Contigo nunca me perco, perdendo-me !!!... (Ricardo Santos)

domingo, 19 de maio de 2013

Jazz Standards (XCII)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)          
               
(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)       
              
Do Nothin’ Till You Hear from Me (#93) - Música de Duke Ellington e Letra de Bob Russell
Em 1943, Duke Ellington e sua orquestra apresentou "Do Nothin 'Till You Hear from Me", com o vocalista Al Hibbler. O disco tornou-se um ritmo de “Best-sellers” e “Blues” e apareceu nas tabelas dos mais vendidos de R&B, no início de 1944, subindo para o número um, onde ficaria durante oito semanas.
Poucos meses depois do seu lançamento original, a música seria tocada por “Woody Herman Orchestra”, “The Delta Rhythm Boys”, Billie Holiday, e “Stan Kenton Orchestra”.
Foi um sucesso popular aparecendo nas tabelas por:   
         
Woody Herman e sua orquestra (1944, Woody Herman, vocal, Nº. 7);
Duke Ellington e sua orquestra (1944, Al Hibbler, vocal, Nº. 10); e
Stan Kenton e sua orquestra (1944, Red Dorris, vocal, Nº. 10).     
           
Robbie Williams (Stoke-on-Trent, Staffordshire, Grã-Bretanha, 13-02-1974 - 20xx) – No “Swing Jazz Live” no teatro “Royal Albert Hall”.          
            
            
               
Phil Collins (Londres, Grã-Bretanha, 30-01-1951 - 20xx) – No 30º. Festival de jazz de Montreux, em 1996.           
             
            
                
Joe Pass (New Brunswick, New Jersey, EUA, 13-01-1929 – Los Angeles, California, EUA, 23-05-1994) – Do álbum “Portraits of Duke Ellington” editado pela “Pablo Records” em 1974. Com Joe Pass (guitarra), Ray Brown (contrabaixo) e Bobby Durham (bateria).              
             
        
           
Clark Terry (St. Louis, Missouri, EUA, 14-12-1029 - 20xx) e Ben Webster (Kansas City, Missouri, EUA, 27-03-1909 - Amsterdam, Holanda, 20-09-1973)             
              
         
        
Letra         
           
Do nothing till you hear from me,
Pay no attention to what's said.
Why people tear the seams of anyone's dreams
Is over my head.
Do nothing till you hear from me,
At least consider our romance.
If you should take the words of others you've heard,
I haven't a chance.
True, I've been seen with someone new,
But does that mean that I've been untrue?
When we're apart,
The words in my heart
Reveal how I feel about you.
Some kiss may cloud my memories,
And other arms may hold a thrill,
But please, do nothing till you hear it from me
And you never will.
Some kiss may cloud my memories,
And other arms may hold a thrill,
But please, do nothing till you hear it from me--
And you never will.        
             
Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

Garanhões - Interacção Humorística (XCVII)

Em 24-02-2011. Obrigado.       
            
Garanhões       
             
Um latifundiário tinha criada, motorista e outros empregados... um dos quais, tal como o patrão "comia" a criada... Quando o patrão descobriu, chamou-o e disse.    
          
- Aqui na herdade só há 3 machos de cobrição: eu, o boi e o galo!


- Percebes???


- Sim patrão, desculpe, não volta a acontecer....  
           
Um dia o boi adoeceu e andava uma vaca saída... O empregado foi ter com ele e disse:       
           
- A vaca tá saída, o boi tá doente, que faço, solto o galo ou vai lá o patrão?

Anedotas do Herman

Lizz Wright – Jazz Singers (XI)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)       
              
Lizz Wright (Hahira, Georgia, EUA, 22-01-1980 – 20xx) - É uma cantora e compositora de Jazz norte-americana. Filha de pastor, Wright iniciou-se ainda criança, cantando gospel e tocando piano na igreja e cedo se interessou pelo “Jazz” e pelos “Blues”. Frequentou a “Houston County High School”, onde participou activamente no coral, e onde recebeu o “National Choral Award”.
Wright estudou música na “Georgia State University” em Atlanta. O seu primeiro álbum, “Salt”, foi lançado em 2003 e chegou ao segundo lugar da tabela “Billboard”, “Top Jazz Contemporâneo” em 2004. Em Junho de 2005 lançou “Dreaming Wide Awake”, que atingiu o primeiro lugar em 2005 e 2006.    
             
When I close my eyes      
              
        
             
Speak your heart       
            
            
               
Old Man, composição de Neil Young, no festivelk de Jazz Baltica, em Salzau, Alemanha, decorria o ano de 2006.       
               
         
             
Blue Rose, no AVO session de 2005. Gravação do canal “3sat”.       
             

Ovelhas Electomagnéticas

Gira-Discos (XLIII)


(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)       
           
Toranja (2001 - 2006) - Começaram por ser um projecto de Tiago Bettencourt criado depois de ter sido seleccionado num concurso de melhores novas bandas do “Festival Super Rock Super Bock”. Em 2001 participam nesse festival.
Participam na compilação da Optimus. Esse tema contou com a colaboração de Jorge Palma. Mariana Norton sai e é substituída por Cuca Roseta.
Gravam a faixa "Toma A Tua Bola de Football" para o CD não oficial do Mundial de Futebol, em 2002.
O primeiro disco da banda “Esquissos”, foi lançado em 2003 e alcançou grande sucesso com músicas como "Carta" e "Fogo e Noite".
No final de 2004 celebram o sucesso do primeiro disco com dois espetáculos especiais: em Lisboa, com Camané e Pacman (“Da Weasel”); e no Porto com Pedro Abrunhosa e Manuel Cruz.
O segundo disco, cujo nome é "Segundo", foi lançado em Portugal, em Maio de 2005. O primeiro “single” foi a música “Laços”.
Durante o ano de 2006 a banda realizou, com a banda brasileira “Los Hermanos”, uma digressão por várias cidades de Portugal. Lançam o disco “Segundo” no Brasil.
Em Dezembro de 2006, os Toranja pararam de trabalhar por tempo indeterminado mas prometeram voltar.      
              
"Carta”, do álbum “Esquissos” de 2003.       
               
             
               
"Laços”, do álbum “Segundo” de 2005.           
                    

Gira-Discos (XLIII)


(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)
                  
The Supremes (1957 – 1977) - Foi um bem sucedido grupo feminino da editora “Motown”. Apresentava vários estilos musicais, como “Doo-wop”, “Pop”, “Soul”, “Psicadélico” e “Disco”.
Uma das marcas registadas da Motown, The Supremes foi o mais famoso grupo musical afro-americano dos anos 60, conhecida inicialmente como "Primettes", por volta de 1959, era uma banda vocal formada por: Betty McGlown (substituída por Barbara Martin), Diana Ross, Florence Ballard e Mary Wilson, emplacando 20 sucessos no Hot 100 da Billboard entre 1964 e 1969, muitos deles escritos e produzidos pelo principal time criativo da Motown, Holland-Dozier-Holland. O sucesso das Supremes durante essa época pavimentou o caminho para que futuros artistas de soul e R&B ganhassem as platéias dos Estados Unidos e de diversos países.       
            
"Baby Love”        
             

               
     
Oh baby love, my baby love
I need you, oh how I need you
But all you do is treat me bad
Break my heart and leave me sad
Tell me, what did I do wrong
To make you stay away so long
'Cause baby love, my baby love
Been missing ya, miss kissing ya
Instead of breaking up
Let's do some kissing and making up
Don't throw our love away
In my arms why don't you stay
Need ya, need ya
Baby love, oh, baby love
Baby love, my baby love
Why must we separate, my love
All of my whole life through
I never loved no one but you
Why you do me like you do
I get this need
Oh, oh, need to hold you
Once again, my love
Feel your warm embrace, my love
Don't throw our love away
Please don't do me this way
Not happy like I used to be
Loneliness has got the best of me
My love, my baby love
I need you, oh how I need you
Why you do me like you do
After I've been true to you
So deep in love with you
Baby, baby, oh 'til it's hurtin' me
'Til it's hurtin' me
Oh, baby love
Don't throw our love away
Don't throw our love away

"Come See About Me”        
               

Refeição de Cães

Feito por Charlotte & Kristian Septimius Krogh          
                

domingo, 5 de maio de 2013

Jazz Standards (XCI)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)        
             
(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)            
               
Just You, Just Me (#90) - Música de Jesse Greer e Letra de Raymond Klages
Marion Davies e Lawrence Cinza apresentou, pela primeira vez, "Just You, Just Me" em 1929 no filme “Marianne”, da “Metro Goldwyn Mayer”. Do elenco faziam, também parte, Cliff Edwards, George Baxter, e Benny Rubin. O filme “Marianne” teve um sucesso moderado nas bilheteiras.      
           
Nat King Cole (Montegomery, EUA, 17-03-1919 — Santa Monica, EUA, 15-02-1965)          
             
              
                  
Thelonious Monk (Rocky Mount, EUA, 10-10-1917 — Weehawken, New Jersey, EUA, 17-02-1982) – No “It Club”, em Los Angeles, a 1 de Novembro de 1964. Com Charlie Rouse (saxophone tenor), Thelonious Monk (piano), Larry Gales (contrabaixo) e Ben Riley (bateria). 
             
          
              
Kenny Barron (Philadelphia, EUA, 09-06-1943 - 20xx), Mulgrew Miller (Greenwood, Mississippi, EUA, 13-08-1955 - 20xx), Eric Reed (Philadelphia, Pennsylvania, EUA, 21-06-1970 - 20xx) e Dado Moroni (Genoa, Italy, 20-10-1962 - 20xx) – Em San Sebastian.  
               
            
                  
Ella Fitzgerald (Newport News, EUA, 25-04-1917 — Beverly Hills, EUA, 15-06-1996)    
                
              
             
Letra         
              
Just you, just me
Let's find a cozy spot
To cuddle and coo
Just us, just we
I've missed an awful lot
My trouble is you
Oh, gee
What are your charms for?
What are my arms for?
Use your imagination
Just you, just me
I'll tie a lover's knot
'Round wonderful you
To cuddle and coo
Just us, just we
I've missed an awful lot
My trouble is you
Oh, gee
What are your charms for?
What are my arms for?
Use your imagination
You and I
Are never left alone
Our necessity
Is mostly privacy
Every sweetheart
That the world has known
Hopes to find someday
A perfect hideaway
Just, just, just you
Just, just, just me
Let's find a cozy spot
To cuddle and coo
Just us, just we
I've missed an awful lot
My trouble is you
Oh, gee
What are your charms for?
What are my arms for?
Use your imagination
Just you, just me
I'll tie a lover's knot
'Round wonderful you        
              
Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

Troca do Sujeito - Interacção Humorística (XCVI)

Em 21-02-2011. Obrigado.       
  
Troca de sujeito         
          
Ontem à noite eu estava sentado no sofá, a ver televisão, quando ouvi a voz da minha mulher vinda da cozinha:

- "O que tu vais querer para o jantar, meu amor ? Frango, carne ou pernil ?"

Eu disse:

- "Vou querer frango querida, obrigado."

Ela respondeu:

- "Tu vais é comer sopa ! Eu estava a falar com o cão."

Anedotas do Herman

Weather Report – Groups & Soloists of Jazz (I)

Para intercalar com o “post” quinzenal dos “Jazz Singers”, vão passar por aqui os mais famosos, “Jazz Groups” e “Jazz Solists”.


Começamos com um grupo de difícil audição para a maioria dos ouvintes de música, são eles os ”Weather Report”. Fazendo parte deste grupo, estão os músicos mais importantes que por lá passaram, Joe Zawinul (teclas), Jaco Pastorius (baixo), Wayne Shorter (saxofone) e Peter Erskine (bateria). Deste grupo fizeram parte inúmeros músicos, em períodos diferentes, a lista é extensa e, possivelmente com falhas, mas aqui fica:
Joe Zawinul (teclas), Wayne Shorter (saxofone), Miroslav Vitouš (baixo), Alphonse Mouzon (bateria e percussão), Don Alias (congas, percussão e bateria), Airto Moreira (bateria e percussão), Dom Um Romão (bateria e percussão), Eric Gravatt (bateria), Greg Errico (bateria), Alphonso Johnson (baixo), Ishmael Wilburn (baixo), Skip Hadden (percussão), Alyrio Lima (percussão), Narada Michael Walden (bateria e vocal), Chester Thompson (bateria), Alex Acuña (bateria e percussão), Jaco Pastorius (baixo), Manolo Badrena (percussão), Peter Erskine (bateria e compositor), Robert Thomas Jr. (bateria e percussão), Omar Hakim (bateria), Victor Bailey (baixo), Jose Rossy (percussão), Mino Cinelu (percussão e múltiplos instrumentos) e Frank Cuomo (bateria).

Deliciem-se a ouvir estas quatro excepcionais composições, bem ritmadas, as quais são de longe, aquelas que muitos dos vossos ouvidos conseguirão escutar. Para os amantes da fusão, os “Weather Report” são um grupo riquíssimo para ouvir.

Volto aqui a relembrar o que é fusão, inicialmente abordada quando das publicações sobre Pat Metheny em 2010, no meu Blog “Mudam-se os Tempos, Mudam-se as Vontades”.

“O “jazz fusão”, “jazz rock” ou simplesmente “fusão” é um género musical que se desenvolveu nos finais de 1960, de uma mistura de elementos de jazz, tal como o seu foco na improvisação com os ritmos e tons de “funk” e “R&B”, instrumentos eléctricos altamente amplificados e efeitos electrónicos de “rock”. Enquanto o termo “jazz rock” é muitas vezes utilizado como um sinónimo de “jazz fusão”, ele também se refere à música executada nos finais de 1960 e na época de 1970 das bandas rock, quando eles adicionaram elementos de jazz à sua música, como uma forma livre de improvisação.
Depois de uma década de desenvolvimento durante os anos 70, a “fusão” expandiu-se nas capacidades de improvisação e nas tentativas experimentais durante os anos 80 e 90.
Álbuns de “fusão”, mesmo aqueles que são feitos pelo mesmo grupo ou artista, podem incluir uma variedade de estilos. Diferentemente de serem um estilo musical codificado, a “fusão” pode ser vista como uma música tradicional ou aproximação a ela.
Alguma música de “rock progressivo” é também etiquetada por “fusão”. A música de fusão é tipicamente instrumental, muitas vezes com complexas assinaturas temporais, métricas e padrões rítmicos, e também extensas faixas, com improvisações longas. Muitos proeminentes músicos de fusão são reconhecidos como tendo um alto nível de virtuosismo, combinado com composições complexas e música improvisada complexas ou de um amalgamado de métricas.”      
           
(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)       

Weather Report (1970 – 1980) – Foi uma banda norte-americana de jazz de fusão, das década de 1970 e 1980. Junto com outros grupos como “Return to Forever”, “Mahavishnu Orchestra” e “The Headhunters”, é um dos grupos mais inovador do jazz de fusão, de todos os tempos.
Foi, primeiramente, com o Miles Davis, depois com o próprio “Weather Report” que o tecladista Joe Zawinul se tornou um dos grandes contribuidores para a fusão (com inúmeras composições). Uma destas composições acabou por se tornar a assinatura da banda, "Birdland", que é parte integrante do seu disco mais famoso “Heavy Weather”. Muitos consideram Joe Zawinul um dos melhores tecladistas que o jazz já produziu.
Zawinul foi hospitalizado na sua terra natal, Viena, em 7 de Agosto de 2007, apenas uma semana depois de concluir uma digressão de seis semanas pela Europa. Morreu de uma forma rara de cancro de pele, em 11 de Setembro de 2007.        
              
A Remark You Make, concerto ao vivo, no Stadthalle Offenbach, Alemanha, 29 de Setembro de 1978. Músicos: Joe Zawinul (teclas), Jaco Pastorius (baixo), Wayne Shorter (saxofone) e Peter Erskine (bateria).            
             
             
                 
Black Market, concerto ao vivo, no Stadthalle Offenbach, Alemanha, 29 de Setembro de 1978. Músicos: Joe Zawinul (teclas), Jaco Pastorius (baixo), Wayne Shorter (saxofone) e Peter Erskine (bateria).           
                
              
                   
Birdland, concerto ao vivo, no Stadthalle Offenbach, Alemanha, 29 de Setembro de 1978. Músicos: Joe Zawinul (teclas), Jaco Pastorius (baixo), Wayne Shorter (saxofone) e Peter Erskine (bateria).           
                
                
                     
Teen Town, concerto ao vivo, no Stadthalle Offenbach, Alemanha, 29 de Setembro de 1978. Músicos: Joe Zawinul (teclas), Jaco Pastorius (baixo), Wayne Shorter (saxofone) e Peter Erskine (bateria).            
                   

Casa dos Segredos

Músicas House MD (6ª. Temporada) (XL)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)         
            
Natalie Anne O'Shea Merchant (Jamestown, New York, EUA, 26-10-1963 – 20xx) - É cantora norte-americana, ex-integrante da banda de “Rock” Alternativo “10,000 Maniacs”, onde permaneceu de 1981 a 1993.
A sua origem é italiana e irlandesa. Os pais separaram-se quando Natalie era ainda criança, ficando à guarda da mãe. Posteriormente, a sua mãe casa-se com um professor. Hoje, Natalie é casada e tem uma filha, chamada Lucia
Natalie tem músicas gravadas com artistas como Michael Stipe, Susan McKeown, David Byrne, Tracy Chapman, Peter Gabriel, entre outros. Gravou duas músicas em participação especial com Billy Bragg e os “Wilco”, as quais foram lançadas no álbum “Mermaid Avenue” de 1998.
      
Billy Bragg and the “Wilco” featuring Natalie Merchant – Birds And Ships      
              
                
                  
Elvis Costello, nome artístico de Declan Patrick Aloysius MacManus (Londres, Inglaterra, 25-08-1954 – 20xx) - É um cantor, compositor e músico britânico. Ele teve participação nos primórdios do cenário “Rock” britânico a meio dos anos 70, e mais tarde foi conotado com os estilos da “Punk Rock” e “New Wave”, antes de se estabilizar, como uma voz única e original nos anos 80. O seu alcance musical é impressionantemente amplo. Certo crítico escreveu que “Costello, a enciclopédia do ‘Pop’, pode inventar o passado sob sua própria imagem”.           
               
Elvis Costello – Alison          
                
         
              
Les Yeux Noirs (1992 – 20xx) – É o nome de uma banda francesa que combina elementos de “Jazz Manouche” e músicas Romani, Yiddish e Klezmer. O grupo foi fundado por dois irmãos, Eric e Olivier Slabiak, que tocam ambos violino. Outros membros da banda no seu início foram, Franck Anastasio (contrabaixo e baixo eléctrico), Georghe Ene (acordeão), Pascal Rondeau (guitarra), e François Perchat (violoncelo). Mais tarde, Aidje Tafial (bateria) e Marian Miu (cimbalão) foram adicionados, e Georghe Ene foi substituído no acordeão por Constantin Bitica.
O seu estilo musical combina melodias tradicionais de suas muitas inspirações (Klezmer, música cigana, e Jazz Cigano), bem como estilos de jazz mais moderno. Muitos de seus álbuns contêm tudo, de uma canção de ninar “Yiddish” para uma empolgante, dança de fusão inspiradora com violino “Klezmer” e uma amostragem moderno e tambores árabes.
O nome do grupo foi retirado de uma música do século XIX erroneamente descrita, como uma canção cigana russa, que se tornou popular por Django Reinhardt.        
           
Les Yeux Noirs – Les Deux Guitares Tzigane Russe