A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

domingo, 23 de junho de 2013

Os Festivais das Canções (1964)

(Dados Biográficos In Wikipédia e/ou In AllMusic.Com - Todos os excertos das biografias foram adaptados e algumas vezes traduzidos por Ricardo Santos)   
    
Vou andar por aqui a mostrar um pouco da música dos Festivais da Canção, o da RTP e o da Eurovisão. Ouvirão e verão, sempre que haja vídeo no Youtube , os três primeiros lugares de cada um deles. Começarei hoje, no primeiro ano que Portugal participou, o longínquo ano de 1964.       

Euro Festival 1964, em 21 de Março, Copenhagen (Dinamarca)        
            
1º. Gigliola Cinquetti (24-12-1947 – 20xx) - Non no l'età        
             
         
                
2º. Matt Monroe (01-12-1930 – 07-02-1985) - I love the little things          
             
           
              
3º. Romuald Figuier (05-05-1941 – 20xx) - Où sont-elles passées         
                 
         
              
Festival RTP da Canção de 1964, em 2 de Fevereiro
               
1º. António Calvário (17-10-1938 – 20xx) - Oração         
                 
            
              
2º. Guilherme Kjölner (19?? – 19??) - Lindo Par          
                
                
                
3º. Simone de Oliveira (11-02-1938 – 20xx) - Olhos nos olhos        
                

8 comentários:


  1. Ora aqui está a rubrica que faltava a este blogue que presta um verdadeiro serviço público.

    Também eu em tempos pensei fazer algo do género... mas não cheguei a concretizar a ideia.


    Beijinhos em oração
    (^^)

    ResponderEliminar
  2. Passados quase 50 anos, ainda me dá prazer ver e ouvir a interpretação de Simone de Oliveira. Em 1964 eu também rapaz novo, ouvia-a e via-a como uma diva e sonhava um dia poder encontrá-la e falar-lhe e tocar-lhe...
    Sonhos que sonhei, onde estão?
    Fernando Barreiros

    ResponderEliminar
  3. O Festival da canção e o da Eurovisão são sempre um espectáculo interessante de ver. Houve anos que os via com agrado na RTP.
    Obrigado pelo comentário.

    ResponderEliminar
  4. Pois a Simone antes de ter o problema nas cordas vocias tinha um "vozeirão" impressionante. Como mulher nunca fez o meu género. Eu gosto mais de "sardinhas" :))
    Obrigado pelo comentário.

    ResponderEliminar
  5. Sempre foi e sempre será a política convertida em música. Abraço!

    ResponderEliminar
  6. Rafeiro
    Grande maioria não seriam, obviamente, as mais representativas da música portuguesa. No entanto, houverma boas canções e boas interpretações.
    Obrigado pelo comentário

    ResponderEliminar
  7. «Non ho l'età»
    Pois... eu em 1964 ainda não tinha nascido!
    Curioso que eu sempre pensei que o título desta música seria "Nonoleta" e que talvez fosse o nome de alguém! :)

    ResponderEliminar
  8. Pois eu já comia pão de ló nessa altura !
    Os Festivais foram pela primeira vez novidade na nossa RTP. E têm feito um êxito estrondoso que começou, precisamente, em 1964.

    Obrigado Euterpe

    ResponderEliminar

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.