Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

domingo, 5 de julho de 2015

Diana Krall – Groups & Soloists of Jazz (XXVI)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Diana Krall (Nanaimo, Canadá 16-11-1964 – 20xx) – É uma popular cantora e pianista de jazz canadiana.

Krall nasceu na Colúmbia Britânica de uma família de músicos. Começou a tocar piano aos quatro anos, e durante a sua juventude a sua família mudou-se para Vancouver. No colégio, começou a tocar num pequeno grupo de jazz. Aos quinze anos, ela passou a actuar com regularidade, em diversos restaurantes de Nanaimo.
A sua técnica chamou a atenção do contrabaixista Ray Brown, que a apresentou a diversos professores e produtores. Aos 17 anos, Krall ganhou uma bolsa para estudar no “Berklee College Of Music”, em Boston, Massachusetts. Passado algum tempo, mudou-se para Los Angeles, Califórnia, passando a estudar com Jimmy Rowles, com quem ela começaria a cantar. Em 1990, Diana Krall foi para New York, gravando alguns álbuns e finalmente alcançando sucesso internacional. Ela e o músico britânico Elvis Costello casaram-se em Dezembro de 2003. Diana engravidou de Costello, em 2006 e os gémeos Dexter Henry Lorcan e Frank Harlan James, nasceram em 6 de Dezembro de 2006, em New York.

Em 1993, Krall editou o seu primeiro álbum “Stepping Out” juntamente com John Clayton e Jeff Hamilton. Este álbum acabaria por chamar a atenção de Tommy LiPuma, que produziu o seu segundo álbum “Only Trust Your Heart” em 1995. O seu terceiro “All For You – Dedication to Nat King Cole Trio” (1996) foi nomeado para os “Grammy” e permaneceu na lista da Billboard, revista norte-americana dedicada à música, durante 70 semanas. Em seguida foi editado “Love Scenes” (1997), que se tornou rapidamente um sucesso de vendas, na qual ela actua com o seu trio Diana Krall, Russel Malone (guitarra) e Christian McBride (contrabaixo).

Em Agosto de 2000, Diana juntou-se com Tony Bennett para uma digressão. Com arranjos orquestrais de Johnny Mandel, Diana lançou outro álbum intitulado “When I Look In Your Eyes” (1999). Este recebeu mais nomeações para os “Grammy” e venceu na categoria de “Melhor Músico de Jazz do Ano”. A banda continuou com essa mistura de arranjos/orquestrações, com o álbum “The Look Of Love” (2001), desta vez criados por Claus Ogerman. Esta gravação alcançou o “CD de Platina” e entrou para o Top 10 da Billboard 200. “The Look Of Love” foi o considerado número 1, na lista canadiana, além de ser quatro vezes álbum Platina.

Em Setembro de 2001, Diana realizou uma digressão pelo Mundo e o seu concerto no Olympia de Paris, foi gravado e lançado como sendo, a sua primeira gravação ao vivo e com o título “Diana Krall – Live in Paris” que chegou ao topo da lista de Jazz da Billboard, além de permanecer no Top 20 e Top 200 da Billboard. Neste álbum, foi convidado o percussionista brasileiro Paulinho da Costa. Nessa mesma época ela esteve no Top 5 do Canadá, ganhou o “Juno Award”, um prémio canadiano e ganhou o seu segundo “Grammy”, desta vez como “Melhor Gravação de Jazz (Best Vocal Jazz Record)” e “Juno Award”. Este álbum incluiu dois famosos covers: Just The Way You Are” de Billy Joel e “A Case Of You” de Joni Mitchell.

Mais tarde, após o seu casamento com o músico Elvis Costello, ela dedicou-se à composição, e resultou daí o álbum “The Girl In The Other Room” (2004). O seu álbum rapidamente alcançou o Top 5, do Reino Unido e esteve na lista dos 40 melhores na Austrália. Ela também teve uma participação, no álbum Genius Loves Company (2004) do célebre Ray Charles, com a música “You Don't Know Me”.

Em 2006, Krall lançou seu álbum “From This Moment On” (2006) onde interpreta nomes famosos do jazz, como Irving Berlin, Cole Porter, Richard Rodgers, Lorenz Hart, entre outros. O trabalho contou com a produção de Tommy LiPuma. Destaque para "How Insensitive", ou “Insensatez”, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, com letra em inglês de Norman Gimbel.

Just The Way You Are, em 2002 para a “Verve Music Group”.


Sorry Seems to Be the Hardest Word, do álbum “Wallflower” e composta por Elton John e Bernie Taupin. Composição popularizada por Elton John.


The Look Of Love, do álbum “Diana Krall – Live in Paris” de 2001.


California Dreamin', do álbum “Wallflower” e composta por John Phillips e Michelle Phillips. Composição popularizada pelos “The Mamas & The Papas”.

6 comentários:

  1. Que dizer?
    Esta é sem dúvida uma das minhas cantoras favoritas a seguir à Stacey Kent.
    Se me pedisses para escolher uma , não saberia fazê-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois tudo o que ela interpreta sai bem. Os canadianos não têm muito cantores e intérpretes de jazz, como os americanos, mas os que têm são soberbos, e cito somente quatro: Diana Krall; Emilie-Claire Barlow; Michael Bublé e Nikki Yanofsky, que passará por aqui em breve.

      Obrigado Manuela

      Eliminar

  2. Gosto muito da Diana Krall, não só pela voz mas também pela forma como interpreta aquilo que canta.
    O "Just the way you are" é já uma old friend... e das tuas quatro sugestões apenas não conhecia o último vídeo, que por sinal está com uma orquestração e um acompanhamento brutais.

    Muito bom!
    Beijinhos à hora dos sonhos...
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que gostaste. "Just The Way You Are" é uma excelente composição e interpretada por muitos cantores. California Dreamin' foi escrita e popularizada, em 1965, pelos The Mamas and The Papas
      Esta orquestração está excelente.

      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  3. Também gosto muito da Diana Krall. Tive a oportunidade de a ver em concerto aqui no Algarve (ainda no tempo do tão polémico programa de animação "Allgarve").

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma excelente cantora e pianista de Jazz. Sabe bem ouvir !!!

      Obrigado Luísa

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.