A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Jazz Standards (CXXVI)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

April in Paris (#130) - Música de Vernon Duke e Letra de Yip Harburg
A revista da Broadway, de 1932, “Walk a Little Faster”, deu a conhecer "April in Paris", composição escrita por Vernon Duke e Ey "Yip" Harburg. A produção contou com as actuações dos comediantes Bobby Clark e Paul McCullough e a actriz e cantora, Beatrice Lillie. Esta foi a primeira vez que Vernon Duke, escreveu a partitura completa de um espectáculo musical, e a composição "April in Paris" não fazia, originalmente, parte dessa partitura. O cenógrafo, Boris Aronson, criara um cenário na “margem esquerda” para esse mesmo  número vocal, e os produtores queriam uma canção romântica. Duke, alguns amigos e colaboradores discutiam sobre a pretensa canção, quando alguém (supostamente Dorothy Parker) expressou um desejo de estar em Paris, durante o mês de Abril.
Duke apurou os ouvidos, procurou um piano e trabalhou a música para que Harburg fornecesse, rapidamente, a letra. A canção foi inserida na revista em Boston, e por eliminatórias, tendo sido cantada por Evelyn Hoey. Críticos de Boston teceram um grande elogio à música, mas em New York, a canção foi um fiasco e foi rejeitada pela crítica. Uma das razões dadas para o seu fracasso, foi a laringite que afectara a cantora Evelyn Hoey, que desfigurara a sua actuação na noite de abertura.
No entanto, a canção recebeu muita atenção depois do espectáculo acabado, e após 119 récitas. O cantor de “blues” Marian Chase contou com a composição para as suas actuações, nos clubes nocturnos e influenciou outros músicos, como os chefes de banda, Eddie Duchin e Paul Weston, a vocalista Hildegarde, e ainda, os cantores de ópera, Lilly Pons e Dorothy Kirsten, para a sua divulgação.
Duas gravações de "April in Paris" foram topo de vendas em 1933/1934. A primeira, pelo saxofonista tenor, Freddy Martin, apelidado de "Mr. Silvertone", chefe de uma das mais populares bandas, dos anos 30. Ele fez o topo de vendas em Dezembro de 1933, e ficou nas tabelas, por sete semanas. Uma semana depois, em 30 de Dezembro, Henry King, pianista e chefe de uma banda de hotel, gravou a canção, a qual ficou nas tabelas, durante duas semanas:

Freddy Martin e a sua orquestra (1933/1934, Elmer Feldkamp, vocalista, Nº. 5)
Henry King e a sua orquestra (1933/1934, Joe Sudy, vocalista, Nº. 14)
Count Basie e a sua orquestra (1956, Nº. 28)

Doris Day (Cincinnati, Ohio, USA, 03-04-1924 - 20xx) – Gravado em 5 de Junho de 1952


Manhattan Jazz Orchestra (1983-2008) – “David Matthews & Amigos”, um grupo de músicos juntaram-se para tocar a orquestração de David Matthews desta composição. Jim Pugh (trombone), Jon Werking (teclas), Chip Jackson (contrabaixo) e Terry Silverlight (bateria).


Billie Holiday (Filadélfia, EUA, 07-04-1915 — New York, EUA, 17-07-1959) – para a Verve Records em 1956.


Thelonious Monk (Rocky Mount, EUA, 10-10-1917 — Weehawken, New Jersey, EUA, 17-02-1982) – do álbum “Thelonious Himself” gravado nos “Reeves Sound Studios” em New York a 12 de Abril 1957, para a Riverside.


Letra

April in Paris, chestnuts in blossom
Holiday tables under the trees
April in Paris, this is a feeling
No one can ever reprise
I never knew the charm of Spring
Never met it face to face
I never new my heart could sing
Never missed a warm embrace
Till April in Paris
Whom can I run to
What have you done to my heart?
I never knew the charm of spring
Never met it face to face
I never new my heart could sing
Never missed a warm embrace
Till April in Paris
Whom can I run to, what did you mean to
What have you done to my heart?

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

12 comentários:

  1. Respostas
    1. Pois, não só a composição é muito bonita, mas também os que aqui vieram são grandes intérpretes !
      Obrigado Pedro

      Eliminar
  2. Grandes nomes,Ricardo
    Seu blog é um luxo musical .Com esse catálogo não preciso mais baixar músicas para ouvir enquanto acordo .Basta ligar no 'pacto português' e tenho o que quero.
    Obrigada pelas boas escolhas,
    abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim fazes-me corar de tanto elogio !
      Obrigado pela tua simpatia e volta sempre que te apetecer. Estou aqui para dar alegria, prazer e algum conhecimento às pessoas. Partilhar é muito importante.
      Obrigado Lis

      Eliminar
  3. Que beleza, Abril em Paris! Viajei não até Paris, mas até um bar de charme, à media luz!
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ao menos por aqui tenho cuidado com a alimentação. É mais música e mais dança. O teu Blogue é uma perdição autêntico... é só salivar !!! :)))
      Obrigado M

      Eliminar
  4. Trabalho cuidado e muito sugestivo. Gostei de ler, de ouvir.

    Lídia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenta-se sempre algum rigor, para documentar o melhor possível estas músicas apaixonantes !
      Obrigado Lídia

      Eliminar

  5. Gostava de visitar Paris em Abril!
    (quem sabe um dia...)

    Vou ouvir os 4 temas com calma e pela noite dentro...


    Beijinhos calmos
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha a Afrodite.... caso para dizer agora é que me vejo grego para responder ! :)))... Pois Abril em Paris deve ser um bocado frio, mas Paris é aquela cidade que se visita o ano inteiro. É a cidade das Paixões e dos Amores. Já me estou aimaginar nela, na companhia da Michelle Pfeiffer ou da Juliette Binoche... sonhar não é proibido e é de borla ! :))
      Obrigado Afrodite

      Eliminar

    2. Hummmm... então a tua predilecção não era por italianas??
      É caso para pensar em temas musicais que falem de Veneza...

      :)))))))))

      Eliminar
    3. Não devia dizer isto na minha casa, mas... :). A minha predilecção são mesmo Mulheres, agora se são italianas, francesas ou portuguesas, desde que tenham uma conversa agradável, e não sejam fúteis, gosto !!!

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.