Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Faina no Rio Douro


23 comentários:

  1. Caro Amigo contemporâneo Ricardo Santos.
    Meu Padrinho Mor Rui Espírito Santo certamente conhece este precioso mimo douroano que nos presenteastes. Se não conhece também apreciará sobremaneira, como este teu contemporâneo!
    Caloroso abraço. Saudações caudalosas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No tempo em que Homens e as Mulheres tinham uma vida dura, mas eram Felizes!
      Obrigado Professor

      Eliminar
  2. Acho que vi este filme não há muito tempo. E provavelmente num blogue. Mas como estou cada vez mais desmemoriada não me consigo lembrar onde ou em qual. Em fim, ao contrário da minha, esta é uma bela memória de outros tempos. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma memória de tempos de labuta árdua em Portugal.
      Obrigado Luísa

      Eliminar
  3. Cara confrade luisa.
    Peço-te escusas por meter a colher na conversa, mas depois que li teu comentário acho que o Padrinho Mor Rui Espírito Santo também publicou - tempos atrás - na nossa querida Escolinha do Professor Rui da Bica este importante vídeo memorialista.
    Caloroso abraço. Saudações douroanas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até é possível que te tenha publicado. Eu vi-o a semana passada pela primeira vez. Obrigado Professor

      Eliminar
  4. Por ele ter corrido assim, bravio e apressado, sem escolher caminho nem apreciar a paisagem, é que foi o primeiro dos três ( Tejo e Guadiana) a chegar à Foz!! :)
    Com isso, dificultou em muito a faina dos homens, de antigamente, no transporte do precioso néctar!
    Adorei o vídeo, Ricardo, não conhecia.

    Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O vinho do Porto, um dos vinhos mais conhecidos no Mundo inteiro. Um sabor que mereceu o trabalho que à volta dele existiu. Obrigado Janita

      Eliminar
  5. Quem o vê agora e ver este vídeo, é qualquer coisa de impressionante.
    Como não conhecia, fiquei abismada com tamanha dureza.
    Hoje é uma das melhores atracções turísticas de Portugal, mas dificilmente, tal como eu, imagina a luta destes homens.
    Adorei!

    Obrigada pela partilha Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No tempo em que as nossas tradições e costumes valiam muito, hoje nem tanto :(( ! Obrigado Manuela

      Eliminar
  6. Tenho de voltar e conhecer melhor essa regiao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Portugal é lindo de uma ponta à outra. Paisagens diversas que nos fazem sentir bem e felizes. O Douro com as suas vinhas é algo que deve ser visto com muita atenção e carinho. Obrigado Catarina

      Eliminar
  7. Quem o vê agora e ver este vídeo, é qualquer coisa de impressionante.
    Como não conhecia, fiquei abismada com tamanha dureza.
    Hoje é uma das melhores atracções turísticas de Portugal, mas dificilmente, tal como eu, imagina a luta destes homens.
    Adorei!

    Obrigada pela partilha Ricardo

    ResponderEliminar
  8. Quem visita hoje o Douro, calmo, domado, não imagina o que foi aquele rio.
    Que é lindo e que tem paisagens deslumbrantes.
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não posso estar mais de acordo contigo!
      Abraço Pedro

      Eliminar
  9. um rio que pela sua dureza dominava a vida dos homens Ricardo! as numerosas barragens vieram "domesticá-lo" e dar mais segurança as atividades que dele dependem sem que tenha perdido o seu encanto e atração.
    feliz dia Ricardo
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem verdade aquilo que dizes Ângela ! Obrigado

      Eliminar
  10. Tempos muitíssimo difíceis, antes da construção das barragens que regularizaram os caudais das águas do Douro !
    Já conhecia o vídeo, sim !
    Nestas condições e nesta actividade do Vinho e do seu transporte ao longo do Douro, morreu caído à água e afogado, no sítio do Caixão da Valeira, o Barão de Forrester , braço direito de D. Antónia Ferreirinha ! ... ele e quantos mais ao longo dos tempos de vida tão difícil ! ...
    Um belíssimo documento para a posteridade, Ricardo !
    Como era possível trabalhar-se nestas condições ?...
    Abraço !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui obrigado por teres vindo acrescentar algo da tua sabedoria, à minha publicação.
      Abraço

      Eliminar
  11. Já conhecia, alguém me o enviou por mail, é impressionante como as vidas eram duras e como elas mudam.

    Beijinho Ricardo e um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As vidas duras de quem trabalhou, trabalha e trabalhará no nosso País.
      Uma homenagem aos homens que trouxeram este vinha para a ribalta !

      Obrigado Adélia

      Eliminar

  12. Por acaso também já conhecia o vídeo.
    Se algum dia tiver oportunidade de fazer a viagem rio acima, vou de certeza lembrar-me destas imagens.

    Beijinhos generosos, como o Vinho do Porto.
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A viagem rio Douro acima num barco Rabelo, acho que é excepcional de beleza e de realidade !

      Obrigado Afrodite

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.