A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Louis Armstrong – Groups & Soloists of Jazz (XXX)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Louis Daniel Armstrong (New Orleans, EUA, 04-08-1901 — New York, EUA, 06-07-1971) – Foi um cantor, compositor, instrumentista, trompetista, cornetista, saxofonista, escritor, letrista, arranjador, produtor musical, dramaturgo, artista plástico, actor, tenor, maestro e activista político e social norte-americano, considerado "a personificação do jazz". Louis Armstrong é famoso tanto, como cantor, quanto, como solista, tocando o seu trompete.
Armstrong nasceu numa família muito pobre. Passou a sua juventude na pobreza num bairro de New Orleans, conhecido como "as costas da cidade". O seu pai, William Armstrong, abandonou a família quando Louis ainda era criança e casou-se com outra mulher. A sua mãe, Mary Albert Armstrong, deixou Louis com a sua tia, o seu tio e a sua avó. Aos cinco anos ele voltou a viver com a sua mãe e via o seu pai, mas muito raramente. Ele frequentou a “Fisk School for Boys” onde pela primeira vez entrou em contacto com a música. Levou algum dinheiro para casa, como ardina e sapateiro ambulante. Contudo, isso não era suficiente para manter a sua mãe longe da prostituição. Passou a entrar à socapa em bares de música perto de sua casa para ouvir e ver os cantores.
Conheceu dias muito difíceis, e olhava para a sua juventude como o pior momento da sua vida e, por vezes, até retirava inspiração dela: "Every time I close my eyes blowing that trumpet of mine, I look right in the heart of good old New Orleans...It has given me something to live for." ("Todas as vezes que eu fecho os meus olhos tocando o meu trompete, eu olho o coração da velha Nova Orleans... Ela deu-me algo pelo que viver.")
Conseguiu comprar um trompete, com dinheiro emprestado de uma família imigrante russo-judaica, os Karnofskys que, até ao final da sua vida, considerou como membros da família visto que cuidaram dele vários dias e noites, enquanto a sua mãe trabalhava. Por essa razão, Louis usou uma Estrela de David para resto de sua vida.
Após sair da “Fisk School” aos 11 anos, Armstrong formou um quarteto que tocava na rua para ganhar algum dinheiro e por esta altura também começou a meter-se em sarilhos.
...

What a Wonderful World


Hello Dolly, para o canal de televisão alemão da ZDF


Dream a Little Dream


St. James Infirmary

14 comentários:

  1. Tão bom, Ricardo!
    Desta vez esticaste-te... Pela positiva, claro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre um sítio onde me gosto de esticar, no Jazz !...
      Esqueci-me, há outro sítio. Quando acordo de manhã e me espreguiço na totalidade !... aí também me estico !

      Obrigado Isabel

      Eliminar
  2. Isto é post para deixar aqui a tocar e ouvir enquanto vou abrindo mais separadores de navegação. Não se pode perder nem uma "gotinha". :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luísa, o Louis Armstrong é um "must" do Jazz. Eu costumo fazer o mesmo.

      Obrigado

      Eliminar
  3. ADORO!!!! E não me peças que escolha uma das interpretações porque ADORO todas!!!!!

    Bela escolha para início de ano!!

    Beijinhos musicais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graça, às vezes tenho cá algumas pérolas, como esta !
      É ouvir e não interessa qual a melhor ou mais bonita, são todas !

      Obrigado

      Eliminar
  4. Satchmo foi, é e será sempre um génio.
    Obrigatório!
    What a wonderfull world, Ricardo!
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Certíssimo, What a wonderfull world, Pedro!

      Obrigado

      Eliminar
  5. Não sei se estarei certo, Ricardo, mas para mim, este Louis Armstrong foi (é) o MAIOR de todos os tempos no Jazz !
    ... e como dizes o tema é indiferente, desde que interpretado por ele! Quando se ouve Armstrong é ele que estamos a ouvir e não propriamente o que toca ou canta !

    Abraço !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Louis Armstrong foi muito Grande sim ! Embora, eu tenha sempre muita dificuldade em considerar alguém o Melhor/Maior. Há sempre muitos Grandes e que muitas vezes não conhecemos. No entanto, também acho que Louis Armstrong dada a época, foi um dos Grandes, mesmo !!!
      E é o que dizes ouvi-mo-lo, independentemente daquilo que canta ou toca.

      Um Abraço

      Eliminar
  6. Que belo presente nos deixaste em termos musicais. Luis Armstrong será sempre um ícon intemporal no mundo do jazz.
    Caso para dizer: What a wonderful world!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que Mundo maravilhoso sim que nos presenteou com tão Grande figura como foi Satchmo !!!

      Obrigado Manuela

      Eliminar
  7. Um rapaz de 11 anos com esse historial, foi uma sorteque se metesse sóem sarilhos e não acabasse como tantos outros a encher as prisões norte-americanas. Mas ainda nos deu o bom sarilho deainda hoje ouvirmos com prazer a sua música. "What a wonderful world" é,para mim,a melhor canção de todos os tempos... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente casos destes existem pela história da Humanidade, sejam eles ou não grandes figuras da artes !
      "What a wonderful world" muito boa composição !

      Obrigado Teresa

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.