo!
    Depois, a convicção desse filho, do querer ser quando for grande, é de facto lindo.

    Parabéns Ricardo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já o referi muitas vezes gosto imenso de escrever, e quando estou com cabeça para o fazer, gosto de dar largas à minha imaginação !
      Muito Obrigado mz

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago.