A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Jazz Standards (CXXII)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)

Bye Bye Blackbird (#126) - Música de Ray Henderson e Letra de Mort Dixon
Dois "crooners" (epíteto dado a cantores populares) da década de 1920 gravaram este “standard”, no ano em que foi publicado. A versão de Gene Austin venceu a de Nick Lucas nas tabelas de vendas e esteve nas mesmas durante 12 semanas:

Gene Austin (1926, vocal, Nº. 1)
Nick Lucas (1926, vocal, Nº. 4)
Benny Kruger e a sua orquestra (1926, Nº. 7)
Leo Reisman e a sua orquestra (1926, Nº. 11)
Russ Morgan e a sua orquestra (1948, Nº. 20)

A equipa de compositores Mort Dixon e Ray Henderson esteve junta durante pouco tempo, de 1923-1927. "Bye Bye Blackbird" foi a canção mais popular, apesar de ter sido a primeira da dupla, "That Old Gang of Mine" de 1923, foi um sucesso, também. Eles tiveram sucesso moderado com "Follow the Swallow", de 1924 e "Bam Bam Bammy Shore", de 1925. Seu número de "comédia", "Oh How I Hate Bulgarians", de 1924, desvaneceu rapidamente e, felizmente, foi esquecido.

Julie London (Santa Rosa, EUA, 26-09-1926 - Encino, EUA, 18-11-2000) – Do “laserdisc”, "Julie London Show", com a intérprete e o “Bobby Troup Quintet” (???), gravado em 28 de Maio de 1964, no Japão.


Keith Jarrett (Allentown, Pennsylvania, EUA, 08-05-1945 – 20xx) trio – Gravado, ao vivo, Tokyo (Japão), 25 Julho de 1993 no “Open Theater East”, com Keith Jarrett (piano), Gary Peacock (contrabaixo) e Jack DeJohnette (bateria).


Joe Cocker (Sheffield, Inglaterra, 20-05-1944 - 20xx) – Em 15 de Outubro de 1996, em Baden-Baden (Alemanha).


Chet Baker (Yale, Oklahoma, EUA, 23-12-1929 – Amsterdão, Holanda, 13-05-1988)


Letra

Pack up all my care and woe
Here I go, singing low
Bye-bye, blackbird
Where somebody waits for me
Sugar's sweet and so is he
Bye, bye, blackbird
No one here can love and understand me
Oh, what hard-luck stories they all hand me
Make my bed, light the light, I'll arrive late tonight
Blackbird, toot-a-lou
Here I go, sing a little bye, blackbird
Where somebody waits for me
Sugar's sweet and so is he
Bye, blackbird
No one here can love and understand me
Oh, what hard-luck stories they all hand me
You'd better make my bed
And light the light, I'll arrive late tonight
Blackbird, bye-bye, goodbye
So long blackbird, bye-bye
Bye

Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

6 comentários:

  1. Posso escolher a minha favorita?
    Keith Jarrett
    Aquele abraço, votos de boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São todas diferentes. Também gosto bastante da do Keith Jarrett. Obrigado Pedro

      Eliminar
  2. ~ Keith Jarret, pelo acompanhamento do piano, que é sempre o meu favorito.

    ~ Também achei interessante o acompanhamento do violoncelo.

    ~ ~ ~ Dias excelentes de Verão e boa música. ~ ~ ~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Majo, só uma pequena correcção. O instrumento grande de cordas que vês no 1º., 2º. e 4º. videos, é um contrabaixo, não é um violoncelo. O violoncelo é igual, proporcionalmente, mais pequeno, e não costuma estar presente em grupos de jazz.
      Obrigado pela visita.

      Eliminar
    2. ~ Grata pela lição Ricardo, Eu achava estranho, mas...

      ~ O KJ está muito bom.

      ~ Ótima semana.

      Eliminar
    3. Das primeiras lições musicais que tive, dada pelo meu saudoso pai, foi aprender todos os nomes, dos instrumentos musicais que compunham uma orquestra sinfónia ou filarmónica. A curiosidade manteve-se, depois com o aparecimento do jazz e do rock.

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.