A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Do barro aos mosaicos

O link do video foi-me enviado. Depreendo que seja em Marrocos. Música: "One Thousand And One Nights", pelo marroquino Karim Azedia.

6 comentários:

  1. Gosto, capacidade, paciência.
    Para um rendilhado muito bonito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na realidade estes trabalhos feitos por artesãos simples é espectacular.
      Obrigado Pedro

      Eliminar

  2. Que coisa espantosa!
    Trabalho de minúcia e paciência que não é para qualquer um.
    E o resultado final... maravilhoso.

    Obrigada pela viagem que me proporcionaste.
    Beijos sem véus
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente que ainda existem artes destas que se aprendem de pais para filhos. Portugal tem alguns exemplos destes, na olaria por exemplo, e em muitas outras artes. Estas artes deveriam ser preservadas e continuadas a serem passadas de geração em geração, porque fazem parte da cultura e do desenvolvimento de qualquer Povo !
      Obrigdao Afrodite

      Eliminar
  3. Quem diria que numa "peça" relativamente tão pequena há tanta mão de obra especializada ?
    Espantoso ! ...
    .

    ResponderEliminar
  4. É verdade Rui. Outro dia quando me enviaram o video fiquei a contemplar o trabalho de minúcia, como disse a Afrodite, e achei que tinha de mostrar aqui. O único senão é que, lamentavelmente, quem o carregou no Youtube, não teve a preocupação de dar algumas indicações importantes, como, por exemplo, o País de origem. Os comentários contêm a pouca informação complementar existente.
    Obrigado Rui

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.