Teus olhos contas escuras, são duas Avé Marias, dum rosário d’amarguras, que eu rezo todos os dias. - Fernando Pessoa

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

GNR (2) Coro dos Tribunais

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Músicas do CD Duplo “Os Filhos da Madrugada” editado em 27 de Abril de 1994, onde o Grande José Afonso, foi homenageado pelos artistas das principais bandas portuguesas. É também a minha homenagem a esta figura IMPORTANTÍSSIMA na vida musical portuguesa e no respeito que demonstrava e defendia pela liberdade de todos os cidadãos.

José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos (Aveiro, 02-08-1929 – Setúbal, 23-02-1987)


Desenho meu, feito a lápis de carvão, no ano de 1988, após a morte do Artista

GNR (1981)



Foram-se os bandos dos chacais
Chegou a vez dos tribunais
Vão reunir o bom e o mau ladrão
Para votar sobre um caixão
Quando o inocente se abateu
Inda o morto não morreu
Quando o inocente se abateu
Inda o morto não morreu
A decisão do tribunal
É como a sombra do punhal
Vamos matar o justo que ali jaz
Para quem julga tanto faz
Já que o punhal não mata bem
A lei matemos também
Já que o punhal não mata bem
A lei matemos também
Soa o clarim soa o tambor
O morto já não sente a dor
Quando o deserto nada tem a dar
Vêm as águias almoçar
O tribunal dá de comer
Venham assassinos ver
O tribunal dá de comer
Venham assassinos ver
Se o criminoso se escondeu
Nada de novo acoteceu
A recompensa ao punho que matou
Uma fortuna a quem roubou
Guarda o teu roubo guarda-o bem
Dentro de um papel a lei

13 comentários:

  1. Que enorme diferença entre os dois, Ricardo ! ... O Zeca Afonso era de facto muito, muito especial !!!
    Todas as homenagens nunca serão demais ! :))

    Abraço e até domingo :))

    E mais uma vez, parabéns pelo teu desenho. Hás-de explicar o significado daquelas "coisas" ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito especial mesmo !!!
      O desenho é a cara do José Afonso e os outros desenhos são fragmentos de imagens, de algumas capas, dos álbuns de vinil do Zeca, nomedamente, "O Coro dos Tribunais", "Galinhas do Mato", "Eu Vou Ser Como a Toupeira" e "Traz Outro Amigo Também".
      Até Domingo e Abraço !

      Eliminar
  2. Tive o prazer de privar com o Zeca, as suas músicas cá em casa são ouvidas com frequência!
    O desenho está magnifico, adorei. Parabéns Ricardo.

    Beijinho com muito carinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um prazer que nem todos puderam usufruir !
      Obrigado Adélia

      Eliminar
  3. Zeca ou não Zeca, o desenho é que me encantou absolutamente.

    ResponderEliminar
  4. Recebi um convite para ir esta noite ao Coliseu do Porto assistir a um espectáculo do Jorge Palma. Recusei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se fizeste bem em recusar. Hoje penso que não fui a muito espectáculos que deveria ter ido. Espectáculos com alguns Bons artistas. Agora torço a orelha e não deito sangue !!!

      Eliminar
  5. Gosto da música, gosto dos GNR, gosto do Zeca, gosto muito do desenho.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Três obrigados, um pelo Zeca, outro pelos GNR e o último pea aprecição ao desenho !
      Abraço

      Eliminar
  6. O meu pai adorava a música do Zeca Afonso e eu também gosto muito!
    Beijinhos, boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da música e das letras do Zeca é difícil não gostar. Era um homem íntegro e defensor das Liberdades de Todos Nós !
      Obrigado M.

      Eliminar
    2. Precisamente por isso, muitos não gostavam nem gostam :)

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago.