A paixão nua e cega dos estios, Atravessou a minha vida como rios

Sophia de Mello Breyner Andresen, A Paixão Nua, in “O Nome das Coisas”.

domingo, 2 de junho de 2013

A manobra consiste em distrair as pessoas…

Como todos nós sabemos, o homem tem vindo a pouco a pouco a enganar-se a ele próprio. A sociedade que se construiu não é nem sequer sofrível para se viver. O que se diz na comunicação social é aquilo que todos nós, cinicamente, aceitamos como verdadeiro, mas são, tão-somente, um conjunto de ideias e factos deturpados.     
         
Como? Sim, se eu, tu, representarmos determinada empresa ou instituição e formos deparados com uma situação de termos de falar publicamente, o que é que eu e tu, diremos?
Diremos que a nossa empresa e/ou instituição é a melhor do ramo, que trabalha muito bem e que tudo corre às mil-maravilhas. Mas será tudo isto verdade ?     
         
Daqui se pode concluir que o que se ouve na TV, na Rádio, e o que se escreve nos jornais, é precisamente, aquilo que diz um célebre ditado popular: “Anda meio Mundo a enganar o outro meio”.       
           
Perante isto, o que nos resta. 
        
Eu aposto em dialogar com quem quer discutir assuntos interessantes e aposto também em cultura. Não ouço notícias. Leio um livro, onde as histórias são de papel e não nos afecta. Oiço boa música, que me faça sorrir, chorar e cantar. Vejo um bom filme “Holywoodesco” ou de uma filmografia de outro País. Dou um passeio a pé. Pego na máquina e “bato” umas fotografias.      
       
Qualquer outra coisa diferente é boa. Não quero ser infernizado e martirizado a ouvir os “vendilhões do templo”, como disse (?) Cristo, aqueles que nos fazem mal e nos enganam com todos os dentes que têm na boca.     
         
É um prazer escrever para o meu “blog”. Ali ponho música de que gosto e tento fazer com que mais alguém goste.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu fiz um Pacto com a minha Língua, o Português, língua de Camões e de Pessoa.