Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 27 de junho de 2015

Jazz Standards (CXLI)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Three Little Words (#145) - Música de Harry Ruby e Letra de Bert Kalmar
Bing Crosby e os “Rhythm Boys”, acompanhados pela orquestra de Duke Ellington, apresentaram pela primeira vez esta composição “standard” em 1930 num filme da “RKO”, com o nome “Check and Double Check”. A sua gravação para “Victor Records” chegou às tabelas de vendas no final daquele ano e a gravação de Duke Ellington.

Duke Ellington e orquestra (1930, Nº. 1)
Jacques Renard e orquestra (1930, Nº. 3)
Ipana Troubadors (1930, Nº. 10)
Ethel Waters (1931, Nº. 8)
Claude Hopkins e orquestra (1934, Orlando Robeson, vocal, Nº. 15)

A comédia “Check and Double Check” foi onde a banda de Duke fez a primeira grande aparição no cinema. A primeira e pequena actuação, da orquestra, foi num filme de 1929, uma curta-metragem, “Black and Tan Fantasy”, rodado em New York. “Check and Double Check” foi filmado em Hollywood e foi, também, a primeira visita da banda à Costa Oeste dos EUA.

Benny Goodman  (Chicago, Illinois, EUA, 30-05-1909 – New York, EUA, 13-06-1986) e Gene Krupa (Chicago, Illinois, EUA, 15-01-1909 - Yonkers, New York, EUA, 16-10-1973) – O “Benny Goodman Quintet”, com Jess Staycy (piano), Allan Reuss (guitarra), Sid Weiss (contrabaixo), Gene Krupa (bateria) e Benny Goodman (clarinete).


Sarah Vaughan (Newark, EUA, 27-03-1924 — Los Angeles, EUA, 03-04-1990) – Concerto em 7 de Março de 1958


Mel Tormé (Chicago, Illinois, EUA, 13-09-1925 - Los Angeles, California, EUA, 05-06-1999)


Bing Crosby (Tacoma, Washington, EUA, 03-05-1903 — Madrid, Espanha, 14-11-1977) – acompanhado pelos “Rhythm Boys” e pela orquestra de Duke Ellington.


Letra

Three little words
Oh what i'd give for that wonderful phrase
To hear those three little words
That's all i'd live for the rest of my days
And what i feel in my heart
They tell sincerely
No other words can tell it half so clear-early
Three little words
Eight little letters
Which simply mean i love you-ou
And what i feel in my heart
They tell sincerely
No other words can tell it half so clear-early
Three little words
Eight little letters
Which simply mean i love you
Simply mean i-i love you-ou

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos).

14 comentários:

  1. Todos: Three Little Words = I Love You !
    São essas as Three Little Words, que me esqueci de mencionar.

    ResponderEliminar
  2. Desconhecidos com a excecao de Crosby.
    Gostei de conhecer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sarah Vaughan, Ella Fitzgerald, Billie Holiday e Nina Simone, são um "must" nas vocalistas de Jazz. Ainda bem que gostaste Catarina ! Obrigado.

      Eliminar
  3. Três palavrinhas bem ritmadas. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade Luísa. Uma música bem agradável e bem interpretada e tocada ! Obrigado

      Eliminar
  4. Mais excelentes interpretações que me deste a conhecer, a não ser Bing Crosby.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai passando há sempre boa música por aqui ! Bing Crosby sim, é bem conhecido.

      Obrigado Manuela

      Eliminar
  5. Ricardamigo

    Um derradeiro apelo e uma interrogação: Será preciso que assassinem o Silva, o Coelho e o Paulinho (boa!) para tu ires à Travessa e deixares lá um comentário?,

    Bjs da Kel e abç cá do rapaz

    ... e como vai o terceiro encontro? Tenho andado desparafusado....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Henrique, vou ser sincero e honesto, como costumo ser, com quem me merece respeito.
      Como bom profissional de jornalismo que és, e como escreves sempre artigos interessantes (creio e de certeza que não erro !), eles têm para mim um único defeito, é serem demasiado grandes. Doutra maneira também não conseguirias expôr aquilo que pretendes. Pode ser falha minha sim, mas se todos escrevessem da maneira como tu escreves, eu não teria tempo para visitar nem metade dos Blogues que visito e são poucos. Admiro a tua capacidade de escrita, e boa e imensa, o erro é meu de certeza !
      Vou tentar ser mais simpático, e visitar algumas vezes. Não vou prometer porque não sou político, mas vou fazer um esforço por te ir ler !!!

      O 3º. Encontro... é Verão e não tenho sondado nada, nem preços, nem locais. Conto com a vossa preciosa ajuda, tua e da Teresa.

      Um abraço e os meus respeitos à Raquel

      Eliminar
    2. Henrique, vou ser sincero e honesto, como costumo ser, com quem me merece respeito.
      Como bom profissional de jornalismo que és, e como escreves sempre artigos interessantes (creio e de certeza que não erro !), eles têm para mim um único defeito, é serem demasiado grandes. Doutra maneira também não conseguirias expôr aquilo que pretendes. Pode ser falha minha sim, mas se todos escrevessem da maneira como tu escreves, eu não teria tempo para visitar nem metade dos Blogues que visito e são poucos. Admiro a tua capacidade de escrita, e boa e imensa, o erro é meu de certeza !
      Vou tentar ser mais simpático, e visitar algumas vezes. Não vou prometer porque não sou político, mas vou fazer um esforço por te ir ler !!!

      O 3º. Encontro... é Verão e não tenho sondado nada, nem preços, nem locais. Conto com a vossa preciosa ajuda, tua e da Teresa.

      Um abraço e os meus respeitos à Raquel

      Eliminar
  6. Engraçado que Bing Crosby é daqueles cantores que conheço desde miúda, que a minha mãe era fã. Os outros fui conhecendo já crescidota, mas Mel Tomé desconhecia até à data... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradado por ter ter dado a conhecer alguém que desconhecias, o Mel Tormé.

      Obrigado Teresa e um Abraço

      Eliminar
  7. Desta vez não escolho nenhum - são todos fenomenais, é impossível nomear um favorito.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro tu é que me entendes, como conhecedor de Jazz. Mesmo assim acho que o Jazz tem ganho adeptos com as minhas publicações. É importante ouvir coisas diferentes e BOAS !!!

      Obrigado e um Abraço

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.