Dá a surpresa de ser

Dá a surpresa de ser É alta, de um louro escuro. Faz bem só pensar em ver Seu corpo meio maduro.

Seus seios altos parecem (Se ela estivesse deitada) Dois montinhos que amanhecem Sem ter que haver madrugada.

E a mão do seu braço branco Assenta em palmo espalhado Sobre a saliência do flanco Do seu relevo tapado.

Apetece como um barco. Tem qualquer coisa de gomo. Meu Deus, quando é que eu embarco? Ó fome, quando é que eu como?

10-9-1930 - Poesias. Fernando Pessoa. (Nota explicativa de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) Lisboa: Ática, 1942 (15ª ed. 1995) - 123.

terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Será que o meu blogue valerá a pena ?... penso que não !

 Vivemos tempos tristes em que o interesse se foca na vida de cada um de nós, como se isso fosse a solução para coisas reais, a Natureza e o Planeta.

Os canais de televisão, nomeadamente os privados, e outros, procuram incessantemente aquilo que vende notícias, isto é, a vida privada daqueles que a querem divulgar e são muitos.

Que interesse terá para o comum dos mortais, saber que o/a fulano/a ABC teve um bebé azul or cor-de-rosa ?

Será que isso vai melhorar a trajectória funesta do planeta Terra e da humanidade ? Claro que não !!!

Então o que estamos nós a fazer, para que isso melhore ?

Na realidade, acho que muito pouco. O homem desde que é homem, somente se preocupou com o seu próprio umbigo. As coisas que faz e que cria, são sempre em função dele próprio, e nunca em benefício da Natureza ou do Planeta que habitamos. Estamos numa de descobrir, através de satélites artificiais, outros planetas, porque este já foi, por nós, demasiadamente conspurcado.  Há quem tente fazer alguma coisa, mas aqueles que detêm o poder e que poderiam com a sua influência no mundo, mover a humanidade no bom caminho, estão preocupados com o lucro, o dinheiro, o poder.

Infelizmente, eu penso, que não estamos sequer preparados para aquilo que nos vai acontecer, brevemente. Nem sequer nos estamos a aperceber disso. 

Estamos ligados por redes sociais onde somente nos preocupamos com o cor-de-rosa e com a nossa necessidade pessoal de comunicar com os outros contando as histórias da nossa própria vida, que se pensarmos um pouco, a poucos poderá interessar. 

As notícias baseiam-se em grandes negócios e em desgraças. É muito triste o tempo em que agora vagueamos !!!

O meu blogue que tenta trazer algumas das coisas boas que o Homem fez/faz, é somente um paliativo para nos lembrarmos que fomos/somos bons em muitas coisas, mas infelizmente não são elas que influenciam o caminho da humanidade.

Obrigado a quem me visita e a quem me continuará a visitar. Regressarei, apesar de tudo o que penso, em 2022. Devagar, retomarei as rúbricas que já exibia.

Um Bom 2022 para Todos e não se esqueçam que a nossa verdadeira casa é o Planeta Terra !!!

30 comentários:

  1. O teu blogue vale a pena, Ricardo!!
    Além disso, NÃO quero perder um amigo desde a primeira hora.
    Feliz Ano Novo!
    Beijo pela a amizade virtual de tantos anos 💙

    ResponderEliminar
  2. A decisão, de continuar ou partir, será sempre tua, mas se fechares o blog não ajudas em nada nem o Planeta nem ninguém. Continuando com o blog - e olhei ali para a direita e reparei no vídeo em que alertas para a necessidade do uso das máscaras e outros bons conselhos na prevenção contra a Covid 19, - poderás contribuir dentro das tuas possibilidades para melhorar algo neste mundo já de si tão conturbado.

    Feliz Ano Novo 2022, Ricardo.
    Tudo de Bom para ti e para os teus.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. Ricardo, votos de continuação de bom trabalho bloguista:)
    o texto tem muito da verdade que existe no planeta Terra,
    mas também a nossa pequena contribuição poderá ter o seu peso, juntando-se a muitas outras..
    bom ano, sucesso, amizade, muita saúde
    abraço

    ResponderEliminar
  4. Vejo-te desiludido com o comportamento do homem, do seu egoismo, sempre preocupado com o seu umbigo. O meu conselho é... presta atenção à mulher. As mulheres têm um comportamento mais equilibrado, menos beligerante, somos as protetoras, as nutridoras. E olhamos para outros pontos anatómicos muito mais interessantes que o umbigo. : ))
    Nesta altura em que o contacto e a convivência é mais virtual, creio que os blogues tornaram-se um meio ainda mais importante de interação. E há tantos blogues com temas interessantes, divertidos que nos ajudam a passar o tempo. Não chamo a isto egoísmo.
    O meu conselho – se me permites – é usares o teu blogue como muito bem entenderes, quer seja para dar a conhecer aquilo que gostarias que nós conhecessemos, quer sejam desafios, anedotas, tópicos de conhecimentos gerais. Se almejas salvar o planeta através do teu blogue, vais ter uma grande deceção. As pessoas têm que se conscencializar sobre o que devem ou não fazer, se querem ou não fazer o que quer que seja para bem da sua comunidade.
    Espero, então, ver-te para o ano.
    Entretanto, cuidado com o champanhe no dia 31. : )

    ResponderEliminar
  5. Assustei-me com o título. Sei que há muito que está mal, mas quero acreditar que ainda há esperança.
    um abraço e bom Ano 2022

    ResponderEliminar
  6. Continuaremos a contar com este teu espaço, a persistência é uma qualidade e este blog conquistou um lugar. Esperamos por 2022. Boas entradas Ricardo.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Li o teu depoimento calmamente e muitíssimo atenta.
    Cheguei à conclusão que os meus blogues não valem a pena.
    Embora eu evite falar de mim e da minha família, escrevo sobre tudo aquilo que me diz respeito.
    Claro que eu não quero salvar o mundo 🌎 mas respeito pessoas como tu e o Rogério.
    Uma das razões para continuar com os dois blogues em que escrevo português, é para não esquecer a língua de Camões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os teus blogues são tão importantes, como os meus !

      Eliminar
  8. Bom dia
    Não tenho blog, apenas me limito a seguir alguns e fazer alguns comentários na minha modesta opinião . Uma coisa é certa, tenho aprendido muito depois que comecei a seguir alguns blogs e este é sem duvida um deles, por isso só me resta dizer:
    Quando temos a noção que estamos a fazer bem á sociedade, nunca devemos desistir .

    JR

    ResponderEliminar
  9. TODOS:

    Obrigado a Todos pelas Vossas palavras, Teresa, Janita, Ângela, Catarina, Gabriela, Luís e Joaquim.

    Esta publicação não deveria ter comentários. Não, porque não goste de ser comentado, muito antes pelo contrário. Gosto de ser comentado e de responder aos comentários.

    Acho que esta publicação poderá parecer um pouco "piegas". Não era essa a intenção, eu garanto. Queria muito que o Homem pensasse em melhorar tudo o que pode ser melhorado. Que o Mundo fosse de esperança para filhos, netos e bisnetos, para todas as gerações vindouras, em respeito com todos os irracionais, com toda a Natureza, com o Planeta, e que estivessemos maioritariamente a construir e não a destruir. Não penso que seja utopia aquilo porque opino e que tento executar, enquanto cá estiver ao de cima da Terra.

    Em relação ao blogue, faço os possíveis que valha algo e que tenha publicações que demonstram as coisas boas, que nós homens somos capazes de fazer.

    Por isso, mais uma vez, obrigado a Todos pelas palavras de apoio e carinho!

    Até Janeiro e aos poucos, irei retomando ...

    ResponderEliminar
  10. "Queria muito que o Homem pensasse em melhorar tudo o que pode ser melhorado. Que o Mundo fosse de esperança para filhos, netos e bisnetos, para todas as gerações vindouras, em respeito com todos os irracionais, com toda a Natureza, com o Planeta, e que estivessemos maioritariamente a construir e não a destruir. Não penso que seja utopia aquilo porque opino e que tento executar, enquanto cá estiver ao de cima da Terra."

    Penso exatamente como tu, e preocupo-me com o futuro do Planeta e dos meus sobrinhos netos e todos os sobrinhos netos dos meu amigos, dos netos que eu não tenho.
    Não sendo egoísta, e vendo o que se passa neste mundo que eu apelido sempre de cruel, acho que, apesar de tudo, ainda há quem lute por um mundo mais equilibrado, e no caso dos blogs, há gente boa que, à sua maneira, seja com coisinhas do seu dia-a-dia, sem contudo expor toda a sua vida, com anedotas, com jogos, com música, com o que tu escreves e publicas, de um modo simples contribui para que o mundo pule e avance.
    Não percas os teus hábitos de blogger (respeito a tua ausência e desânimo), e todos juntos faremos dos nossos espaços o melhor para ajudar a humanidade a mudar os seus comportamentos.
    Quem sabe, Ricardo?
    Um Bom Ano para ti.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Olá Ricardo, passei para te desejar um BOM 2022, pleno de tudo o que sei que gostas: música, cinema, fotografia, amigos, etc., et..
    Eu continuarei a visitar-te.
    Beijo, muita saúde para ti e para os teus.

    ResponderEliminar
  12. Hoje quase não se usa Diário. Mas surgiu algo parecido que é o Blog, lugar onde deixamos nossas impressões pessoais. Aqui para mim é um local sagrado, onde escrevo o que me vai no pensamento. Sem expectativas. Mas se você espera algum tipo de retorno, esquece. Aí não vale a pena seu esforço!
    Bom Ano Novo!!!"

    ResponderEliminar
  13. Nice blog to read, wish you a happy new year

    ResponderEliminar
  14. Olá Ricardo, não deixa o blogue. Vale a pena continuar. Já deixaste jogar o basquete e fiquei com muitas saudades. Um ótimo ano 2022- Abraço. Klaus

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Klaus
      Bom Ano para ti e para os Teus
      Abraço

      Eliminar
  15. Por vezes colocamos em causa o que andamos a fazer na blogosfera, eu também já pensei em desistir.
    Li a tua reflexão que achei oportuna, no entanto, acho que as tuas rubricas não são banais e muito se aprende por aqui.
    Ouve o teu coração.
    Feliz 2022 com muita esperança.
    Abraço Ricardo

    ResponderEliminar
  16. Oi Ricardo
    As vezes a ideia aparece e desaparece tão logo imaginemos mais longe ainda dos amigos que tanto nos cativou e por longo tempo.
    Fiquemos juntos, Ricardo
    Sim, a vida não é só aqui e também ja me ocorreu estar a publicar futilidades, diante de um mundo cada vez mais duro para tantos.
    Mas ,necessitamos da poesia seja ela de que maneira vier.
    beijinho e saudade das suas rubricas. Não nos deixe!

    ResponderEliminar
  17. Ainda bem que o blogue continua, gosto muito de poder passar por aqui
    Bom Ano, obrigada, um abraço do Paulo e um beijinho meu

    ResponderEliminar
  18. Essa dúvida... nem se me coloca, Ricardo! É claríssimo que vale a pena... nem que seja pelo prazer pessoal que partilhar ou pesquisar sobre algo nos dá... e posso afirmar, que os blogues mais interessantes que encontro na Net, são de pessoas, que não levam a premissa do números de seguidores e likes muito a sério, ou mesmo nada...
    Só lamento mesmo, é andar numa fase de disponibilidade comprometida, porque isto de andar a desviar a minha mãe dos caminhos da virose, dá o seu trabalho diário, aqui por casa, e não me deixa ser tão regular em muitos cantinhos da Net, tanto quando eu gostaria e mereceriam... mas sempre que der, estou por aqui, pois claro!
    Votos de um feliz 2022, com saúde, Ricardo! Vamos esperar, que seja este ano, que o mundo entra mais nos eixos, e nos dá uma folga maior nas preocupações quotidianas... já que estes últimos dois anos... são mesmo para esquecer... ou tentar, pelo menos!
    Um grande abraço! Bom Ano!!!
    Ana

    ResponderEliminar
  19. Voltasti! :) E ainda bem. Compreendo as dúvidas, o desânimo, o cansaço. Quem não? Também me questiono por vezes se, ao fim de mais de uma década desta "brincadeira", ainda faz sentido continuar com um blogue. Nos últimos tempos tornou-se mais difícil publicar. Falta-me incentivo, assunto, vontade. Estou em serviços mínimos. Mas há qualquer coisa, por ténue que seja, que ainda não apagou de todo a chama. :) Avancemos, pois. :)
    E Bom Ano 2022!

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha língua, o Português, língua de Camões, de Pessoa e de Saramago. Respeito pelo Português (Brasil), mas em desrespeito total pelo Acordo Ortográfico de 90 !!!