A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Vida dura de Treinador de Futebol

- Senhores ouvintes, junto a nós, o treinador da equipa de futebol profissional, do A.R.E.A.B., Associação Recreativa e Entretenimento de Alguidares de Baixo, Pancrácio Fagundes.
Conte-nos Mister Pancrácio o que aconteceu para que a sua demissão de treinador do futebol de Alguidares de Baixo se efectivasse esta manhã ?

- Bem, você sabe não é. Já viu algum jogador ser despedido ou pedir a demissão ?

- Pois isso é verdade, nunca foi visto.

- Sabe como é. A gente dá o litro e o meio-litro. Chegamos tarde a casa, com o perigo de levarmos nos “cornos” da patroa, para passarmos mais tempo com os “gajos”. Vamos para as “boites” com eles, por causa das aventuras com as “alternadeiras”. Preferimos ser nós os prejudicados. Eles não se podem desgastar fisicamente, connosco não faz diferença. Mandamos os tipos para a cama bem cedo, por volta das 3 da matina é o recolher obrigatório. Nós lá para as cinco chegamos a casa, muitas vezes cansados depois de levar as “piquenas” a casa.
Pé ante pé, vamos deitar para não a acordar. Você percebe ?

- Sim, mas afinal o que se passou desta vez ?

- Desta vez foi complicado. De há três meses para cá não fazia outra coisa senão ir à mesma “boite” com a equipa. Eles já queriam mudar faz muito tempo, mas andava lá uma miúda muita jeitosa, a fazer-me olhinhos. E eu, macho que sou, na semana passada deitei-lhe “os garfos”. Ela pelos vistos sabe comer com talher, gostou e pronto, a coisa deu-se.
           
- Mas foi isso que o fez apresentar a demissão ?

- Não nada disso ! Ontem ela ligou-me e disse-me que ia editar um livro, com as nossas histórias. Porra, disse eu ! Quais histórias ?
Estás a querer fazer concorrência a alguém ? Olha que eu não sou um qualquer treinador. Sou um tipo honesto, vivo muito com a família, nunca enganei a minha mulher, o que é que tu pretendes ?
Fui-me encontrar com ela, e dei-lhe um par de lambadas, em plena via pública...

- E depois ?

- Mal sabia eu que ela já tinha sido companheira do presidente da Associação, fez-lhe queixas minhas que eu lhe batia por “dá cá aquela palha”, e o Sr. Malacueco obrigou-me a apresentar a demissão. Uma chatice !
Agora estou desempregado e sem fundo de desemprego, ... mas vou fazer uma “manif” para a porta da Federação alegando assédio sexual da dita cuja.

- E é assim ouvintes da R.R.A.B. Rádio Regional de Alguidares de Baixo para a Rádio Nacional, em directo, e em colaboração com o “Subversivo da Treta”, despede-se Abelino Eucarário e o sonoplasta Albuquerque Caramelo, uma boa tarde para todos.

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Às vezes a pena "corre-me" bem !!!
      Obrigado Pedro

      Eliminar
  2. Bom dia, adorei ler a historia do treinador exemplar, normalmente quem é exemplar não tem sorte na vida, é o caso do treinador de enorme valia técnica, que não é compreendido e ainda por cima foi injustiça-do com o despedimento, se eu souber o dia e a hora da manifestação, de certeza que vou lá estar de apoio solidário ao exemplar treinador.
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também me deu muito gozo escrever esta pequeníssima história !
      Obrigado António

      Eliminar

  3. Este "Subversivo" é mesmo louco...
    Saíram caras as lambadas...
    :P

    «Chorando se foi, quem um dia só me fez chorar»... ♫♪♫

    Beijinhos a abanar o capacete
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já disse ao António deu-me muito prazer escrever este pequeno texto e às vezes as coisas fluiem-me bem !!!
      Obrigado Grega

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.