Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 23 de setembro de 2017

Fazem Hoje Anos (5) – John Coltrane; e (6) – Ray Charles

Faz hoje 91 anos... Parabéns !!!

John Coltrane (23-09-1926 - 17-07-1967). O quartet de John Coltrane (saxofone tenor), McCoy Tyner (piano), Jimmy Garrison (contrabaixo) e Elvin Jones (bateria). Do álbum “Coltrane”, de 1962, a composição “Soul Eyes”, escrita em 1957, por Mal Waldron (pianista).


Faz hoje 87 anos... Parabéns !!!

Ray Charles (23-09-1930 - 10-06-2004). Número Um nos EUA em 1960, este “standard”, foi uma das suas composições mais icónicas. Inscrita no seu álbum “The Genius Hits the Road” de 1960 e foi escrita por Hoagy Carmichael e Stuart Gorrell, em 1930.

8 comentários:


  1. Só agora, com este post de "duplo parabéns", é que me apercebi que os aniversariantes que tu aqui parabenizas já não estão todos vivos!
    No post anterior, não me apercebi porque também já não me recordava que o B.B.King faleceu já há dois anos!
    Então tu dás os parabéns a quem já está morto!??

    Seja como for, relembrar estes vultos do jazz no dia do seu aniversário de nascimento é também uma excelente iniciativa.
    Gostei dos temas que escolheste, tanto o do John Coltrane como o do Ray Charles. Então o "Georgia on my Mind" é uma delícia!

    Obrigada!
    Vou daqui embaladíssima dormir...
    Beijinhos com um olho aberto e outro fechado
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus Aniversariantes estão fisicamente mortos, mas continuam vivos e sendo ouvidos por todos nós. Não quis dar um ar necrológico a esta rubrica. Trago-os aqui como se ainda partilhassem do espaço dos vivos.

      O tema do John Coltrane é a versão que eu considero menos conseguida em relação aquela que tenho carregado no meu canal do Youttube, dos Steps Ahead...
      https://www.youtube.com/watch?v=sv9f_mWzQ1g

      O Ray Charles é um mestre e "Georgia on my Mind" é uma composição exemplar!

      Afrodite obrigado

      Eliminar
  2. Tb fiquei confusa... quase. Pensei que a minha memória estava a falhar.
    Boas escolhas musicais.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A justificação está no comentário anterior, relativamente ao já terem falecido e estar a tratá-los como vivos.

      Obrigado Catarina

      Eliminar
  3. Gostei de ouvir ambos, Ricardo.
    A mim, o Rey Charles "diz-me" muito mais. Conheci-o muito melhor que ao John Coltrane, se bem que este tenha tido uma projecção talvez ainda maior ! ... Como é possível "ser quem foi" tendo morrido aos 40 anos ?!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui a imortalidade do Coltrane molda-se por um estilo inovador na altura que tem imenso seguidores. Considerado como Charlie Parker, como aquele que mais influenciou o jazz desde Armstrong.

      Com os seus solos longos, era assim que encontrava espaço e tempo para o que tinha a dizer sobre um tema. Compôs vários "Standard" e na fase derradeira da sua vida interessou-se pela música indiana e africana, tal era o seu fervor religioso e universalista. Foi outro mestre que morreu novo (in Duarte, José, "História do Jazz", 2009).

      Obrigado Rui

      Eliminar
  4. Fariam hoje anos se...estivessem vivos! Assim, faz X anos que nasceram... De qualquer modo, quem está de parabéns és tu, Ricardo, por nos trazeres estes monstros sagrados da música universal.
    Ray Charles deixa-me sempre encantada, ouvi-o tanta vez! Depois virei ouvir John Coltrane, Ok?

    Obrigada por estes momentos de boa música.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vão aparecendo "monstros " e também não tão "monstros" :))....
      Esta rubrica nasceu na sequência de eu ter de registar as datas de nascimento e de morte dos intervenientes na rubrica, aquela que deu na realidade a origem de eu querer ter um Blogue, que foi e é os "Standard de Jazz". Fui colectando essas datas e outro dia ao olhar para elas decidi a partir da data de nascimento criar esta nova publicação.
      Obrigado Janita

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.