Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Inesquecíveis (I)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Inesquecíveis são os temas que iremos apresentar, durante algumas semanas. Estas publicações serão exclusivamente dedicadas à música brasileira que serviu de banda sonora a algumas novelas, das primeiras que aconteceram na Televisão Portuguesa. Algumas das músicas mais emblemáticas irão passar por aqui, duas de cada vez, e algumas delas com duas versões, sempre que existir a segunda. 
A primeira, será a original da novela que terá somente o “player” da referência Youtube.
A segunda será uma versão, também do Youtube, mas gravada ao vivo pelo artista e no formato de janela que costumo utilizar (h=360 w=480).

E começamos hoje com dois temas bem conhecidos. Espero que gostem !

Novela:          Gabriela                                   
Ano:               1975  
Tema:            Porto 
Intérprete/s:   MPB4 (1965)                                  
Autor/es:        Dorival Caymmi




Novela:          Vereda Tropical                              
Ano:               1984  
Tema:            Vereda Tropical                              
Intérprete/s:   Ney (Matogrosso) de Souza Pereira (01-08-1941)                             
Autor/es:        Gonzalo Curiel



17 comentários:

  1. Vou começar pela última, que é a que estou a ouvir pela segunda vez; Ricardo!
    Uma composição lindíssima e sabes que não me lembro nada de a ter ouvido? Lembro-me do nome dessa novela: "Vereda Tropical" , mas não tenho memória alguma acerca do enredo.

    Gostei da apologia feita por Ney Matogrosso, à qualidade da música latino-americana e ao quase desconhecimento que dela têm os brasileiros!. Realmente, é verdade!

    Quanto ao primeiro vídeo reconheci lodo o genérico de "Gabriela". Até me pareceu estar a vê-la, quando seguia pelo mato, de trouxa na mão, em direcção de Ilhéus.

    Sobre esse grupo MPB-4, fui pesquisar e sabes que não conhecia nenhum dos quatro elementos? O que não deixa de ser curioso, já que actuam juntos desde 65.

    Parabéns pela tua nova rubrica musical, Ricardo! Foi muito bom relembrar a primeira e conhecer a canção na bela voz de Ney.
    Sempre a aprender!!

    Venham mais 'duas'!!

    :))

    ResponderEliminar
  2. Na realidade a composição interpretada pelo Ney Matogrosso, é, como sempre nos habituou, muitíssimo bem cantada. O Ney é talvez um dos melhores intérpretes de todos os tempos da música brasileira. O MPB4 é um grupo vocal com interpretações corais de excelente qualidade.

    Janita muito obrigado pelo teu "rico" comentário... e todos é que sabemos tudo !!!

    ResponderEliminar
  3. TODOS:

    Isto não coloquei na introdução desta primeira publicação, mas faz todo o sentido dizê-lo agora:

    Com esta rúbrica quero aqui trazer uma palavra de verdadeira amizade com duas pessoas que me/nos comentam nos nossos Blogues: A Lis, primeiro as senhores, e o Professor João Paulo, o meu amigo e confrade de 53.

    Embora esteja em profundo desacordo pelo Acordo Ortográfico tenho uma enorme Admiração e Respeito pelo Povo e pela Música Brasileira !

    ResponderEliminar

  4. achei o Ney Montegrosso sempre muito criativo:

    https://www.youtube.com/watch?v=mUIw7IBC8TA

    até amanha
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Ney Matogrosso é um artista e muito criativo como bem o dizes Ângela !
      Gostei do "Bandoleiro". Não conhecia esta versão do Youtube. Obrigado

      Eliminar
  5. É sempre agradável ouvir música brasileira.

    Lembro-me de assistir à novela "Gabriela", ainda na TV a preto e branco, quando vivia em França e vinha de férias a Portugal, no verão. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade Luísa, a preto e branco sim. Uma novela de grande qualidade. Bom fosse que adaptassem alguns livros de escritores portugueses e brasileiros, em vez de escreverem guiões de "coscuvilhice", "fofoquice" em brasileiro !

      Talvez por isso, a grande qualidade não só representativa, com um grande leque de excelentes actores, dos quais saliento Paulo Gracindo (Coronel Ramiro Bastos), Sónia Braga (Gabriela) e José Wilker (Dr. Mundinho), mas também o tema do Brasil dos Coronéis e da ditadura.

      Obrigado Luísa

      Eliminar
  6. Mais uma rubrica bem diferente das anteriores, mas não menos interressante.
    Relembrei Gabriela a P&B na Tv e não perdia um episódio e agora chegar aqui e ouvir esta versão, fiquei deslumbrada.
    Quanto ao Ney, sempre admirei a sua irreverência e a sua voz de sonho, Quanto à novela, já não me lembro de ter visto.
    Vou continuar a vir aqui para recordar o que de bom se ouviu e que nalguns casos deixou marcas.

    Saudações musicais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na realidade, até eu, que decidi levar a cabo mais uma rúbrica na qual vou trazer algumas músicas memoráveis, não me lembrava de algumas delas e fiquei de novo impressionado com a qualidade da MPB (Música Popular Brasileira).

      Manuela, és sempre bem aparecida. Obrigado

      Eliminar

  7. Há bandas sonoras INESQUECÍVEIS e a da telenovela Gabriela é uma delas.
    Tenho-a completa em MP3, cedida gentilmente já há uns anitos pelo nosso amigo Luciano.
    O tema que escolheste é lindíssimo.

    Quanto à Vereda Tropical, confesso que já não me lembrava do tema e da telenovela em si lembro-me muito pouco. Mas ouvir o Ney é sempre um prazer extra! :))

    Parabéns pela nova rubrica, vai certamente deliciar-nos a todos e cobrir de nostalgia.
    Beijinhos com sabor a cravo e canela
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Vereda Tropical também não segui. Acho que vi muito poucos episódios. Adoro cinema, mas que comece hoje e termine hoje. Novela segui as primeiras, que eram novidade e muito boas. Gabriela, Casarão, mais tarde Roque Santeiro !

      Espero que gostem dos temas que forem aqui passando, Nao vou ser exaustivo, mas são ainda algumas !

      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  8. A Gabriela foi a única novela que acompanhei de fio a pavio.
    Embora também tenha gostado de Roque Santeiro.
    Aquele abraço, até Agosto que eu vou de férias!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro eu também acompanhei a Gabriela e o Casarão. Depois algumas vi alguns episódios. O Roque Santeiro também vi amiúde.
      Umas boas férias e um abraço !

      Eliminar
  9. A Telenovela "Gabriela" estreou-se em Portugal à tanto tempo como o que a minha filhota mais nova tem de vida, Maio de 1977 estava eu num hospital em Coimbra.
    Recordo que nos cafés da Marinha Grande era uma loucura de gente na hora da telenovela, não havia televisão em todos os lares.
    As únicas telenovelas que vi até hoje na minha vida foi a Gabriela e o Casarão, o Roque Santeiro e vi alguns episódios não seguidos e acabei por perder o interesse, o mesmo aconteceu com o Pantanal.
    Gosto muito de Ney Matogrosso.

    Bom fim de semana Ricardo e um beijinho.
    Adélia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois já lá vão muitos anos sim. Mas ficam boas recordações da novela, da história, das músicas, de muito coisa que me fez levar a cabo de as lembrar aqui, as canções.

      Obrigado Adélia

      Eliminar
  10. Da primeira lembro-me bem, da segunda, lembrei-me ao ouvir :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gábi dá para perguntar onde andavas tu no 25 de Abril ? Tens um ar muito jovial ?
      Viste a 2ª. versão da Gabriela foi ?

      Obrigado pelo comentário

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.