Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 12 de dezembro de 2015

Jazz Standards (CXLVII)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Come Sunday (#151) - Música de Duke Ellington
"Come Sunday" foi tocado e apresentado pela primeira vez, por Duke Ellington e a sua orquestra no “Carnegie Hall”, tendo o primeiro espectáculo acontecido, em 23 de Janeiro de 1943. Ellington gravou a obra para a RCA Victor, no ano seguinte.
Em 1942, Ellington e a sua orquestra foram contratados para um espectáculo especial no “Carnegie Hall”, e para o evento Ellington compôs uma peça extensa intitulada "Black, Brown and Beige", onde cada cor queria mostrar uma secção da peça correspondente a um período de tempo na história dos afro-americanos nos Estados Unidos. Ellington descreveu-o como "a tone parallel (um tom paralelo)". "Come Sunday" é o que é hoje conhecido como o 32-bar AABA – estrutura de canção (que Ellington escreveu para o saxofonista alto Johnny Hodges), mas originalmente era parte de uma parcela de 12 minutos da primeira secção, "Black".

Abbey Lincoln (Chicago, Illinois, EUA, 06-08-1930 - New York, New York, EUA, 14-08-2010)


Yusef Lateef (Chattanooga, Tennessee, EUA, 09-10-1920 - Shutesbury, Massachusetts, EUA, 23-12-2013)


Johnny Hodges (Cambridge, Massachusetts, EUA, 25-07-1906 - Cambridge, Massachusetts, EUA, 11-05-1970)


Mahalia Jackson (New Orleans, Louisiana, EUA, 26-11-1911 - Evergreen Park, Illinois, EUA, 27-01-1972) e Duke Ellington (Washington, EUA, 29-04-1899 — New York, EUA, 24-05-1974)


Letra

Oh dear Lord I´ve loved
God almighty, God up above
Please, look down and see my people through
I believe the sun and moon
Will shine up in the sky
When the day is grey
It´s just clouds passing by
He´ll give peace and comfort
To every troubled mind
Come sunday, oh come sunday
That´s the day
Often we feel weary
But he knows our every care
Go to him in secret
He will hear every prayer
Lillies on the valley
They neither toll nor spin
And flowers bloom in spring
And birds sing
Up from dawn till sunset
Man work hard all the day
Come sunday, oh come sunday
That´s the day

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos).

10 comentários:

  1. Difícil escolher uma versão, mas e minha preferência vai para Duke Ellington e a soberba voz de Mahalia!

    Um abraço and a very nice Sunday, Ricardo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de todas elas, embora todas sejam muito diferentes umas das outras. Duke Ellington grande compositor e Mahalia Jackson grande cantora, na realidade muito bom !

      Obrigado Janita

      Eliminar
  2. Alinho pela escolha da Janita. Também gostei do Johnny Hodges. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A versão do saxofonista Johnny Hodges é muito agradável de ouvir !

      Obrigado Luísa

      Eliminar
  3. Mais um a escolher Duke Ellington
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  4. Aquele som do saxofone cativa-me especialmente e o som e voz da última deixaram-me aqui por muito tempo a ouvir deliciada.

    Boa semana Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuela, o saxofone é o instrumento de sopro considerado mais próximo da voz humana, assim como o violoncelo é o equivalente para os instrumentos de cordas, por isso são os dois tão agradáveis de ouvir.

      Obrigado

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Obrigado por teres passado aqui António !
      Boas Festas para ti e para os teus também !

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.