Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

domingo, 21 de julho de 2013

Os Festivais das Canções (1966)


(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Vou andar por aqui a mostrar um pouco da música dos Festivais da Canção, o da RTP e o da Eurovisão. Ouvirão e verão, sempre que haja vídeo no Youtube , os três primeiros lugares de cada um deles.

Euro Festival 1966, em 5 de Março, Luxemburgo (Luxemburgo). 
        
1º. Udo Jürgens (30-09-1934) - Merci Chérie        
          
          
             
2º. Lill Lindfors (12-05-1940) e Svante Thuresson (07-02-1937) - Nygammal vals      
             
      
          
3º. Åse Kleveland (18-03-1949) - Intet er nytt under solen           
             
       
             
Festival RTP da Canção de 1966, em 15 de Janeiro, nos estúdios da Tóbis.         
             
1º. Madalena Iglésias (24-10-1939) – Ele e ela            
             
      
          
2º. Sérgio Borges (18-10-1944 – 17-12-2011) - Eu nunca direi adeus      
             
          
               
3º. Madalena Iglésias (24-10-1939) - Rebeldia        
             

2 comentários:

  1. O meu pai gravava em cassete todos os festivais. Um dia destes foi para ouvir, ia fazendo explodir a aparelhagem!

    ResponderEliminar
  2. Devia ter uma grande colecção de cassetes

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!