A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

O carro do sogro - Interacção Humorística (CLII)

Em 23-02-2012. Obrigado.

O carro do sogro

Um tipo chega com a amante a um motel e encontra lá o carro do sogro estacionado. Indignado com a leviandade do sogro resolve aplicar-lhe uma lição. Rouba-lhe o auto-rádio do carro e ainda faz alguns riscos nas portas. No dia seguinte vai visitar o sogro, que se mostra muito enraivecido.

 - Está aborrecido, caro sogro ? Aconteceu alguma coisa ? Porquê que está assim ?

O sogro esclarece:

Como não haveria de estar chateado, emprestei o carro à descuidada da tua mulher para ir à igreja e, vê só, roubaram-lhe o rádio e ainda riscaram a porcaria das portas !!!

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Com que Grande Cabeça ele ficou !!! :)))

      Obrigado Isabel

      Eliminar
  2. Fazer conjeturas é no que dá....

    Até domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto. Nem sempre é bom tirar conclusões precipitadas e ser ainda por cima mauzinho !!!

      Obrigado Graça

      Eliminar
  3. Caro Amigo Ricardo Santos!
    Tu estás sob a égide das publicações hilárias das sextas e segundas-feiras do imperdível espaço cibernético do nosso estimado Amigo Pedro Coimbra, que ainda hei de conhecer pessoalmente!
    Juro pela alma imaculada da odiosa megera de Queluz (1775-1830) que não estou com um pingo inveja dos aplicados alunos da Escolinha do Professor Rui da Bica, que tem como regente meu estimado Padrinho Mor Rui Espírito Santo, que serão partícipes da "Almoçarada" na Invicta, no dia 10 vindouro.
    Aproveito o ensejo para dizer-te que também fiquei baralhado, como minha estimada patrícia Lis, e não participei, do desafio literário anterior, porque não consegui entender a maior parte da fala do narrador.
    Normalmente não tenho dificuldades em entender o que teus patrícios dizem, mas quando começam a falar muito rápido fico baralhado. O mesmo ocorreu na imperdível película do saudoso cineasta Domingos de Oliveira, "Um Filme Falado", que precisei ler a legenda na maior parte dos diálogos, porque os personagens falavam muito rápido.
    Caloroso abraço. Saudações linguísticas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Professor como soy dizer-se "Rir é o Melhor Remédio". Muitos o dizem e têm razão. É preciso tirar das nossas mentes as coisas tristes que nos turvam a visão e a mente !!!

      Vou tentar nos próximos ler mais devagar. Peço desculpa pela rapidez !!!

      Um Grande Abraço

      Eliminar
  4. Oi Ricardo
    Tenho estado um pouco 'desmotivada' por razões óbvias ou nem tanto e nao muito assídua aos comentários.As vezes venho, leio e vou embora silenciosamente... rs
    Deixei um recadinho lá no comentário sobre o sotaque português e ouvi novamente e novamente gora sabendo ser sua a voz e poderia sim ter chegado a um resultado feliz se tivesse perseverado. Gosto do som, é preciso que fale mais lentamente. rs
    Quanto a piada de hoje me diverti com a cara de 'tacho' que deve ter ficado esse moço.
    um abraço grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lis levanta essa moral por favor. Não estejas assim, não te quero ver com "o astral em baixo".
      Eu também não tenho visitado ninguém nas últimas semanas :((. Também tenho andado um pouco em baixo, mas vou arribar e tu também !!!

      Abraço Lis

      Eliminar
  5. Conclusão...nem sempre o que parece é rssrrsrs
    Deu para soltar uma risada.
    Até amanhã Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois pois ... J Pimenta como se dizia antigamente, de um antigo construtor imobiliáio ! :)))

      Obrigado Manuela

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.