A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

O gangue dos machões - Interacção Humorística (CXXVIII)

Em 24-07-2011. Obrigado.

O gangue dos machões

Vinha pela estrada uma caravana de motociclistas fortes, homens com grandes bigodes, nas suas poderosas motos, quando de repente vêem uma garota a ponto de saltar de uma ponte. Eles param e o chefe, particularmente corpulento, e de aspecto rude, salta da mota, e dirige-se à rapariga, perguntando:

- Diabos, que estás tu a querer fazer ???

- Vou me su-i-ci-dar !!!!  Responde suavemente a delicada garota com a voz cadenciada e ameaçando saltar no abismo.

O motociclista pensa por alguns segundos e diz:

- Olha, antes de saltares, porque não me dás um beijo?

Ela acena com a cabeça que sim, põe de lado os cabelos compridos encaracolados e dá um longo beijo, apaixonado, na boca do motociclista machão.

Depois desta intensa experiência, o grupo de “motards” aplaude, o chefe recupera o fôlego, cofia o bigode e admite:

- Este foi o melhor beijo que me deram na vida. É um talento que se vai perder se te suicidares. Porque queres tu morrer?

- Porque... responde ela:

Os meus Pais não gostam que eu me vista de mulher !!!

2 comentários:

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.