A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Johann Strauss II / “Opus” 214, “opus” 449 e “opus” 437

Um homem que nos deixou um reportório enorme de extraordinária música clássica de dança e que “enfeitiçou” Viena de Áustria, com as suas notas. Muitos de nós gostaríamos de saber dançar bem a polka e a valsa, alugar um “smoking” ou um vestido de noite e transportar-mo-nos para umas dessas salas de palácio, para rodopiarmos ao som destas três maravilhas da música clássica.

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Johann Strauss II (25-10-1825 – 03-07-1899) – Filho de Johann Strauss I, e irmão dos também compositores Josef Strauss e Eduard Strauss. Foi o “Rei das Valsas” e foi ele o responsável pela popularidade da valsa em Viena de Áustria no século XIX.

“Tritsch Tratsch Polka”, opus 214, foi escrita por Johann Strauss II em 1858, depois de uma “tournée” na Rússia, onde ele actuou nos concertos da época de Verão, em Pavlovsk, perto de São Petersburgo.
“New Year's Concert”, 29 de Dezembro de 2012, no “Bilkent Concert Hall”, com a orquestra sinfónica de Bilkent, dirigida por Işın Metin.


Valsa do Imperador, “Kaiser-Walzer” opus 437 (Valsa do Imperador) é uma valsa composta por Johann Strauss II em 1889. Esta famosa valsa foi primeiramente titulada de 'Hand in Hand' e foi intencionalmente tida como um presente de oferta ao Kaiser alemão Wilhelm II quando da visita à Alemanha dada pelo Franz Josef imperador austríaco.
“New Year's Concert” de 2008.


“Pizzicato Polka”, opus 449, escrita por Strauss e pelo seu irmão Josef Strauss (a parte do meio) em 1869. Foi tocada, pela primeira vez, no Pavilhão Vauxhall em Pawlowsk, na Rússia. Esta polka francesa foi chamada de Pizzicato Polka, por causa do “beliscar” com os dedos das cordas (pizzicato). Nesta altura era comum acrescentar sempre um nome às obras, eventualmente, porque era necessário dar conhecimento às obras, para as tornar populares. Somente “Polka”, seria insuficiente.
Concerto “The New Years Celebration”, em 2012, com o maestro Mariss Jansons dirigindo a “Vienna Philarmonic Orchestra”.

16 comentários:

  1. Magnífica partilha ... obrigada!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria as músicas são sobejamente conhecidas, mas nunca me canso de as ouvir, e de as divulgar !
      Obrigado

      Eliminar
  2. Me transportei ,Ricardo
    _um lindo salão onde dançava valsa _ polka não ... rs
    Muito boa partilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como se diria num bailarico aqui em Portugal, a menina dança ?! :)
      Obrigado Lis

      Eliminar
  3. ~ ~ Não conhecia a última peça: é diferente e interessante.
    ~ ~ As duas primeiras fazem parte do grupo das minhas preferidas.

    ~ ~ ~ Boa ideia. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos ter por aqui mais música clássica. Obrigado Majo !

      Eliminar
  4. Todos os dias desta semana levei Strauss nos ouvidos para o trabalho e, principalmente, ouvi a caminho de casa. Gosto tanto :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com os phones enfiados nos ouvidos, aposto !? Obrigado Pusinko

      Eliminar
    2. Sim ☺com phones e a ensaiar uns passos pelo caminho tal é a boa disposição que Strauss me induz. Em particular as valsas, o Barbeiro de Sevilha de Rossini e 2 árias da Traviata sao dentro dos clássicos as que me dão melhor humor instantâneo!

      Eliminar
    3. Se a música clássica te dá aasim, tanto prazer, então, tenho a certeza que te vou ver por aqui, proximamente mais vezes. Em tempos no meu antigo Blogue, publiquei sobre algumas as óperas mais famosas, e nelas constavem "La Traviata" e "O Barbeiro de Sevilha".

      Eliminar
    4. Não sei muito de música nem arte em geral, mas do que gosto, gosto muito. Na ópera, as minha de estimação é de Puccini mas, há tantas que fazem mimos no ouvido para disposições diferentes que não sei por onde começar. :)
      Virei sim. Até já!

      Eliminar
    5. És como eu, melómano amador. Mas também vai aparecer Puccini, com a "Butterfly" e a "Bohême".
      Obrigado

      Eliminar
  5. Óptima maneira de começar o fds
    Aquele abraço e votos de bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai haver mais deste género musical !
      Um abraço Pedro

      Eliminar
  6. Absolutamente deliciosa, encantadora, a música de Strauss! Adoro! Simplesmente adoro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou absolutamente de acordo Graça. Dá sempre prazer ouvi-la, repetidamente !
      Obrigado

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.