Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Aaron Copland / Hoe-down (II)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)


Aaron Copland (Brooklyn, New York, EUA, 14-11-1900 – Sleepy Hollow, New York, EUA, 02-12-1990) - Foi um compositor norte-americano de música para cinema e concertos, e ainda um talentoso pianista. Tornou-se particularmente conhecido por trabalhos que reflectem vários aspectos da vida nos Estados Unidos da América. Fiocu conhecido, nos Estados Unidos, como o “Decano” dos compositores americanos.
Aaron Copland nasceu em Brooklyn, Nova Iorque, descendente de judeus lituanos. Era o último dos cinco filhos de Harris Morris Copland, que emigrou da Rússia para os Estados Unidos, com uma passagem pela Escócia, onde decidiu anglizar o seu apelido "Kaplan", transformando-o em "Copland".
O seu pai não tinha gostava de música, mas a sua mãe, Sarah Mittenhal Copland, cantava, tocava piano e fazia arranjos musicais, para os filhos. O  irmão mais velho, Ralph, era o mais avançado musicalmente, tocava violino, enquanto a sua irmã, Laurine, a mais ligada a Aaron, deu-lhe as primeiras lições de piano, promovendo a sua educação musical e apoiando-o na sua futura carreira. Aaron teve aulas de música com Leopold Wolfsohn, entre 1913 até 1917. Copland fez a sua primeira apresentação musical, num recital na loja “Wanamaker”, actual “Macy's”. Aos quinze anos de idade, depois de ver um concerto do compositor-pianista Ignacy Paderewski, Copland decidiu tornar-se compositor. Teve as primeiras lições formais de harmonia, teoria musical e composição com Rubin Goldmark, um notável professor e compositor de música, o qual deu a Copland uma sólida formação, na tradição alemã. Continuando sua educação musical, ele recebeu lições de pianos com Victor Wittgenstein.
...

Hoe-down - ...do bailado “Rodeo”, interpetado pela Neponset Valley Philharmonic Orchestra, no concerto “Pops In Love”, em 13 de Fevereiro de 2011.


Aqui a versão dos Emerson, Lake and Palmer, banda de “rock” progressivo, decorria o ano de 1972, e do seu terceiro álbum “Trilogy”. A popularidade deste álbum também se deveu, um pouco, a esta composição de Aaron Copland.

6 comentários:

  1. O que eu gostei de recordar Emerson, Lake and Palmer, Ricardo!!
    Grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Destes, gosto bastante. Foi um grupo polémico, até mesmo politicamente. Constava (?), na altura, algumas tendêncisa fascizantes. Verdade ou não, pouco me interessou/interessa, a música dos ELP, era extremamente boa, liderada pelo Keith Emerson,teclista de imenso talento e técnica.
      Obrigado Pedro

      Eliminar
  2. Caro confrade Ricardo Santos!
    Entre outras qualidades aprecio seu gosto musical variado.
    Caloroso abraço! Saudações musicais!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver sem véus!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Professor eu gosto de tudo o que me sabe bem ouvir, e que eu tenha a certeza que o artista a compôs com trabalho. Não gosto de música a metro, feita em computador, sem qualquer valor algum. Dou-lhe um exemplo, relacionado com o cinema. Os filmes actualmente e basicamente, são todos feitos em computador. Isso tem algum valor ? :((( Questiono !
      A arte é aquela que é feita pela mão do ser humano, pode ter intervenção de máquina, mas, somente para ajudar, porque maioritarimente deverá ser concebida por nós !!!

      Eliminar
  3. Uma biografia irrepreensível,Ricardo
    Ouvir boa música hoje é bem raro,Obrigada pela bela escolha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O compositor Aaron Copland foi um excelente compositor !
      Obrigado Lis

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.