Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Herman José (XXXVII) – Nélio e Idália no Hipopreço da Brandoa

6 comentários:

  1. Feijões com tetas... hehehe

    Ena!! Este programa hoje é só animais! Até me deixou a pensar qual será o feminino de pelicano!! :D

    Beijinhos sem membranas interdigitais
    (^^)

    ResponderEliminar
  2. O Herman disse qual era o feminino, completamten fora da verdade, mas a Língua Portuguesa até nisto é mareavilhosa, por causa da jocosidade e até mesmo com alguma obscenidade neste casos !
    Obrigado Afrodite

    ResponderEliminar
  3. Não é dos meus bonecos favoritos criados pelo Herman, confesso.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  4. Considero que esta (Nelo e Idália) foi uma das melhores "séries de personagens" que ele interpretou, mas gostava ainda mais daquelas em que se travestia e personificava uma mulher . rsrsrs
    ... E que dizer do José Esteves e "aquela pomada", "O verdadeiro Artista" que era o Serafim Saudade", do "Ó p'ra min" da maximiliana, do José Severino - "Eu é mais bolos" , do "não havia nexexidade, do Diácono dos Remédios, das "Resmas de gajas" do Nelo e ainda "Eu é que sou o Presidente da Junta" ! :)))

    Abraço, Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto imenso deste Nélio e Idália ! Rui passaste aqui por imensas personagens criadas pelo (?) para o Herman José e na realidade muitas delas são mesmo fora de série.
      Um abraço

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.