Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

quarta-feira, 16 de maio de 2018

CinemaScope (15)

Retomo uma rúbrica que existia neste blogue, em rodapé e que possivelmente passou despercebida a muitos que me visitavam, por estar mesmo lá no fim da minha página.

É música claro ! O que estavam à espera ?

São composições que me dizem muito, porque sou um romântico e um eterno apaixonado por música, pelas outras artes, pela humanidade, pelos amigos que encontrei na blogosfera, pela Natureza, pela vida, no fundo, pelas coisas boas desta sociedade em que vivemos.

Desta vez os registos, enquanto não apagados ou eliminados do Youtube, ficarão por cá, com uma única etiqueta “CinemaScope”.

Uma voz escocesa, maravilhosa ! Como eu gosto das vozes do folk britânico. São aquelas vozes melodiosas e agradabilíssimas de ouvir sem agudos estridentes e irritantes.

Karen Matheson (11-02-1963) Red Red Rose (1794)

14 comentários:

  1. Penso que, a canção My love is like a red red rose 🌹 é de 1974 e não de 1794.

    Agora vou ouvir essa voz maravilhosa escoceca, Karen Matheson, de quem nunca ouvi falar... mas a música não é o meu forte, talvez, por eu não sou romântica.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Teresa (e pedindo desde já desculpa ao Ricardo por meter a colherada na conversa) se clicares no link vais perceber que a data está correcta. Esta canção antiga que data do século XIII e se reparares na letra da música confirmas que está escrita em inglês arcaico.

      Beijinhos aos dois
      (^^)

      Eliminar
    2. Teresa, primeiro eu acho que a música não é o teu forte, mas gostas de te pronunciar sobre. O que é perfeitamente legítimo e igual para todos nós. Também não acredito que o frio na Alemanha te anule o teu romantismo. Mas isto é a minha análise e vale o que vale !

      Como disse a Afrodite se tivesses passado com o rato por cima do nome da composição, terias reparado num link que leva a um documento da Wikipedia, o qual indica a data em que esta composição foi escrita.

      Relativamente à intérprete conheço-a há relativamente pouco tempo e dei-me ao trabalho de ouvir outras composições interpretadas por ela. Não é uma Sandy Denny, um dos expoentes máximos do folk britânico, mas tem uma voz encantadora, como penso que depois de teres ouvido chegaste a essa conclusão.

      Obrigado

      Eliminar
    3. E Teresa se a minha resposta parece demasiado seca, peço desculpa, mas não era essa a intenção. Gosto de te ver aqui a comentar !
      Obrigado

      Eliminar
  2. Ficou a tocar em fundo enquanto visitava outros espaços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois ouve-se mais que uma vez com aquele violino e piano a acompanhar.
      Obrigado Pedro

      Eliminar
  3. Começou logo com uma bela entrada de piano como eu gosto.
    Uma voz cristalina que gostei de ouvir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma voz muito bonita e simples sem a estridência que é nefasta, em minha opinião, nas vozes femininas, mesmo as do Jazz, que tanto venero !
      Obrigado Manuela

      Eliminar

  4. Que belo CinemaScope!
    É linda linda esta canção!
    Gostava até que a Graça a ouvisse...

    Beijinhos da cor da rosa
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sabia que irias gostar. Somos parecidos em muitos gostos musicais, na realidade, e aqui é mais um exemplo disso.
      Obrigado pela explicação dada à Teresa !

      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  5. Uma voz maravilhosa que eu não conhecia!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pronto agora já podes procurá-la no Youtube, no Spotify ou onde for, para a ouvir !
      Obrigado mz

      Eliminar
  6. Passei para desejar um bom fim de semana e deixar o meu beijinho, mas não resisti a ouvir e gostei muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adélia faço votos que estejas a recuperar bem !
      Grande Abraço e Bom Domingo

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.