Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Os Festivais das Canções (1988)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)

Vou andar por aqui a mostrar um pouco da música dos Festivais da Canção, o da RTP e o da Eurovisão. Ouvirão e verão, sempre que haja vídeo no Youtube , os três primeiros lugares de cada um deles.

Euro Festival 1988, em 30 de Abril, Dublin (Irlanda).

1º. Céline Dion (30-04-1968) - Ne partez pas sans moi


2º. Scott Fitzgerald (28-04-1948) - Go


3º. Hot Eyes (07-09-1954) - Ka' du se hva' jeg sa'?


Festival RTP da Canção de 1988, em 7 de Março, nos estúdios da RTP. Esta foi a canção que foi à Eurovisão, mas este Festival foi muito polémico.

1º. Dora (20-05-1966) – Voltarei


Vencedora em Março no “Casino da Figueira”, no “Prémio Nacional de Música”

1º. Dora (20-05-1966) – Dejá vu


Breves palavras polémicas retiradas de um “link”, sobre a história (?) deste Festival da RTP de 1988 em Portugal.

1988: 25º Festival RTP da Canção

Uma final controversa e polémica. A vitória, apesar de tudo, ficaria mesmo para Dora, com "Voltarei". 1988, Março, estúdios RTP
Definitivamente, este foi um ano dos mais controversos para a história do Festival RTP da Canção. Ainda hoje muito se especula do que realmente se terá passado antes, durante e depois do Festival de 88.

O que se passou… Inicialmente, a RTP pretendia ter uma final apenas com músicas de compositores convidados. Claro que esta posição não podia deixar de ser contestada, e veementemente. Reclamava-se uma competição livre, aberta a todos. Assim sendo, e ainda que relutantemente, a organização acabou por decidir ter uma semi-final livre, em que apenas a canção vencedora teria acesso à finalíssima.

Polémico... A 7 de Março, no Casino da Figueira da Foz, Ana do Carmo apresentou a semi-final onde foram apresentadas as 6 canções que tinham sido escolhidas pelo concurso livre. Daí, a canção "Déja Vu", interpretada por Dora, foi a vencedora, que então se juntou às restantes 5 da grande finalíssima. Aí, além de "Déja Vu", Dora interpretou também "Voltarei", e seria mesmo com essa música que acabaria por vencer o Festival e ir à Eurovisão, mas a polémica não se ficou por aí. É que o júri, quando anunciou os resultados, apenas se referiu à canção que tinha vencido, e nada mais em relação às outras...

Afinal... Claro que muitos participantes e espectadores nunca esperaram que a única canção trazida da semi-final ganhasse, mas quando Dora trouxe o 18º lugar para Portugal do Concurso da Eurovisão, muitos narizes torcidos pareceram querer dizer: "Afinal... tanta coisa, tanta coisa...

6 comentários:

  1. Foi este o trampolim da Céline Dion, não foi?
    Não faz o meu género, mas chegou aos píncaros enquanto o Titanic se afundava :))
    Aquele abraço e votos de boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Embora a Céline Dion seja mais uma artista canadiana que singrou no panorama musical mundial, também não estou nessa onda, embora seja muito agradável ouvi-la cantar. Penso que foi esse o "seu pontapé de saída", sim !
      Obrigado e um abraço Pedro

      Eliminar

  2. Céline Dion já aqui, com apenas 20 aninhos acabinhos de fazer, mostrava a grande voz que tem.
    Este Festival pode não ter sido o "pontapé de saída" para a sua carreira, dado que ela começou a dar nas vistas a partir dos seus 12 anos e de já ter ganho outros certames musicais, mas foi de certeza importante para a tornar conhecida no velho continente.
    A sua carreira foi conduzida com mestria pelo seu empresário, que mais tarde veio a ser seu marido, e tornou-me a grande Diva que é hoje.
    Gosto de grandes vozes... por isso seria impossível não apreciar esta cantora.

    Quanto à Dora... ninguém questiona os seus imensos atributos (a voz é apenas um deles...) mas não teve a sorte de ter uma carreira musical como merecia.
    Ultimamente, graças a um concurso bastante mediático da televisão portuguesa, pudemos voltar a vê-la cantar... mas temo que volte a cair no esquecimento.


    Beijinhos festivaleiros
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Céline Dion é sem sombra de dúvida uma grande intérprete e uma voz exuberante, mas gosto mais da originalidade e intuição da Dora ! :)
      Obrigado Afrodite

      Eliminar
  3. Nesta altura já não via os festivais da Eurovisão. Mas é giro recordar...

    Beijos musicais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ainda os via nessa altura. Acho que os comecei a desacompanhar apenas nos anos 90.
      Obrigado Graça

      Eliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.