A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Herman José (Tal Canal) – Carlos Carrapiço, poeta, escritor, homem simples !

Vitor de Sousa e Herman José

16 comentários:

  1. Nestas coisas (emitações de outras personagens fictícias), ele é bom que se farta, Ricardo ! rsrsrs
    Ainda não apareceu nenhum que o possa vir a substituir !
    Não gosto tanto dele enquanto "intérprete de Herman José" (apresentador) e principalmente quando "entra" em certos tipos de linguagem !
    O "Tal Canal" faz falta !

    Abraço ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui estamos de acordo. Os "bonecos", personagens criadas, são excelentes, no resto "perde-se" e abusa dos entrevistados !
      Obrigado Abraço

      Eliminar
  2. Tão bom!
    ... "isto é copiado à mão, muito devagarinho"... hahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma personagem muito bem criada !
      Obrigado Luísa

      Eliminar
  3. Assim nascem muitos poetas, por engano!!

    Gostei de relembrar e rever a maravilhosa Rosa Lobato Faria, grande poetisa e declamadora.

    Obrigada, por mais este momento de humor, Ricardo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade em tudo o que tu dizes. relembrar Rosa Lobato Faria !
      Obrigado Janita

      Eliminar

  4. Batem leve, levemente,
    Como quem chama por mim...
    Será chuva? Será gente!?
    O Ricardo não é certamente
    E a chuva não bate assim!

    Fui ver... Era o Carrapiço!

    :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelente aproveitamento do texto como comentário. Surpreendeste-me pela tua destreza de escrita e ri-me bastante !
      Obrigado Deusa, sim porque itso tem dedo de Deusa ! :)

      Eliminar
  5. Nunca ouvi este bater, não sabia que a gralha batia assim :)
    O Carrapiço uma personagem que faz jus ao talento do Herman.
    Obrigada pela partilha Ricardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De acordo Manuela. Os "bonecos" criados do Povo e de algumas figuras célebres, estilo Diácono Remédios, Filipa Vacondeus, Estebes, um sem número de interpretações geniais mesmo. Gostava de bater as palmas também a quem escreveu muitos destes textos !
      Obrigado Manuela

      Eliminar
  6. Um dos momentos geniais do Herman e da sua equipa.
    Que saudades da Rosa Lobato de Faria, que se definia a si própria como tendo "ar de condensa" :))
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizes bem e da sua equipa !.. Não me chame "Condensa que me põe tensa !" :))
      Abraço Pedro

      Eliminar
  7. Gostei muito de ouvir e ver Rosa Lobato de Faria a declamar, mas não consigo gostar de Herman José. Sorry.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém é obrigado gostar de... Estamos em Democracia :)
      Obrigado Adélia

      Eliminar
  8. Parece-me que não perdi um único destes programas e depois o espantoso Casino Royale e muitos outros. Tenho tudo gravado em cassetes VHS.... O que eu gostava do Herman!! Perdeu-e e perdi-o nos Parabéns. Enfim! Memories...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graça perdeste-o onde eu também o perdi, nos "Parabéns". De resto acho que ele é um génio a criar personagens e principalmente a interpretá-las !
      Obrigado

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.