A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Jazz Standards (CXXX)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Dinah (#134) - Música de Harry Akst e Letra de Sam M. Lewis e Joseph Young
Eddie Cantor fez parte do elenco do musical “Kids Boots” de Florenz Ziegfeld, que estreou na Broadway a 31 de Dezembro de 1923 e durou em cena até 21 de Fevereiro de 1925. A música para o musical foi escrita por Harry Tierney e Joe McCarthy. No entanto, durante a exibição do espetáculo, a canção "Dinah", de Sam M. Lewis, Joe Young e Harry Akst, foi acrescentada ao final e cantada por Eddie Cantor, tornando-se o sucesso do mesmo. No entanto, foi a vocalista Ethel Waters, a responsável por popularizar a composição. É-lhe muitas vezes creditada a primeira audição de “Dinah”, visto que ela a interpretou num espectáculo, “Plantation Revue”, num clube nocturno em 1925. No ano seguinte, a melodia subiu como uma flecha, após a sua gravação, e alcançou o segundo lugar nas tabelas:

Ethel Waters (1926, vocal, Nº. 2)
The Revelers (1926, Nº. 4)
Cliff Edwards (1926, vocal, Nº. 5)
Fletcher Henderson (1926, Nº. 13)
Ted Lewis e Orquestra (1930, Nº. 13)
Bing Crosby e os “Mills Brothers” (1932, vocal, Nº. 1)
“Boswell Sisters” (1935, vocal, Nº. 3)
Fats Waller e “His Rhythm” (1936, vocal, Nº. 7)
Sam Donohue e Orquestra (1946, Nº. 9)
...

Django Reinhardt (Liberchies, Pont-à-Celles, Bélgica, 23-01-1910 - Fontainebleau, França, 16-05-1953)


Lionel Hampton (Louisville, Kentucky, EUA, 20-04-1908 - New York City, New York, EUA, 31-08-2002) e Orquestra


Boswell Sisters (1925 – 1936)


Ethel Waters (Chester, Pennsylvania, EUA, 31-10-1896 - Chatsworth, California, EUA, 01-09-1977)


Letra

Dinah
Is there anyone finer
In the state of Carolina?
If there is and you know her
Show her to me.
Dinah
Got those Dixie eyes blazin'
How I love to sit and gazin'
To the eyes of Dinah Lee.
Every night why do I
Shake with fright?
Cause my Dinah might
Change her mind about me.
Oh, Dinah
Should you wander to China
I would hop an ocean liner
Just to be with Dinah Lee.
Every night why do I
Shake with fright?
Cause my Dinah might
Change her mind about me.
The name of this song is Dinah.
Said it.
The name of this song is Dinah.
Snag it.
The name of this song is Dinah.
Ah, Tell it.
The name of this song is Dinah.
Oh, Dinah
Should you wander to China,
The state of Carolina
Listen, and you know her
I would like to have you show her to me.
Dinah
Got those Dixie eyes blazin'
How I love to sit and gazin'
To the eyes of Dinah Lee.
Oh, Dinah
Should you wander to China
I would get me an ocean liner
Just to be with Dinah Lee.

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

8 comentários:

  1. Gosto, gosto! É que deste tipo de jazz eu gosto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que sim Graça ! Eu gosto de tudo o que seja diferente, audível e melodioso, seja voz, seja instrumento !
      Obrigado

      Eliminar
  2. No final do mês, aqui em Macau, Jane Monheit.
    YES!!
    Aquele abraço, votos de bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro vai ver por mim. Gosto imenso de ouvir essa Mulher e de ver também ! :))
      Um abraço

      Eliminar

    2. Pedro,
      Espero que tenhas oportunidade de ir ver o espectáculo da Jane Monheit, para além de ter um rosto de boneca de porcelana, tem também uma voz muito bonita e uma presença em palco arrebatadora.

      Beijinhos inquebráveis
      (^^)

      Eliminar
    3. Eu seguiria o conselho da Afrodite. Primeira fila para a ouvir bem e ver melhor, estilo Lobo-Mau ! :)))
      Um abraço Pedro e obrigado Afrodite

      Eliminar

  3. Oh Dinah...

    Claro que eu acabo por preferir as versões cantadas... mas as instrumentais são mais ritmadas e alegres. Loucos anos 20...
    Estas músicas fazem-me lembrar a música ouvida pelas grafonolas... com aquele som tão característico.

    Beijinhos em ritmo de Charlston
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maravilhosa a grafonola, com os seus discos que nem sonhavam ser vinil e eram pesados como tudo. Partiam-se com alguma facilidade, e eram de 78 rotações ! Gostava de poder ter uma grafonola, porque acho uma autêntica obra de arte !

      O Charlston foi uma lembrança admirável. Tentei dançar aquilo mais que uma vez, mas :(( ... :)))

      Obrigado Afrodite

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.