Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sábado, 19 de outubro de 2013

Pat Metheny e mais dez baladas …(XII)

Assim que te despes
as próprias cortinas
ficam boquiabertas
sobre a luz do dia     
      
Os teus olhos pedem
mas a boca exige
que te inunde as pernas
toda a luz do dia      
     
Até o teu sexo
que negro cintila
mais e mais desperta para a luz do dia       
         
E a noite percebe
ao ver-te despida
o grande mistério
que há na luz do dia
            
David Mourão-Ferreira, “Assim que te despes”, in “O corpo iluminado”      
         
Farmer's trust, do álbum “Travels I” de 1983, para a etiqueta ECM.     
            
        
           
The Falcon, do álbum “The Falcon and the Snowman” de 1985, para a etiqueta EMI America.        
         

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.