Contigo nunca me perco, perdendo-me ! (Ricardo Santos)

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Acordo Ortográfico nada resolvido, obviamente !!!

O assunto, dada a importância, tem de ser tratado com honestidade, o Português assim o exige. Caso contrário, esta língua com mais de 200 milhões de falantes será completamente descaracterizada.
Entreguem o assunto aos profissionais e aos estudiosos da língua, os professores e os linguistas, das duas Academias.




12 comentários:

  1. Não adopto o aborto ortográfico.
    Ponto final!
    BFDS!!

    ResponderEliminar

  2. Nunca vi um suposto ACORDO gerar tanto desacordo como este A.O.!!
    Com ou sem acordo, escrevendo bem ou mal... eu vou continuar a escrevinhar por aí!


    Beijos
    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também vou continuar a escrevinhar por aqui, com acordo ou sem acordo. Mas decididamente a escrever Português sem acordo !!!
      Obrigado e Bom Fim de Semana

      Eliminar
  3. Ricardamigo

    (Já ando atrás de ti... salvo seja)

    Achava que o Acordo era como o gelo: derretia-se. Mas, dado que odeio com todas as veras da minhalma o Sôr Doutor Graça Moura, o Vasco, passei a apoiar esse Monumento da Língua Portuguesa que só nos trás felicidade, bom-humor, conhecimento, introversão, sapiência, verticalidade e heroicidade. Viva o Acordo, pim! Abaixo o Moura sem graça nenhuma, pum!!!

    Abç

    Henrique
    _______

    Um destes dias vou abordar na minha Travessa a omnipresente questão. Viva eu, pom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seria bom que os portugueses conseguissem esquecer ódios de estimação quando estão coisas mais importantes em jogo. Na questão de derrotar o AO, todos os aliados contam.

      Eliminar
    2. Para mim acho isto não ser uma questão de derrotar o quê ou quem, mas sim uma questão de cultura e uma das formas mais importante da cultura de um Povo é a sua língua maternal. Aqui existem vários países de língua portuguesa, tendo sido Portugal o disseminador de tal língua, com origem latina. Essa origem independentemente do desenvolvimento e da modernização da mesma tem de ser feito com critérios e respeito pela ciência linguística. Ora o que foi feito não teve a ver com nada disso, foi simplesmente uma questão política, commercial e financeira. Aliás, nesta sociedade mundial que criámos estamos a esquecer-nos do ser humano :(.

      Eliminar
    3. Onde se lê l´´ingua maternal, leia-se materna.

      Eliminar
  4. Eu também não gusto deste senhor, mas tenho de convir que aquilo que disse/diz faz sentido. Por isso, abaixo o Acordo e façam-se as coisas consultando os doutores no assunto, os das Academias.
    Obrigado e Bom Fim de Semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leia-se "não gosto" em vez de "não gusto", obviamente.

      Eliminar
  5. Caro confrade Ricardo!
    Este Acordo Ortográfico, deu, dá e dará muito pano para manga.
    Procuro me adaptar as novas normas ortográficas, todavia sua função precípua, que é normatizar a grafia das palavras, não dará conta das variações linguísticas, que são a riqueza da nossa língua.
    Caloroso abraço! Saudações linguísticas!
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Diadema-SP

    ResponderEliminar
  6. A César o que é de César e qualquer Língua deve ser estudada pelos linguistas dos países que a falam. Eles entender-se-ão, isso é garantido !
    Mas o negócio é deles !

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.