A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

domingo, 25 de agosto de 2013

Jazz Standards (XCIX)

(Dados Biográficos In Wikipédia e In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)         
            
(Sobre o tema em questão, algumas palavras retiradas de “in
http://www.jazzstandards.com/compositions/index.htm” - adaptação e tradução por Ricardo Santos)       
          
My Foolish Heart (#103) - Música de Victor Young e Letra de Ned Washington
O compositor Victor Young escreveu esta música como a faixa título, do filme "My Foolish Heart". Colaborador de longa data de Victor, Ned Washington escreveu a letra, tendo sido a música foi cantada pela vocalista Martha Mears, e fazendo a dobragem da actriz Susan Hayward. "My Foolish Heart" foi nomeado para um Oscar da “Melhor Canção” em 1950.
O compositor, orquestrador e chefe de orquestra, Gordon Jenkins gravou para a Capitol, colocando a composição no 3º. Lugar, batendo a versão do popular cantor Billy Eckstine, influenciado pelo jazz.
Na altura, 1950, as tabelas estavam assim:
Gordon Jenkins e Orquestra (1950, Sandy Evans, vocal, #3);
Billy Eckstine e a Orquestra de Russ Case (1950, vocal, #6);
Mindy Carson (1950, vocal, #6);
Margaret Whiting (1950, vocal, #17);
Richard Hayes (1950, #21);
Hugo Winterhalter e Orquestra (1950, #29).         
            
Bill Evans (Plainfield, EUA, 16-08-1929 — New York, EUA, 15-09-1980) – Bill Evans (piano), Larry Bunker (bateria) e Chuck Israel (contrabaixo). Para a televisão sueca, Estocolmo, Suécia, 1964.           
             
       
           
Manhattan Jazz Quintet (1983-2008) – “David Matthews and Friends”. Convidado especial Terumasa Hino (trompete), e os músicos do MJO [David Matthews (piano), Chris Hunter (saxofone alto), Aaron Heick (saxofone tenor), John Patitucci (contrabaixo) e Danny Gottlieb (bateria)], orquestração de Dave Matthews.          
            
          
            
Rod Stewart (Highgate, Londres, Inglaterra, 10-01-1945 - 20xx) – Do álbum “The Great American Songbook, vol. V”, de 2010, para a editora J.       
           
          
               
Billy Eckstine (Pittsburgh, Pennsylvania, EUA,  08-07-1914 – Pittsburgh, Pennsylvania, EUA 08-03-1993) – a versão de 1950, gravada para a MGM (Metro Goldwyn Mayer), com a orquestra de Russ Case.         
             
      
            
Letra     
          
The night is like a lovely tune
Beware my foolish heart
How white the ever constant moon
Take care my foolish heart
There's a line between love and fascination
That's hard to see on an evening such as this
For they both give the very same sensation
When your lost in the magic of a kiss
Her lips are much too close to mine
Beware my foolish heart
But should our eager lips combine
Then let the fire start
For this time it isn't fascination
Or a dream that will fade and fall apart
It's love, this time it's love
My foolish heart
For this time it isn't fascination
Or a dream that will fade and fall apart
It's love, this time it's love
My foolish heart             
           
Lamento, algumas eventuais falhas nas letras, encontradas na Internet, devido à própria improvisação dada pelos seus intérpretes, e muitas vezes de difícil entendimento. (Ricardo Santos)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.