Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 8 de julho de 2017

CinemaScope (6)

Retomo uma rúbrica que existia neste blogue, em rodapé e que possivelmente passou despercebida a muitos que me visitavam, por estar mesmo lá no fim da minha página.

É música claro ! O que estavam à espera ?

São composições que me dizem muito, porque sou um romântico e um eterno apaixonado por música, pelas outras artes, pela humanidade, pelos amigos que encontrei na blogosfera, pela Natureza, pela vida, no fundo, pelas coisas boas desta sociedade em que vivemos.

Desta vez os registos, enquanto não apagados ou eliminados do Youtube, ficarão por cá, com uma única etiqueta “CinemaScope”.

Hoje são dois “écrans” no CinemaScope para relembrar um filme que deveria ser “obrigatório” ver. Hoje temos “n” solicitações de cinema para as crianças, mas a película “Mary Poppins” dado o seu carácter humano, deveria ser visto por todas as crianças no início da idade escolar. Marcou-me imenso, quando dos meus onze ou doze anos, e é ainda um dos meus filmes de eleição. Dirigido por Robert Stevenson e produzido por Walt Disney, é uma fantástica obra-prima. Deve ter passado em Portugal em 1965, visto que foi estreado em Agosto de 1964, nos Estados Unidos.
Ganhou cinco “Oscars” da Academia:  Julie Andrews, “Melhor Actriz”; Cotton Warburton “Melhor Filme Editado”; "Chim Chim Cher-ee", Richard M. Sherman e Robert B. Sherman, “Melhor Canção”; Peter Ellenshaw, Eustace Lycett e Hamilton Luske, “Melhores Efeitos Visuais”; e Richard M. Sherman and Robert B. Sherman, “Melhor Pontuação”.
Ganhou ainda mais quatro prémios: “Dois Grammy”, um “Golden Globe Award” e um “Writers Guild of America Award”.

Julie Andrews (01-10-1935) e Dick Van Dyke (13-12-1925) – Supercalifragilisticexpialidocious, do filme Mary Poppins (1964)


Julie Andrews (01-10-1935) - A Spoonful Of Sugar, do filme Mary Poppins (1964)

25 comentários:

  1. Superfantabulástico!!!
    Ouvi estes dois temas com o mesmo encanto de outrora.
    Que bom teres trazido aqui dois momentos tão enternecedores!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este filme sempre me fascinou e ainda hoje o vejo com agrado. Tem uma história enternecedora e muito humana.
      Obrigado Manuela

      Eliminar
  2. Belíssima recordação, Ricardo ! ... Esse e logo a seguir "Música no Coração" !
    Já lá vão 50 anos !!! ... E quanto se falou e tanto se tentava dizer essa palavra esquisita sem nos enganarmos ! eheheh
    Supercalifragilisticexpialidocious !!! ... Parece que ainda consigo ! eheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São dois grandes filmes da época e ainda perfeitamente visualizáveis actualmente.
      Pois a palavra é difícil :)
      Obrigado Rui

      Eliminar
  3. Eu não só vi o filme, como também li o livro.
    A autora, Pâmela L. Travers, não estava de acordo com o estilo do filme. Acabou por ceder e um filme foi um êxito mundial, no entanto, o romance quase autobiografia é muitíssimo melhor do que o filme.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O malvado do tablet pública palavras diferentes das que eu escrevi:

      ... e o filme foi um êxito mundial. O romance é quase autobiográfico e superior ao filme, muito ao estilo Hollywood.

      Eliminar
    2. Mary Poppins pelo que entendi dá o nome a muitos dos seus livros, sobre as histórias e avnturas desta "babysitter". O filme é excelente, talvez um dos melhores filmes de Robert Stevenson , a par com Jane Eyre.
      Obrigado Teresa

      Eliminar
    3. No romance não é a Mary Poppins a figura principal, mas o pai dos miúdos, que retrata o pai da Pamela Lyndon Travers (1899-1996).

      O filme é demasiado ao gosto do Walt Disney e não ao gosto da autora australiana.

      Eliminar
    4. O filme é feito para ser um sucesso comercial e Walt Disney sabia do impacto que ele poderia vir a ter com a história contada à maneira dele e centrando a personagem na perceptora Mary Poppins ! (digo eu !)
      Obrigado Teresa

      Eliminar
  4. Mary Poppins e Música no Coração; que poderás trazer também aqu, nesta rubrica, são filmes que ficarão para sempre marcados na nossa memória. Adorei rever estas belas imagens, para além da história enternecedora...Bons tempos de sonho e ilusão!!

    Obrigada por estes momentos de regresso ao passado, Ricardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta rúbrica não é de cinema, mas aqui abri uma excepção porque escolhi duas músicas que gosto imenso e que estão inseridas, também, num grande filme. É uma excelente e interessante história.
      Obrigado Janita

      Eliminar
  5. Quando queria responder ao teu comentário, Ricardo, vi que entretanto, tinha depararecido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei do que estás a falar. Qual é comentário desaparecido ???

      Eliminar
    2. Deixaste um comentário no ematejoca azul sobre o G20.
      Li o comentário e quando te ía responder, já o teu comentário tinha desaparecido.

      Eliminar
    3. Pois deixei, mas não sei o que aconteceu, porque na realidade não está lá !

      Eliminar
  6. Uma verdadeira máquina do tempo! =)

    Lembro da Mary Popins e de Música no Coração! Aliás acho que esses filme todos se devem lembrar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Máquina do tempo porque se mantém actual !
      Obrigado L.Maria

      Eliminar
  7. Lembro-me tão bem! Há músicas que nos ficam para sempre na cabeça, pelo menos parte delas :)))
    Já me fartei de cantarolar.
    boa semana, bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As duas canções são excelentes. Uma porque nos reserva a complicação de dizermos uma palavra que fez com esta música seja lembrada por gerações, e a outra porque nos transporta para pensamentos que muitos de nós gostaríamos de ver realizados. Limpar um quarto ou uma casa com um estalar de dedos. Maravilha ! :)
      Obrigado Papoila

      Eliminar
  8. Eu vi esse filme!! Que maluqueira de músicas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande filme e grandes músicas, queres tu dizer Graça ! :)

      Eliminar
  9. I love Mary Poppins. Some day .. a very long time ago .. I could say fast "Supercalifragilisticexpialidocious", but not any more..:D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mary Poppins a beautiful picture ! It is not an easy word to say or even to spell it !
      Thank you and Regards Orvokki

      Eliminar

  10. Dois momentos dignos deste teu cinemaScope.
    As bandas sonoras, ainda hoje, são uma das peças mais importantes do grande puzzle que é fazer a produção de um filme. E se o filme for musical... pois ainda mais relevo têm.

    Obrigada por este momento de pura magia, magia em vários sentidos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois poderá que não são assim tão importantes porque na realidade quando vemos o filme, a atenção que damos à música muitas vezes é meramente inconsciente (existe musica de rectaguarda que entra pelo nosso cérebro, mas que não nos tira a atenção do enredo !). No entanto, os filmes sejam eles musicais ou não, a banda sonora poderá ter um efeito extraordinário sobre o filme. Como cinéfilo, habituei-me a ver um filme mais que uma vez e costumo ver tudo o que se passa nele, quando é BOM. Interpretações, cenário, imagem, som, vestuário, tema, moral da história, etc. etc.
      Obrigado Afrodite

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.